Arquivos da categoria: Cultura

Cordeiros: Milene Mayre da Silva faz parte do lançamento do livro Café com Poemas II

Milene Meyre da Silva participa da antologia com o poema: “O medo de crescer”

Nasceu em fevereiro de 2002, em Belo Campo, Bahia. Crescida em Cordeiros, desde muito cedo gostava de produzir poemas, tendo como inspiração o cordelista Bráulio Bessa. Atualmente faz parte do Movimento Café com Poemas e cursa o terceiro ano do Ensino Médio. Amante da literatura, seu sonho é espalhar arte e poesia por aí, mostrando a felicidade que é escrever.

SOBRE A COLETÂNEA

A coletânea reúne 35 participantes de diferentes localidades do país, sendo, entre eles, poetas experientes, consagrados, com diversas publicações, poetas que publicam pela primeira vez, alunos da rede pública de ensino e jovens do projeto artístico literário Movimento Cultivista (Café com Poemas).

É um caldeirão de sabores que visa promover um verdadeiro banquete literário, com poemas cuidadosamente selecionados e apetitivos.
O lançamento será dia 25/05/2019 na linda cidade do sudoeste baiano: Cordeiros/BA, a qual, mantém uma das bases funcionais do Movimento Cultivista Brasileiro (que é um projeto de formação e promoção intelectual/cultural, nascido e desenvolvido no sertão).

Condeúba: Studio Fitness WTP ajudando na construção de uma nova qualidade de vida

Por Willian Tolentino

Studio Fitness WTP ajudando na construção de uma nova qualidade de vida. O Studio Fitness WTP vem construindo sua história com grandes resultados e profissionalismo. Com base no conhecimento os alunos estão alcançando seus objetivos e mudando suas vidas. O grande segredo é a aplicabilidade de uma nova metodologia de treinamento onde cada requisito é avaliado e adaptado. Aluna Anelina perdeu 20kg, aluna Jandira conseguiu perder 23kg, aluna Iara perdeu 14kg e aluna Amanda perdeu 5kg. Venha fazer parte desse projeto e faça a diferença com vivências únicas e verdadeiras.

Fotos: Studio WTP 

Condeúba: Lançada a 1ª FestCultura na Comunidade do Sapé, “Flor do Sertão”

Grupos responsáveis pela organização 

A comunidade Sapé realizará a 1ª FestCultura Flor do Sertão que acontecerá nos dias 25 de Maio e 1º de junho de 2019. No dia 25 de maio a partir das 16:00 horas haverá exposição de artesanato, apresentações culturais, palestra sobre Meio Ambiente com Netinho da CAR e Direitos Previdenciários com Dr. Paulo e logo em seguida, haverá moda de viola.

Está aberto para as Comunidades, associações ou grupos trazerem produtos para exposição. (OBS caso tenha produtos para expor entrar em contato com a equipe organizadora). Tels: 77-98803-6361, 98834-8176 ou 98875-3068.

No dia 1º de junho a partir das 21:00 horas haverá uma quadrilha junina organizada pelos jovens, e logo após um animado Forró com a Banda Baila Comigo. Haverá barracas de comidas típicas e tradicionais nos dois dias. Não fique de fora, venha você, sua família, sua comunidade e todos os amigos para viver conosco este momento cultural e fraterno.

Programação
Dia 25 de maio – Primeiro Sábado
16:00hs – Acolhida, boas vindas 1ª apresentação cultural
16:30hs – Palestra sobre Meio Ambiente com Netinho da CAR
17:30hs – 2º apresentação cultural
18:00hs – Direitos Previdenciários com Dr. Paulo
19:00hs – Animação com música, cordel, poesias e 3ª apresentação
20:00hs – Moda de viola

Dia 1º de Junho – Segundo Sábado
21:00hs – Quadrilha Junina Logo após Forró com a Banda Baila Comigo.

A cultura brasileira é rica em diversidade o nosso estado é diferenciado no nordeste, pois consegue abarcar várias culturas e a nossa comunidade tem o cuidado de regar sempre as raízes culturais que se fazem presentes no nosso meio. Um evento cultural é uma das formas de resistência e valorização das nossas raízes.

A juventude, dentro das suas dificuldades e desafios do mundo contemporâneo, procura estar inserida em tudo que se faz na comunidade. O grupo de artesanato é composto por mães de família, que tem uma vida corrida e preenchida de afazeres como tantas outras, mas ainda assim conseguem encontrar tempo para se reunir e fazer os artesanatos que, para muitas é como uma terapia.

