Arquivos da categoria: Cultura

Reisado é tradição e cultura em nosso torrão natal.

Por Paulo Henrique

Terno de Reis Cantando no Presépio de Jorge que foi eleito em 1º lugar pela Secretaria de Cultura

Neste sábado, dia 12 de janeiro, houve uma forte manifestação de fé e devoção popular na casa de Jorge, popular Jorge de Salviana.
Ladainha, benditos e reisados abrilhantaram o encontro que foi festivo e de grandiosa participação.
O presépio de Jorge pode receber muitas visitas dos devotos do menino Deus. A fé é uma profunda experiência com o sagrado e o divino.
A alegria de todos estava estampada em cada rosto e em cada olhar que se voltava para o presépio e para o menino Jesus.
O reisado marcou e coroou todo o encontro de fé, onde cada uma das turmas pode se apresentar e transmitir seu canto popular para a felicidade de todos. Continue lendo Reisado é tradição e cultura em nosso torrão natal.

FUSCA COMPLETA 70 ANOS NO BRASIL

Por Thiago Braga

Quem teve a oportunidade de avistar um fusca correndo pelas ruas? O modelo original surgiu no Brasil na década de 50. Novidade da época. Sonho de consumo para dezenas de trabalhadores. O automóvel saía do parque industrial da Volkswagen SA., no ABC Paulista. “Lindo de se vê”. Dali, seguia para o mercado interno, onde o comprador podia enxergar com seus próprios olhos, o brilho do veículo que encantou gerações. Da cadeira estofada ao “painel de luxo”. Macio, elegante, jeito sutil, bem feito. E o ronco do motor?! Um carro resistente, ao sol e a chuva, oferecendo conforto.

Figura caricata. Não escapou de charges, na qual “índio sem saber dirigir pega no volante” e “saci toca a buzina”. Foi usado como meio de transporte para ronda escolar, ambulância, viatura de polícia, táxi, carro de circo (anúncio). Tê – lo na garagem, privilégio de poucos, depois usufruto da maioria dos brasileiros. Capa de gibis, estórias em quadrinhos e seriados de tv. Hoje, havemos de encontrá – lo em casa de colecionadores, feiras de negócios, leilões ou motoristas “a moda antiga”. Paixão que resiste ao tempo. Não se fabrica mais o “velho carrinho”, que em tempo pretérito era “disputado” nos grandes centros. Já esteve no ranking dos carros mais vendidos no país. Ganhava com folga do concorrente “opala” (GM/68). Despertou cobiça e “desejo de posse”. “Super tudo”. Atendia a necessidade do transeunte, na correria diária, casa – trabalho, passeio e lazer.

Lugares popularmente conhecidos, como Praça da Sé, Largo da Pólvora, Praça 14 Bis e Museu do Ipiranga, recebiam um tom de alegria pela presença do fusca, estacionado em baixo de alguma árvore de sombra e/ou nos espaços públicos. “Amigo de todas as horas”. Vencia com bravura o percurso na estrada. “O motor na frente”, chama – nos atenção pela boa forma de “agitar” a viagem. Estilo único. Marca indelével do capricho na fabricação do produto posto a venda. Valor sem igual para os amantes do “fusquinha”. Manteve o mesmo padrão de qualidade durante anos. Não mudou nem mesmo a calota do pneu borrachudo. Só nos resta lembrar do fusca!

Sertanejo da dupla Jads & Jadson é drogado, cai em golpe e perde R$ 300 mil

O cantor sertanejo Jads, da dupla Jads & Jadson, está vivendo um drama.

É que durante uma visita do cantor ao Espírito Santo, ele acabou sendo vítima do famoso “Boa Noite Cinderela”. O caso aconteceu em outubro, quando Jads estava em Serra, na Grande Vitória.

Agora, dois meses depois, a polícia prendeu os primeiros suspeitos.

No dia do golpe, o sertanejo foi até uma região de bares na Praia do Canto, em Vitória. Ele conheceu dois rapazes e foi drogado por eles. Os bandidos roubaram joias e o cantor foi ameaçado, chantageado e extorquido.

A polícia estima que ao todo o cantor tenha perdido R$ 300 mil.

A dupla não vai se pronunciar e está colaborando com as investigações.

Fonte: Contigo

Idosos perseveram pela tradição do Terno de Reis em Brumado

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Na comunidade do Campo Seco, em Brumado, os idosos Nelson Pinheiro, 87 anos, e Raimundo Lopes, 74 anos, mantém a tradição do Terno de Reis. Ambos são figuras ilustres na comunidade, onde celebram a tradicional festa há décadas.

