Precisamos do abraço que cura

Por Edtattoo

Ao entardecer percebemos que se finda o dia, e na alucinação que a mente cria seguimos. Os bludins revelam a pureza de quem veio desprotegido e vivendo em silêncio. A teoria enobrece quem pensa pouco, as cinzas dos castelos em ruína serve para colorir o muro que construímos dia pós dia, Sem pressa olhamos para o alto tentando compreender tudo isso.

Os romances, a realidade fantasiosa que manipula quem observa apenas a superfície. Sinto que não sou desse tempo de dor, resta a culpa em pedir perdão, o profeta ama mesmo quando a maquiagem borra, precisamos do abraço que cura.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.