Vivemos tempos difíceis pois, a criatura humana pede a cura para tanta maldade

POR Ed tattoo

Vivemos tempo difíceis pois, a criatura humana pede a cura para tanta maldade.
Ao fim do tempo que nos possibilita ainda caminhar tornamos escravos dos prazeres adquiridos por ingenuidade, cobiça e ego.
O ego constituído de névoa. Esse terrível personagem que nos enclausura dia pós dia.
Precisamos voltar a amar, ir em busca dessa fonte inesgotável de amor que nos direciona ao caminho do bem, paz e luz chamado, Jesus.
Um homem inigualável que ao largo dos anos direciona a humanidade apenas amando, mostrando ao homem que existe uma cura para a alma que geme. Deus é amor, e precisamos mergulhar para dento de nós para encontrar o caminho que nos leve para casa.

COMO CAMINHARÁ O BRASIL PÓS PANDEMIA EM 2020?

POR: Antônio Santana, professor escritor e poeta – Condeúba – BA.

Antônio da Cruz Santana

Nos últimos meses deste ano em curso o Brasil vem passando por uma série de problemas depois da chegada da pandemia do coronavírus COVID -19. O fato é que, além da crise estrutural instalada na Saúde Pública rotineira do país, o quadro se agravou substancialmente com outra crise, desta vez a crise política( administrativa, econômica e financeira) que terá um impacto negativo para os próximos meses pela ineficiência do governo brasileiro em gerenciar os dois episódios momentâneos.

Vale ressaltar que, quase dois anos já se passaram e o governo do presidente Jair Bolsonaro, segue ainda sem um modelo confiável de gestão. A situação administrativa e política, complicam – se à medida em que a população aguarda ansiosamente medidas eficazes que possam resolver a curto, médio e longo prazo os problemas da saúde, da educação, da segurança pública, da renda e da moradia que são direitos sociais constitucionais e fundamentais para a sobrevivência dos cidadãos brasileiros.

Nós, brasileiros (as), não precisamos de discursos repetitivos ou enfadonhos, mas sim, de ações concretas e impactantes que traga – nos esperança de dias melhores, estabilidade econômica, amor ao próximo e paz na vida do povo brasileiro que não suporta mais tanta espera. O governo do presidente Jair Bolsonaro, precisa urgentemente apresentar um plano para salvar vidas no combate à COVID – 19, como também a economia brasileira não de forma paliativa como o auxílio emergencial de R$ 600, 00, mas que permitam pais e mães de famílias retornarem o mais brevemente possível aos seus postos de trabalho sem maiores danos, perdas ou prejuízos individuais e coletivos.

Vale salientar, que o momento em que o país está vivendo não é oportuno para se espalhar ataques de fúria ou de ódio a governadores (as) e perfeitos (as), mas de agregar forças juntos para sairmos dessa crise pandêmica da COVID -19 que a cada dia se prolifera quase que sem controle por todo o país. Por outro lado, é preciso ficar claro que as disputas ou debates políticos Presidenciais em prol das eleições de 2022, deverão ser retomados oportunamente quando a situação assim se normalizar.

Diante do exposto, é necessário que o governo federal junte-se aos governos estaduais e municipais com ações emergenciais de ordem médica, sanitária e hospitalar, coordenadas pelo Ministério da Saúde (MS) para que assim possamos vencer esse VÍRUS da morte. Não resta dúvida de que governo e sociedade devem trabalhar preventivamente para reduzir rapidamente à propagação da COVID – 19, no Brasil.

SOMOS TODOS PELO BRASIL!

HOMENAGEM AO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

Antônio Santana, Poeta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Vamos refletir e observar
Como a cidade pode se estruturar
Com o meio ambiente limpo e sadio
Podemos ainda salvar o rio.

Com uma educação ambiental
Funcionando de verdade
Tem-se alimento com qualidade
Para atender toda a sociedade.

Educação e consumo sustentável
Preparam melhor a grande cidade
Para lidar com a sociabilidade
Com políticas públicas de responsabilidade.

A energia gerada na comunidade
Para servir a toda a popularidade
Que mora no campo e na cidade
Para servir com mais liberdade.

A criança ao estudar
Garante um bom futuro plantar
Onde o jovem possa trabalhar
Para o seu país transformar.

A Educação Ambiental,
Praticada na fazenda ou no quintal,
Serve para alimentar o homem e o animal
Desde o modo primitivo ao modelo industrial.

Antônio Santana,
Poeta.

A vida é uma interpretação do que definimos como verdade.