Em entrevista ao site Achei Sudoeste, o seu Nelson contou que começou a tocar Terno de Reis por conta dos tios e do irmão, que já faziam parte da celebração. Ele toca diversos instrumentos e também canta durante as apresentações. “São 72 anos de reisado”, disse. Já o seu Raimundo relatou que já faz parte da tradição há mais de 50 anos.

Quando começou, segundo ele, havia muito Terno de Reis na região. “Tinha vezes que havia quatro a cinco Terno de Reis em uma noite”, contou. Ele ainda disse que o seu instrumento é a caixa, além de cantar junto com o seu Nelson nas apresentações.

O idoso lamenta que os jovens não demonstrem interesse em levar a tradição adiante. “Hoje em dia, só mais o pessoal da roça que gosta de Reis. Brumado deu pra fechar as portas muito cedo, aí o Terno de Reis foi diminuindo e está desse jeito. O apoio é muito pouco”, afirmou.

AUMENTA NÚMERO DE PEDIDOS DE APOSENTADORIA NO INSS

Por Thiago Braga

Pesquisa recente aponta grande número de cidadãos com idade superior a 60 anos, dando entrada no pedido de aposentadoria. Segundo o Instituto Nacional do Seguro Social, (INSS), esse crescimento teve início em outubro de 2018. De lá para cá, o trabalhador corre contra o tempo, na busca por informações consideradas “chaves” sobre a Legislação atual. Mudanças já anunciadas pela rés pública, devem ganhar corpo e forma no primeiro bimestre deste ano. Consta no Diário Oficial da União (DOU).

O fator previdenciário, (aposentadoria), abate dois campos: idade e período de contribuição. Tabela: homens 60/35, mulheres 60/30. O chamado “Direito Adquirido”, sofre tais alterações, a partir de janeiro (agora). O movimento frequente de pessoas nos postos de atendimento, em todo país, decorre da nova regra. Nenhum direito a menos. Aqueles (a) que se aposentaram antes do mês 12 (doze), pelo regime antigo, ficam isentos de qualquer surpresa no banco de dados, (entrevista, juntada de documentos, ficha cadastral). Mantém o texto legal, “sem tirar nem pôr”.

Condeúba: Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Lazer realizou “II Encontro de Reis”

Por Oclides da Silveira

Terno de Reis da Fazenda Baixão liderada pelo mestre Juvenal Pardinho

Foi realizado neste sábado dia 29 de dezembro de 2018, o “II Encontro de Reis” do município, com início às 19h30min., o palco foi o excelente Anfiteatro de Arena Dom Homero Leite Meira, localizado na Praça Santo Antônio no Centro. Uma grande realização da Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Lazer que contou com apoio da Prefeitura, Secretaria de Educação, Departamento  de Transportes e Guarda Municipal.

A noite estava agradabilíssima para o desfile das Companhias de Reis no palco do Teatro de Arena que ficou lotado, o público compareceu em massa para prestigiar o grande vento, repetindo a dose do ano passado. A Folia de Reis comprovadamente é uma tradição que caiu no agrado popular, de tal forma que nos inspirou a criação da Lei que foi aprovada pela Câmara Municipal em 22 de março de 2018, incluindo a “Folia de Reis” como Patrimônio Cultural do Município, Projeto este que foi subscrito pelo vereador Reginaldo Nascimento.

Neste II Encontro de Reis houve a exibição de 5 Companhias, iniciando pela turma da Comunidade das Queimadas que esteve de forma brilhante com seus membros dando um show na pista. Em seguida foi a vez da turma do Olho D’água que é liderada por Antônio José Pereira que cantam com gaitas e mantém a tradição de cantar os Reis conforme consta na Bíblia a História do Menino Jesus. Continue lendo Condeúba: Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Lazer realizou “II Encontro de Reis”

Enigma

Por Nando da Costa Lima

Teve até casamento desfeito e várias separações só por causa dos laços familiares…

A briga entre os Silva da Silva e os Pranchão era a vergonha da cidade, tudo por causa de política. Eles já foram do mesmo partido, mas depois da história do banquete… Foi aquele banquete que separou as duas famílias que se suportaram por vários anos. Tem gente que fala que o lugar só não desenvolveu por causa da teimosia dos dois lados. Um conseguia uma verba, o outro ia lá e derrubava, era aquela velha politicagem de pé de moita.

O coroné Marculino Pranchão, em passeio por Conquista, escutou pelo serviço de alto-falantes do Milagroso que Getúlio ia passar pela região… O coroné voltou pro seu vilarejo no mesmo dia, se o “Home” (presidente) passasse por ali, com certeza passaria por sua casa. É aí que entra o banquete, preparado por um cozinheiro de Salvador. Só o bode que o coroné resolveu assar inteiro no rolete, e fez questão de ele mesmo assar. Queria caprichar, não era todo dia que aparecia um presidente. Deputado não, estes sempre quando apareciam era só matar uma dúzia de galinhas pra comitiva, tava tudo resolvido.

