Categoria: Educação

Inscrições para bolsas remanescentes do Prouni serão nos dias 3 e 4 de maio

Nos dias 3 e 4 de maio, o Ministério da Educação abrirá as inscrições para a ocupação de bolsas remanescentes do processo seletivo do primeiro semestre de 2021 do Programa Universidade para Todos (Prouni). A inscrição será realizada exclusivamente pela internet, no site oficial do Prouni.

As bolsas remanescentes ofertadas são aquelas não preenchidas no processo seletivo regular para o primeiro semestre de 2021. Os estudantes que fizeram qualquer uma das edições do Enem nos últimos 10 anos, poderão se inscrever para disputar uma das bolsas ofertadas. Entre os critérios exigidos, estão o bom desempenho no Enem, com a pontuação mínima obtida de 450 pontos, e a condição socioeconômica do estudante.

O resultado está previsto para ser divulgado no dia 7 de maio e o prazo para que os aprovados entreguem a documentação necessária, é de 10 a 13 de maio.

Uesb convoca alunos selecionados no Programa Partiu Estágio; entrega de documentação começou ontem (19) e vai até 17 de maio

Assessoria de Gestão de Pessoas (AGP) convoca os estudantes selecionados pelo Programa Partiu Estágio, do Governo do Estado da Bahia, para entrega da documentação, no período de 19 de abril a 17 de maio. Os nomes podem ser conferidos na lista disponível aqui.

Os estudantes selecionados devem encaminhar toda documentação exigida, em formato PDF, exclusivamente para o e-mail do campus onde foi aprovado para estagiar. Em Vitória da Conquista, o endereço eletrônico é partiuestagiovca@uesb.edu.br; em Jequié, o envio deve ser feito para partiuestagiojqe@uesb.edu.br; em Itapetinga, o e-mail é partiuestagioita@uesb.edu.br.

A ficha de cadastro, o termo de responsabilidade e as declarações da Instituição de Ensino e do não exercício de atividade remunerada em órgão público estão disponíveis aqui. No ato da assinatura do termo de compromisso, a documentação original deverá ser apresentada. Em caso de dúvidas, entre em contato com os e-mails acima.

MEC prorroga prazo de inscrição para o Sisu

Foi prorrogado pelo Ministério da Educação (MEC), o prazo de inscrição para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o dia 14 de abril, às 23h59. Inicialmente, o prazo se encerrava hoje (9). O anúncio da prorrogação foi feito na noite desta sexta-feira pelo ministério.

Para participar do Sisu será exigido do candidato que ele tenha feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), edição de 2020, cujo resultado foi divulgado no dia 29, obtido nota superior a zero na prova de redação e não tenha participado do Enem na condição de treineiro.

Para se inscrever o candidato deve utilizar o mesmo login cadastrado no portal de serviço do Governo Federal da mesma forma que fez para acessar o resultado do Enem 2020. O candidato deve se preparar com antecedência para não ter problemas no ato da inscrição do Sisu, quando é exigida a senha do cadastro no portal de serviços. Quem precisar recuperar esses dados já deve providenciá-los.

Porta de entrada das universidades e institutos federais, Sisu abre inscrições nesta terça (6)

As inscrições para o primeiro semestre de 2021 do Sistema de Seleção Unificado (Sisu) começam nesta terça-feira (6) e vão até 23h59 do dia 9 de abril, sexta-feira, baseado no horário de Brasília. A inscrição é gratuita.

Os interessados nas vagas para as instituições públicas de educação superior devem submeter o resultado obtido no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 no ato da inscrição. O resultado está previsto para ser divulgado no dia 13 de abril. As mais de 209 mil vagas disponíveis podem ser consultadas a partir de hoje (5) na página do Sisu, na aba “vagas”: https://sisu.mec.gov.br/#/vagas.

Para se inscrever o candidato deve utilizar o mesmo login cadastrado no portal de serviços do governo federal (acesso.gov.br), da mesma forma que fez para acessar o resultado do Enem 2020. Por isso, o candidato deve se preparar com antecedência para não ter problemas no ato da inscrição do Sisu, quando é exigida a senha do cadastro no portal de serviços do governo federal. Quem precisar recuperar esses dados já deve providenciá-los.

