Bahia participa do maior festival de vinhos portugueses no Brasil

Iniciativa promete campanha promocional inédita no país

A qualidade dos vinhos portugueses é comprovada pelos números. Portugal ocupa, desde 2016, a segunda posição no ranking de importação da bebida no Brasil. Somente em agosto deste ano, a exportação de vinhos do país europeu cresceu em 8,3% em valor e 8,2% em volume, se comparado face ao mesmo período do ano passado, segundo o Ministério da Agricultura. Com o objetivo de incentivar ainda mais o consumo e aumentar o conhecimento dos consumidores brasileiros sobre os vinhos portugueses, a ViniPortugal realiza, pela primeira vez em terras brasileiras, o Festival Vinhos de Portugal, em parceria com a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS).

A Bahia e outros 17 estados brasileiros participam do evento, que começou na última sexta-feira (23) e segue até o dia 1º de novembro. São oferecidos aos consumidores a opção de mais de 1.500 vinhos portugueses em uma campanha promocional inédita no país. Os produtos estarão ofertados nos estabelecimentos das principais redes de supermercados, além das prateleiras virtuais das duas maiores plataformas de e-commerce da bebida no país: Wine.com e Evine.

Participam da iniciativa estados brasileiros mais tradicionais no consumo de vinhos, como os das regiões Sudeste e Sul. Estabelecimentos do Pará e do Amapá também estão confirmados, assim como redes de supermercados importantes no Nordeste, incluindo a Bahia.

“Portugal está atento ao consumidor e quer estar cada vez mais próximo. Por isso, fomos onde o consumidor está neste momento: nos supermercados, e-commerces, lojas e empórios. O Brasil está redescobrindo Portugal, há uma variedade de castas incrível, muita coisa ainda por chegar e os consumidores estão cada vez mais ávidos por novidades. Portugal tem o que oferecer. Convocamos os consumidores brasileiros para descobrirem os sabores de Portugal nos supermercados de todo o País. Os estabelecimentos certamente estão preparando boas ofertas e muitas novidades”, ressalta Frederico Falcão, presidente da ViniPortugal. Continue lendo

Emprego na construção é o maior para setembro nos últimos oito anos

Por Agência Brasil

A indústria da construção civil segue em ritmo acelerado, com avanço na atividade e na utilização da capacidade operacional. A pesquisa Sondagem Indústria da Construção, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra a retomada da indústria de construção civil em setembro, com o índice de evolução do número de empregados chegando a 50,1 pontos no mês.

Essa é a quarta alta consecutiva do índice, que se afastou ainda mais da sua média histórica de 43,9 pontos. O índice é o maior desde abril de 2012 e, para a CNI, isso confirma o bom momento do emprego do setor, embora tenha sido precedido por fortes quedas, observadas em março e abril, em razão dos efeitos da pandemia da covid-19. Os dados variam em uma escala que vai de zero a 100.

Indicadores abaixo de 50 revelam perspectivas negativas e, acima de 50, expectativas de crescimento. E quanto mais distantes da linha divisória de 50 pontos mais forte e mais disseminado é esse crescimento. Para a pesquisa, foram entrevistadas 170 empresas de pequeno porte, 197 de médio porte e 94 grandes, entre 1º a 14 de outubro de 2020.

Brumado: Mais uma obra mal feita que as poucas chuvas derrubam

Uma barragem rompeu na comunidade do Umaitá, depois do distrito de Umburanas, em Brumado, gerando vários transtornos na região. Segundo moradores, a barragem foi construída recentemente pela prefeitura municipal.

No local, o paredão não resistiu a força da água e rompeu. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um morador indignado, culpando a prefeitura pelo serviço mal feito no local.

Ele diz que o barramento foi construído com três curvas, totalmente irregular. O volume da água continua subindo, com as constantes chuvas desta quarta-feira (28) na região.

Fonte: Achei Sudoeste

Enem 2020 terá menos participantes por sala como medida protetiva ao novo Coronavírus


O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 contará com 700 mil inscritos a mais, comparado à edição de 2019. Diante do aumento no número de participantes em meio à pandemia do novo Coronavírus, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou que aumentará a quantidade de locais de provas do exame, como medida para comportar todos os participantes respeitando as regras sanitárias contra o vírus.

Um dos métodos de organização utilizado pelo Inep será a redução do número de participantes por sala, a fim de garantir o distanciamento exigido pelas autoridades de saúde. Para isso, o órgão vai contar com o auxílio das prefeituras para que as equipes de segurança possam dar suporte nos procedimentos de acesso aos locais de prova, para evitar aglomerações.

Além disso, foi solicitado aos estados e municípios que evitem a realização de outros eventos de grande porte nos dias de aplicação do Enem e garantam a infraestrutura necessária para garantir que os participantes cheguem aos locais de provas.