O banquete foi preparado com capricho, só que o presidente não passou nem por Conquista. Marculino ficou retado e mandou enterrar o bode inteiro, uma iguaria preparada para um presidente não podia ser consumida por gente comum. Foi aí que a oposição caiu matando: “Se enterrou o bode inteiro, é porque o bicho tava envenenado”. Desse dia em diante os Pranchão não tiveram sossego, e o bode virou uma lenda. Os contra falaram que nem andu nasceu onde o banquete foi enterrado. Já outros dizem que viram um bodão de dois metros e com olhos vermelhos… Só quem via essa aparição era os Silva da Silva e os bêbados da cidade. Foram essas crendices que fizeram o coroné enfartar mais de uma vez, nunca tinha passado tanta raiva na vida. Não podia botar o pé na rua, onde entrava via gente comentando sobre o bode. O velho ficou tão encabulado com o fato que acabou morrendo como “envenenador de banquete”, pra você ver até onde vai a ignorância. Até hoje, ninguém aceita um convite para comer na casa de algum Pranchão, e em tempo de “política de bate-boca”, a rivalidade supera tudo. É só ter uma eleição que os Silva da Silva aparecem com o couro de um bode em cima do palanque, e antes de todo comício o locutor conta a história do bode recheado com veneno…

A família Pranchão garante que os dois quilos de veneno pra rato que o coroné comprou na véspera de assar o bode foram usados na chácara que rodeava a casa dele, tava empestiada de ratos.

Na realidade, até hoje ninguém conseguiu provar se o bode tava ou não recheado com veneno… A dúvida cresceu ainda mais depois que um historiador descobriu e revelou que na casa do coroné Marculino Pranchão, nunca teve chácara.

Condeúba: Próximo sábado dia 29/12 acontecerá o II Encontro de Folia de Reis na sede

Por Oclides da Silveira

Essa é a Companhia de Reis do Baixão, fazendo seus ajustes para o “II Grande Encontro de Reis em Condeúba” no próximo sábado dia 29/12. No primeiro plano o Mestre Juvenal Pardinho na viola e seu filho Miro no pandeiro

Com vista ao “II Grande Encontro de Folia de Reis” que ocorrerá no próximo sábado dia 29 de dezembro na Praça Santo Antônio em Condeúba, as Companhias de Reis já começaram os ensaios. Na segunda-feira passada a Companhia de Santos Reis do Olho D’água que é liderada pelo Sr. Antônio José Pereira cantou após uma reza na Igreja localizada na Baixa da Furquilha.

Ontem dia 25 de dezembro feriado Natalino, foi a vez da Companhia de Reis do Baixão que tem como líder o Sr. Juvenal Pardinho. Eles fizeram o ensaio na residência do Sr. “Dãozinho” na própria localidade do Baixão.

Mais uma vez, o mestre Juvenal demonstrou total entrosamento e liderança sobre o grupo quando exibido sua contra-dança, um dos pontos alto e marcante da Companhia de Reis do Baixão, pela sua evolução constante e durante a cantoria, que traz em sua melodia lembranças de um recordado que fazia a saudosa dupla sertaneja Vieira e Vieirinha. Com essas grandes exibições, a Companhia de Reis do Baixão sempre tem sido muito aplaudida pelo público  que assiste o espetáculo.

Para o “II Encontro de Reis de Condeúba” que será realizado no próximo sábado dia 29/12, foi confirmado a presença de 8 Companhias de Reis, fato este que está prometendo verdadeiros espetáculos, não percam será a partir das 19:30 na Praça Santo Antônio no Anfiteatro Dom Homero Leite Meira.

Este ano a “Folia de Reis” aparece mais forte, pois, foi reconhecida pela Câmara Municipal como “Patrimônio Cultura do Município”. Esta foi uma luta deste Jornalista para que houve esse reconhecimento do Município. O Projeto foi subscrito pelo vereador Reginaldo Nascimento e aprovado no Plenário por unanimidade, na Sessão realizada em 22 de março de 2018.

Este evento será realizado com total apoio da Prefeitura de Condeúba, através das Secretarias Municipais de Cultura, Desporto e Lazer e da Secretaria de Educação e também do Departamento Municipal de Transportes. O evento será transmitido ao vivo pela Rádio Liberdade FM, Rádioweb Garcia e Facebook do Gilmar Garcia, com apoio da Rede Conect.

Segue vídeo abaixo de uma pequena prévia do que veremos no próximo dia 29/12. Continue lendo Condeúba: Próximo sábado dia 29/12 acontecerá o II Encontro de Folia de Reis na sede