Fonte: Bahia Notícias

Mecanismos simples ajudam jovens indecisos na escolha da carreira

Crescer determinado desde muito novo, no que diz respeito ao caminho profissional a ser seguido, é para poucos. Grande parte dos jovens sofre por não ter certeza de qual carreira optar e se sentem perdidos pouco antes de prestarem o vestibular.

Para Maura Xerfan, Coordenadora do Núcleo de Orientação à Carreira da Unicarioca, como essa é uma dificuldade muito frequente e também por não haver informações suficientes, os jovens devem sim “escutar” o coração.

—Para uma boa escolha, não há dúvida que o coração tem voz, uma voz que vem do autoconhecimento e mapeamento de talentos. Mas é preciso colher informações sobre a profissão escolhida e também olhar para o mercado de trabalho. Na minha visão, uma escolha de carreira bem-sucedida, na realidade, envolve muitas questões como: talento, vocação, dedicação e investimento. Por isso, você precisa planejar e pensar bem no seu futuro profissional.

A pressão psicológica, muitas vezes, é um dos fatores que mais deixam o jovem ansioso e com dificuldade em escolher um curso, e de acordo com Maura, é preciso saber separar graduação de carreira.

—Na prática, o que vemos são profissionais com uma formação na área ‘x’ atuando com excelência na área ‘y’. Acredito piamente que conhecimento nunca é demais, é uma bagagem que não pesa, ao contrário, te eleva. E toda matemática e os cálculos que o aluno aprendeu em um curso de engenharia, pode fazer dele um excelente analista de risco ou profissional de finanças. Tudo bem não “acertar” de primeira.

Uma atividade que ajuda muito, para ela, seria o aluno participar de programas que permitam maior envolvimento nas áreas de interesse, como por exemplo, visitar empresas, ser “estagiário por um dia” ou o voluntariado em algum serviço.

Para minimizar o peso da escolha da carreira, a profissional recomenda diferenciar a escolha da graduação e as opções de carreira. Para ela, o mercado está mais flexível e para cada curso de graduação há várias portas profissionais sendo abertas para sua atuação. Usar isso para minimizar o peso da escolha, seria um diferencial e o estudante permaneceria mais seguro e estável.

Para Roberta Barzagui de Sá, coordenadora do curso de Psicologia da Unigranrio, refletir sobre si e buscar identificar seus pontos fortes, é de extrema importância.

—É necessário, assim que optar pelo curso, ser um incansável pesquisador dentro da sua área. Antes da decisão, é bom também conversar com os pais, com profissionais da área e com professores. Aconselho que usem as redes sociais para falar com estudantes do setor de interesse. Orientação profissional feita por um psicólogo também é um ótimo caminho para realizar uma escolha mais segura — completa.

Inscrições para monitoria do Programa Mais Estudo termina neste domingo

Os estudantes da rede estadual de ensino que preencherem os critérios de seleção do programa de monitoria Mais Estudo deverão entrar em contato com os gestores das escolas onde estão matriculados, pois o processo de inscrição segue até neste domingo (4).

A lista dos pré-habilitados, que considera as notas dos estudantes, encontra-se disponível no sistema de gestão do programa, acessível somente para a equipe escolar. Estão sendo ofertas 52 mil vagas em todo o território baiano. Os selecionados serão monitores de Língua Portuguesa, Matemática e Educação Científica durante o ano letivo 2020/21 e receberão uma bolsa de R$100 mensais durante o período que estiverem vinculado ao programa.

Regulamentado como lei estadual no último sábado, dia 27 de março, o programa foi iniciado em 2019 com oferta de 10 mil vagas. A superintendente de política para a educação básica, Manuelita Brito, fala sobre a amplitude do programa. “O projeto aprovado na Assembleia Legislativa do Estado e que agora é lei, concede ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação, a garantia de que todos os anos serão realizadas novas edições do programa. O estudante com boa média em Português ou Matemática poderá ajudar seus colegas nesse processo de aprendizado. Esse ano o tempo dedicado ao programa, de oito horas semanais, será computado como carga horária letiva e vale tanto para os monitores quanto os demais alunos que participam da monitoria”.

Inep nega falha na correção das redações do Enem

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), negou ter havido erros nas notas de redação da edição 2020 do exame. “Não há problemas técnicos identificados entre a disponibilidade das referidas notas pelo consórcio Cesgranrio-FGV, contratado para operacionalização do Enem, e o instituto”, informou em nota divulgada hoje, 2.