As medidas foram comunicadas pelo Inep no Encontro para Capacitação de Logística e Segurança do Enem 2020, realizado por videoconferência nesta terça-feira, 27 de outubro, com a participação de representantes das instituições envolvidas na operação para aplicação das provas na região Sudeste.

As provas impressas da edição 2020 do Enem estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021. Já as provas digitais serão aplicadas em 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021. Ao todo, são 5,6 milhões de inscritos.

Fonte: atarde.uol

UNEB oferta 307 vagas de mestrado e doutorado em programas de pós-graduação na capital e interior

Treze programas de pós-graduação da UNEB estão com inscrições abertas para seleção de aluno regular dos cursos de mestrado e doutorado, nas áreas de Ciências Humanas, Exatas e da Natureza. Estão sendo ofertas 307 vagas: 139 para Salvador e 168 para os campi do interior do estado.

Na capital baiana, o Programa de Pós-Graduação em Educação de Jovens e Adultos (MPEJA) inscreve até o dia 6 de novembro para o curso de mestrado. Estão sendo ofertadas 30 vagas e as inscrições devem ser realizadas, no site. O Programa de Pós-Graduação de Educação e Contemporaneidade (PPGEduC) do Campus I abriu seleção para 24 vagas do curso de doutorado e 35 vagas para o curso de mestrado.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 30 de novembro, no site. O Programa de Pós-Graduação em Estudos Territoriais (Proet) seleciona 25 estudantes para o curso de mestrado. Os interessados podem realizar inscrição no site até o dia 20 de novembro.

Com previsão para selecionar 10 estudantes para o curso de mestrado, o Programa de Pós-Graduação em Química Aplicada (PGQA), vai abrir inscrições, entre os dias 11 de novembro e 11 de dezembro, no site do Sistema de Seleção Discente de Pós-graduação (SSPPG) da UNEB.

Já o Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas (PPGFARMA), vai ofertar 15 vagas para o curso de mestrado. Os interessados devem se inscrever entre os dias 16 de novembro e 12 de janeiro de 2021. As inscrições serão realizadas no site.

Fonte: Agora Sudoeste

Após ser furtado, mecânico faz faixa com apelo a ladrão em Belo Horizonte

Foto: Patrícia Fiúza/G1

“Senhor ladrão, peço humildemente que devolva meu computador, minha máquina de solda e minhas baterias”. O apelo, estampado numa faixa de pano na entrada de uma oficina mecânica, chama a atenção de quem passa pela esquina da rua Domingos Vieira com avenida Brasil, ponto movimentado no bairro Santa Efigênia, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. “Coloquei esta faixa para ver se o malandro se sensibiliza.

Vai que um dia eu chego e meus produtos estão todos lá na porta, né?”, disse Welton Borges Rego ao G1. Welton, de 50 anos, é o proprietário da oficina. Em 35 anos trabalhando no mesmo ponto, esta foi a primeira vez que ele foi assaltado. O crime aconteceu há cerca de um mês, quando bandidos aproveitaram a madrugada para pular o muro e levar os equipamentos da oficina.

“Quando fui trabalhar no sábado de manhã, percebi que as coisas tinham sido modificadas. O portão não foi arrombado, mas as portas do escritório foram. Neste tempo todo que estou aqui, nunca passei por nada desta gravidade. Já lidei com ‘ladrões de galinha’. Como o lote é todo cercado, tem escola, casas, prédio, a gente nunca imaginou que alguém fosse se atrever a pular o portão e a roubar”, contou.

O prejuízo estimado é de R$ 15 mil. Depois do assalto, Welton teve que gastar com serralheiro para incrementar a segurança das grades da oficina. Mas preferiu não colocar câmeras. “É uma sensação de impotência, misturado com incapacidade, sei lá. E uma sensação que a gente, como ser humano, não está valendo muita coisa. As pessoas arrombam, invadem, é uma agressão”.

Comunidades Sapé, Sossego e Guariba recebem titulação quilombola

Por Déborah Silva Costa

Diretoria da Associação do Sapé apresenta a certidão remanescente do quilombo para toda a comunidade

No último sábado, dia 24 de outubro de 2020, as comunidades de Sapé, Sossego e Guariba reuniram-se para receber oficialmente a certificação de comunidade remanescente de quilombo, por assim se identificarem, tendo como referência sua ancestralidade, seu sentimento de pertença baseado na identidade étnica e na autodefinição.

A iniciativa de estudo para titulação da comunidade coube aos seus próprios integrantes, que buscaram ajuda apenas para estudo histórico, mas, realizaram eles mesmos, a maior parte do trabalho. A ideia surge após serem questionados por “pessoas de fora”, e observar o quanto são culturalmente diferenciados, com condições sociais, ambientais, culturais e econômicas distintas, e a relação específica que mantém com o território e o meio ambiente, procurando sempre assegurar a sustentabilidade da geração presente e futura.