Esses dois grupos resolveram unir as suas forças e realizar um evento cultural, onde irão apresentar cordel, músicas, danças, quadrilha, forró e moda de viola. Os violeiros Silvio, Silvano e Dedé, Duda e Liozinho de Piripá e Jânio Quadros, vão abrilhantar a nossa primeira noite com as modas de viola e a banda Baila Comigo de Jacaraci, fechará a segunda noite com o forró.                                                                                                                ORGANIZAÇÃO: Grupos de Jovem e de Artesanato SSG.

A valorização da cultura é a certeza de uma nação próspera.
John Kilder

Nós do Jornal Folha de Condeúba que tanto defendemos a Cultura, principalmente a popular, parabenizamos a essa forte Comunidade do Sapé pela iniciativa. Essa Comunidade que já aparece com um artesanato de 1ª qualidade no cenário do município, como tantas outras. São movimentos como este que precisamos ter para alavancar este setor tão importante na sociedade condeubense. Por isso conclamamos os demais artesãos que compareçam  e tragam suas obras de artes nestes dois eventos para ajudar a Comunidade do Sapé e ao mesmo tempo fortalecer o nosso riquíssimo artesanato. Como bem disse  acima John Kilder.

Cordeiros: Será dia 25/5 o lançamento da “II Antologia Poética Café com Poemas”

A cidade de Cordeiros, no sertão da Bahia será palco do LANÇAMENTO da segunda Antologia Poética Café com Poemas.

A coletânea reúne poetas de vários cantos do Brasil e é o resultado do “II Concurso Nacional de Poesia”, organizado pelo Projeto Café com Poemas em 2018.

O evento será realizado pelo Movimento Cultivista de Cordeiros (conhecido como o Movimento Café com Poemas de Cordeiros) que surgiu em 2018 e vem espalhando poesia, arte, entretenimento pelo sertão cordeirense. É um grupo de jovens e talentosos artistas e pensadores, liderados pela mentora/coordenadora Ângela Dias e que tem trazido uma chuva de inspiração para todos nós do projeto.

São vários eventos de recitais, poemas produzidos, desenhos, cantores, atores, além de uma proposta “itinerante” de levar a poesia a lugares ainda mais inóspitos (como na zona rural do município de Cordeiros) e que acabou se tornando uma referência, juntamente com o grupo de Condeúba (cidade vizinha) que também realiza projetos literários na região.

Desde o início dessas atividades, a Prefeitura Municipal de Cordeiros, por meio do Departamento de Juventude e Cultura, que tem como diretor responsável Leonardo Luiz, vem apoiando algumas iniciativas do grupo e possibilitando a efetivação de alguns eventos como por exemplo, o “I Encontro Regional de Poetas” que aconteceu em março do ano passado, onde reuniu e revelou diversos poetas da cidade e região.

Dessa vez, o evento pretende reunir um número maior de poetas, inclusive de outros lugares do estado e do país, para o lançamento da tão aguardada “Café com Poemas – antologia poética, vol.: II”, que tem participação de poetas de Cordeiros e região, além de alunos de escolas do município.

O evento será no dia 25 de maio (sem local e horário ainda definido).

Em breve, daremos maiores informações…

Atenciosamente,

(Escritor, Jornalista e Designer Gráfico)
+55 71 99153-5442 (Tim)
https://www.facebook.com/leandrofloresba

AL-BA realiza sessão especial em homenagem aos ciganos nesta quinta-feira

AL-BA realiza sessão especial em homenagem aos ciganos nesta quinta-feira Foto: Reprodução / Pavablog

A Assembleia Legislativa vai promover uma sessão especial em homenagem ao Dia Nacional do Cigano nesta quinta-feira (16). A sessão tem como objetivo homenagear e aproximar a comunidade cigana da população baiana. A data é celebrada no dia 24 de maio.

Entre as demandas do povo cigano que devem ser apresentadas na Casa Legislativa está o reconhecimento como etnia, já que sua identidade é definida pela cultura, tradições e territórios, desta forma, atitudes discriminatórias e preconceituosas contra ciganos poderão ser punidas.

Outro ponto é a atualização dos dados sobre a comunidade cigana no Brasil, o último levantamento foi realizado em 2014 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e registrou a existência de acampamentos ciganos em 22 estados brasileiros, onde vivem de 600 a 800 mil ciganos.