Desde a última terça-feira, 30, quando com o acesso às notas foi liberado, estudantes fizeram reclamações nas redes sociais. Eles questionaram a correção, alegando que haviam tirado notas muito mais baixas do que em exames anteriores.

O instituto afirmou não ter havido falhas nas correções. “O Inep reforça que o processo de correção das redações do Enem é acompanhado em todas as suas etapas e segue rigorosamente os critérios estabelecidos pelo instituto”, ressaltou.

O Inep também afirmou ter conferido as notas extraídas do sistema de correção de provas com as notas divulgadas. “As análises, já concluídas, garantem que todas as notas apresentadas aos participantes estão de acordo com as notas finais calculadas após a atribuição de pontos de todos os corretores de redação”. Segundo o Inep, as redações podem passar “por até quatro correções” antes de se chegar à nota final.

Estudantes com autismo recebem atendimento educacional especializado

É com alegria e orgulho que a dona de casa Isamara Oliveira acompanha a desenvoltura do filho Lázaro, 9, ao ler ou escrever uma das atividades escolares. Essa fluência, segundo ela, se deve, entre outros aspectos, ao acolhimento e ao Atendimento Educacional Especializado (AEE) que Lázaro encontra na Rede Municipal de Ensino desde os 4 anos, quando foi matriculado na Creche Jesus de Nazaré.

“Lázaro foi diagnosticado aos 3 anos com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e a vivência escolar, a partir dos 4 anos na Creche Jesus de Nazaré e depois na Escola Municipal Maria Célia Ferraz, ajudou tanto na fala, como na escrita e na leitura dele. O desenvolvimento dele, mesmo com o diagnóstico, é de uma criança típica, graças às professoras e a nós, da família”, afirmou Isamara.

Por conta dos desafios impostos pela pandemia à educação – principalmente, aos alunos com TEA, em razão da necessidade das interações sociais – a parceria com a família é fundamental. “Tivemos que nos reinventar, buscar alternativas para essa nova forma de trabalhar. E, nesse contexto, a parceria com as famílias é muito importante, uma vez que será a mãe, o pai ou alguém próximo ao aluno que vai intermediar a aprendizagem”, comentou a professora da Sala de Recursos Multifuncionais da Escola Municipal Frei Serafim do Amparo, Dilma Brito.

Além das atividades propostas na plataforma de estudo remoto, foram criados grupos em aplicativo de mensagens instantâneas para estabelecer e fortalecer os vínculos. “Percebi, muito positivamente, que esse período de ensino remoto fez com que os pais descobrissem as potencialidades dos filhos e as possibilidades de um trabalho de ensino-aprendizagem novo, desafiante e que só acontece com a participação efetiva da família”, assegurou Dilma.

Atualmente, Lázaro cursa o 4º ano do Ensino Fundamental na Escola Municipal Guimarães Passos. Além dele, outros 307 estudantes com TEA estão matriculados na Rede Municipal de Ensino e comemoram, ao lado dos seus familiares, neste 2 de Abril, Dia Mundial de Conscientização do Autismo, importantes conquistas.

Brumado: Aulas são suspensas temporariamente após invasão às salas virtuais nesta terça-feira (30)

Nesta terça-feira (30), as aulas virtuais na rede municipal em Brumado foram suspensas após invasão nas salas na plataforma digital. Em entrevista, Simone Correia diretora da Escola Municipal Professora Clarice Moraes, disse que a situação tem acontecido com certa frequência.

“As escolas vêm se reinventando para que o conhecimento chegue ao aluno. A gente se deparou agora com um novo tipo de indisciplina. Os professores disponibilizam o link, algumas pessoas entram e a gente percebe que são hackers que tentam atrapalhar a aula. Isso tem incomodado bastante, mas não é maioria”, explicou.

Correia disse que a orientação aos professores é que, assim que perceberem esse tipo de invasão, removam essas pessoas das salas virtuais. “É um problema que temos agora: os perfis hackers. Estamos investigando: pode ter sido um aluno ou alguma outra pessoa que teve acesso ao link. Estamos colocando algumas regras para aceitação nas salas de aula virtuais. Faço um apelo para que a família ande de mãos dadas com a escola”, salientou.