A atitude demonstra o quanto se interessam pelo desenvolvimento do seu território. Todos da diretoria da associação e demais integrantes das comunidades tem consciência da necessidade de luta por melhores condições de vida para seu povo, para que esse alcance uma maior visibilidade e políticas públicas necessárias para seu desenvolvimento, sendo a titulação um caminho para alcançá-las.

A comunidade saúda e agradece seus idosos, pessoas experientes que partilharam sua memória de vida para obtenção da titulação: Sr. Ananias, Sra .Josefa, Sra. Geralda, Sra. Rosa, Sra. Aleir, Sr. Clemente e Sr. Cândido.

Fotos: Rosely

Continue lendo

Sem controle de aglomerações, Bahia pode enfrentar 2ª onda de Covid antes do fim do ano

Apesar do platô atual na curva da pandemia em relação aos casos ativos, novas ocorrências e mortes pela Covid-19, a Bahia pode ser afetada por uma segunda onda de contaminação até o fim do ano. O repique na curva de contaminação pela doença já é uma realidade na Europa e acende um alerta para outras localidade.

A possibilidade foi admitida pelo secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, ao site Bahia Notícias, que teme os reflexos da flexibilização de atividades comerciais na capital e no interior, aglomerações e o abandono do uso de máscaras de proteção pela população, que tem sido comuns, principalmente em meio ao período eleitoral.

O titular da Sesab publicou gráficos para mostrar que a Bahia está em uma situação de platô da curva de contaminação, mas alertou para a possibilidade de uma retomada do processo de contágio. O secretário explicou que “esse platô, na sequência da forte redução que vinha ocorrendo [queda sustentada], significa uma retomada do processo de contágio”.

Os gráficos apresentados pelo titular da Saúde na Bahia de fato mostram o atingimento de um platô no número de casos ativos e casos novos. Há uma semana, na segunda-feira (19), o governador Rui Costa sinalizou que o Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) tem processado menos testes RT-PCR para diagnóstico da Covid-19 do que é capaz.

O gestor reconheceu que os municípios têm realizado menos testes, fato que desperta preocupação. Diante de questionamento sobre a queda no número de testes, o secretário Fábio Vilas-Boas afirmou que “o nível de testagem caiu, mas se mantém com 25% de positividade”.

No estado o governador Rui Costa assinou um decreto no início de setembro em que ampliou o limite do número de pessoas permitidas em eventos em todo estado para 100. Em 23 de outubro o número foi alterado, e passou a ser autorizado até 200 pessoas em eventos.

Fonte: 97news

Estudo indica que Covid-19 pode impactar em dez anos o envelhecimento do cérebro

Dez anos de envelhecimento no cérebro. É o impacto que pode ser sofrido por pessoas que estão se recuperando da Covid-19. De acordo com a agência de notícias Reuters, pesquisadores do Imperial College de Londres, no Reino Unido, alertam, nesta terça-feira (27), que a doença pode prejudicar funções cerebrais e declínio mental.

A pesquisa envolveu a análise de resultados de 84.285 pessoas, sendo denominada Grande Exame da Inteligência Britânica. As conclusões foram divulgadas pelo site MedRxix, mas ainda têm de ser verificadas por outros estudiosos. O estudo foi coordenado pelo médico Adam Hampshire, do Imperial College de Londres.

Ainda segundo a publicação, os exames cognitivos feitos pelos pesquisadores analisaram, por meio de exames cognitivos, de que forma o cérebro atua para a realização de tarefas, a exemplo de como lebrar palavras e unir pontos em um quebra-cabeça

Segundo os resultados, a Covid-19 pode causar déficits cognitivos “de tamanho de efeito significativo”, principalmente em pessoas que tiveram de ser hospitalizadas. Esses impactos são “equivalentes ao declínio médio de 10 anos no desempenho global entre os 20 e os 70 anos”.

Por outro lado, cientistas que não participaram diretamente do estudo analisam que os resultados precisam ser vistos com cautela. “A função cognitiva dos participantes não era conhecida antes da Covid, e os resultados tampouco refletem a recuperação de longo prazo, por isso quaisquer efeitos sobre a cognição podem ser de curto prazo”, afirmou a professora de neuroimagética aplicada da Universidade de Edimburgo, Joanna Wardlaw.

Além disso, a pesquisa possui voluntários que alegaram ter Covid-19, mas que não foram propriamente diagnosticados com a doença, aponta o professor de ciência imagética medicinal do University College de Londres, Derek Hill.

Fonte: Bahia Notícias