“Vamos solicitar ao Governo do Estado que seja criada, por meio da Secretaria de Promoção da igualdade (Sepromi), uma comissão para atender as demandas do povo cigano, assim como são atendidas as de outras minorias sociais”, afirmou o deputado estadual Niltinho (PP).

CONDEÚBA – 158 ANOS: Muita história escrita no livro do tempo, do passado e presente

Por Paulo Henrique

Paulo Henrique Cordeiro Chefe de Gabinete do Prefeito e colaborador da Folha de Condeúba

14 de maio é um dia muito especial para os condeubenses. Celebramos hoje nossa liberdade, nossa independência e nossa emancipação política. São 158 anos de muita história escrita no livro do tempo, do passado e presente. Histórias bonitas e tristes também, histórias alegres, engraçadas, histórias de um povo com raízes nobres fincadas num passado glorioso e de batalhas heroicas. Uma vila formada sob os cuidados de Santo Antônio de Pádua, onde os Intendentes, coronéis e até mesmo um barão governou com mãos fortes em um estilo antigo e retrógrado de se fazer política.

Condeúba gozou de boa fama em toda a região e até mesmo em todo o estado e sem medo de errar posso afirmar que a nivel de nação também teve seu destaque. Banhada por fortes enchentes nossa Condeúba também conheceu o desastre, a dor e o sofrimento de seus filhos. Condeúba é lugar de muita cultura, muita fé, muita religiosidade e culinária de encher os olhos e a boca.

Nossa Condeúba tem muito mesmo o que contar, porém, muito se perdeu, nem tudo foi registrado e preservado pra ser memória para as atuais e futuras gerações. Mas dois ilustres condeubenses se preocuparam com ess a questão: Tranquilino Torres e Agnério Evangelista de Sousa, ambos escreveram a história da cidade e do município em seus respectivos livros.

Penso que é preciso continuar a resgatar a história, catalogar objetos, preservar o poco do barroco que escapou do “progresso”, estimular novos historiadores a continuarem escrevendo e recontando essa bela história. Nossa cidade é promissora, tem um belo futuro pela frente, possui uma juventude vigorosa e um povo rico de experiências a transmitir para as novas gerações.

Mas gostaria de ressaltar que o importante é amar nossa Condeúba com amor incondicional, amor sem reservas e sem limites. Amor que é capaz de nos fazer lutar pela felicidade de todos os condeubenses, lutar pelo nosso torrão natal. Faço votos de que Deus abençoe e proteja sempre o nosso município e nossa cidade! Parabéns Condeúba!!!
Para sempre te desejo, assim como os filhos teus…

CONDEÚBA – 158 ANOS: Tradicional cavalgada foi dividida em dois dias

Por Oclides da Silveira

O Juiz”Dida” dando instruções aos cavaleiros que iam disputar as provas de marcha

Nestes dias 11 e 12 de maio de 2019, foi realizada a tradicional cavalgada, desta feita foi dividida em dois dias ficando assim, dia 11 sábado foi realizado só as provas de marcha e as competições de argolinhas. Neste ano esteve prestigiando e trabalhando no evento, o juiz conhecido popularmente como “Dida”, ele que é proprietário de CTE – Centro de Treinamento e Equitação na cidade de Caculé. “Dida”, já está atuando na área há mais de 20 anos, isso lhe qualificou como um dos mais respeitado juiz de toda a região.

Saída da Fazenda Champrão pela Rodovia BA 263 

Já no domingo dia 12 foi a vez da cavalgada, que partiu da fazenda champrão por volta das 13:00 horas rumo a cidade fazendo aquele percurso de sempre, entrando pela Av. Aurora descendo pelo Centro da cidade e atravessando pela ponte Imaculada Conceição indo até o Bairro Bom Jesus e retornando seguindo direto para a quadra  poliesportiva Antônio Andrade dos Santos ao lado da Escola Dário de Oliveira Lima no Bairro Divino Espírito Santo.

Touro Tupã da raça néroli-pintado pesando 34 arrobas, sendo montado por Kely

O desfile ficou muito bonito e animado, com dois carros de som puxando a fila, muita música, queima de fogos de artifícios. O destaque deste ano foi a participação de bois no desfile, em especial o Tupã que vei da cidade de Mortugaba da raça nelore pintado pesando aproximadamente 34 arrobas tem 6 anos, ele é de propriedade de Jau e veio montada nele a Kely.

Chegando lá na quadra tinha uma daquelas feijoada devidamente preparada pelo pessoal especializado na área, que contou com a grande colaboração dos funcionários da Secretaria de Cultura juntamente com os da escola Dário Lima, eles estavam preparados para servir mil pessoas. Continue lendo CONDEÚBA – 158 ANOS: Tradicional cavalgada foi dividida em dois dias

CONDEÚBA – 158 ANOS: Noite Cultural apresentou reisado, exposição de artesanato e musica popula

Por Oclides da Silveira

Frota de Reis da Cerquinha

Nesta sexta-feira dia 10 de maio de 2019, foi realizada a noite cultural na Praça do Forrodromo em face ao aniversário de 158 anos de Condeúba. As atrações foram o que há de melhor culturalmente no município, desfilaram três Companhias de Reis sendo: Comunidade da Cerquinha que é liderada pelo vereador Reginaldo Nascimento, Fazenda Baixão de Paulo que foi liderada pelo Mestre Juvenal Pardinho e a da Comunidade de Olho D’água e Baixa do Higino comandada pelo “Tony de Beca”. As três Companhias de Reis deram um verdadeiro espetáculo, foram muito aplaudidas pelo público presente.

Frota de Reis do Baixão de Paulo

De tal forma, que mesmo depois de encerrada a apresentação da última Companhia de Reis, o público pediu e exigiu o retorno dos reiseiros no palco para fazer a tradicional montada no bumba. Foi muito interessante essa parte, pois, eles fizeram uma roda e os gaiteiros “Rosa de Cirilo e Manoel da Véia”, puxaram uma música em ritmo de contra-dança e iniciou-se o sapateado pelo seu líder “Tony de Beca”, depois passou para “Tuta”, em seguida foi o show maior do mestre “Rosa de Cirilo”. Por último chegou a vez de montar no bumba pelo também mestre “Miguel de Bié”. O público foi ao delírio e os aplaudiram fortemente. Continue lendo CONDEÚBA – 158 ANOS: Noite Cultural apresentou reisado, exposição de artesanato e musica popula

CONDEÚBA – 158 ANOS: Professor Agnério Evangelista de Sousa

Prof. Agnério Evangelista

Prof. Agnério mostrando a capa do seu livro, Condeúba sua História seu povo

A cidade completa 158 anos de emancipação política. Como era Santo Antônio da Barra em 1961? A Irmandade do Santíssimo Sacramento completou 174 anos de existência. Como era o Povoado em 1861. A Igreja Matriz foi abençoada pelo Padre José Nunes em 10 de julho de 1783. Lá se vão 236 anos. Claro que ainda não era o imponente templo de hoje. E aqueles fósseis de escravos sepultados no fundo da igreja? Será que já fomos uma aldeia indígena? Estudiosos afirmam que não, porém temos vários reminiscentes indígenas em nosso meio; assim como os quilombolas provam a existência da vida escrava em nosso município.

Cidade pequena de município grande. Já foi a 10ª mais importante no ranking estadual, no século XIX. Possuía enorme território e grande população. Quanta beleza natural ainda tem o município! Quanta grandeza em seus monumentos arquitetônicos! A Igreja Matriz, o Paço Municipal, o Casarão… Era aqui a sede com poucas residências até 1967, porque aqui estava centralizado o principal empório comercial, a sede da Comarca com Juiz de Direito e Promotor Publico. Havia os cartórios com seus escrivães. A força pública com delegado, soldados e cadeia. O pároco para toda a freguesia morava aqui.

Depois veio a enchente de 1968. Parte da cidade foi destruída. Começa a reconstrução, ruas novas se abrem, surge o bairro do Divino, do São Vicente, do São Francisco. Aumentam o número de escolas, de casas comerciais. No entanto, desaparece o Clube Social, a Filarmônica Santa Cecília. O DNOCS constrói o Açude Champrão que é a redenção do povo condeubense e de seus vizinhos.

Ninguém se esquece de Políbio Carvalho, Antonio Andrade, Antônio Terêncio. Das noites de lua cheia e das belas serenatas com radiola carregada pelas ruas do centro por Lindauro. Do bar de Tuzinho, do jogo de bola nas disputas Condeúba X Jacaraci. Condeúba hoje vive na esperança de melhores dias para a sua juventude, porque temos de confiar no amanhã. Que nossos jovens estejam longe das drogas, da deseducação e da falta de perspectiva.

A terceira idade vive bem com sua pequena aposentadoria, mas dançando, cantando e se alegrando todas as segundas-feiras. Isto é muito bom, porque quem já muito trabalhou, esforçou-se para educar os filhos e dar conta da família, merece a recompensa ainda nesta vida. Parabéns, minha terra!