Ed tattoo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A vida é uma interpretação do que definimos como verdade.
A fuga revela a culpa, reconhecemos sem demora os traumas que de longe vêm e castiga sem pena o que não observa além da superfície.
Precisamos resgatar em nós a felicidade, observar que se vive um dia por vez e que o futuro é a consequência do presente.
Metodicamente não existe futuro além do constante presente que se vive. Isso é real. O agora, o hoje, e o instante.
O que você será daqui à 10 minutos?, 10 segundos, 10 meses, semanas ou anos?
Essas respostas só dependem de você.
Olhar se no espelho e reconhecer quem tu és, reconhecer te em meio a multidão, compreender que a vida é uma dádiva e todos nós estamos aqui apenas com propósitos e deveres. Que a vida é finita e o tempo é curto.
A interpretação dessas lacunas nos leva além de nossas fronteiras, nos dá asas que nos possibilita alçar voo para um tempo onde não exista dor, culpa nem medo.

Passo

POR Ed tattoo

Passo

Às vezes perdemos o passo e nesse embaraço compasso de laço sem culpa refaço o caminho que nos torna fraco. Por hora serve a lembrança na herança passada pois aqui a criança perdeu o riso.
Estabeleceu nesse novo tempo o castigo penoso que nos fere sem culpa, o pássaro abandonou o ninho à procura de abrigo .
É preciso encontrar a saída para cura de nós, pois somos rebeldes, imaturos e destrutíveis. Infinito é a equação do que definimos como tempo, esse introito nos leva a descoberta da realidade castradora que nos impede de seguir em frente, perdemos os pensadores e poetas no labirinto de nossas mentes, tornamo nos adultos, tristes e rebeldes.
Precisamos voltar a ser luz para formarmos o passo.
Aqui vinga a paixão fulminante que na insensatez reflete o ego que domina, a culpa nos desvia do caminho reto que na rebeldia do interesse alheio nos torna cegos.
Essa partida involuntária transmite para aquele que observa a paisagem tensa, e na sua fragilidade sentes a dor.
É preciso interpretar nas lacunas do dia as verdades, mergulhar para dentro de nós e reconhecendo que somos irmãos de um só tempo.

Morre o músico cearense Evaldo Gouveia, aos 91 anos, vítima de Covid-19

Por Felipe Gurgel/Diário do Nordeste

Natural de Orós e autor de sucessos como “Sentimental Demais” e “Somos Iguais”, artista faleceu nesta sexta-feira (29), deixando farto legado na cultura brasileira

Evaldo Goveia. Foto: Kid Júnior

Morreu nesta sexta-feira (29), em um hospital particular de Fortaleza, vítima de Covid-19, o músico compositor, cantor e violonista cearense Evaldo Gouveia. A informação foi confirmada pelo biógrafo do artista, Ulysses Gaspar. O corpo de Evaldo Gouveia foi sepultado, na manhã deste sábado (30), no Cemitério Jardim Metropolitano, com a presença da esposa, a cantora Liduína Lessa, seguindo todas as normas recomendadas para sepultamento nesta época de pandemia.

Livro de memórias do compositor Evaldo Gouveia será lançado nesta quarta-feira (28)
Autor de “Sentimental Demais” e do samba-enredo “O Mundo Melhor de Pixinguinha”, dentre outras canções que ganharam espaço na memória dos ouvintes dos tempos áureos do rádio até cá, Evaldo Gouveia teve sua obra bastante interpretada e revisitada.

Conforme Ulysses, Evaldo estava com a saúde debilitada desde o fim de 2017, quando apresentou um quadro de pneumonia, em São Paulo. Na época, o artista se internou e no hospital teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC). De volta a Fortaleza, Evaldo ficou em tratamento até contrair o novo coronavírus, que debilitou ainda mais seu quadro.

Com 1.200 composições e cerca de 700 músicas gravadas, o estouro de seu repertório, na frequência radiofônica, foi impulsionado pela voz de cantores como Altemar Dutra, Nelson Gonçalves, Alaíde Costa e Maysa Monjardim. Antes de emplacar carreira solo, o cearense fez parte de formações como a do lendário Trio Nagô, ao lado de Mário Alves e Epaminondas Souza. Continue Reading

Levon Nascimento, escritor baiano radicado em Taiobeiras/MG., teve seu texto classificado em 10º lugar no concurso nacional de novos escritores

Tenho a honra de anunciar que meu texto “As guerreiras negras da divisa da Bahia com Minas”, que retrata a história de minha bisavó Feliciana Martins do Nascimento, recebeu menção honrosa, figurando em 10º lugar entre os mais de 300 inscritos, de todo o Brasil, no Concurso Nacional de Novos Escritores de 2019, na categoria “Histórias Humanas”. O texto vai figurar no livro-coletânea Histórias Humanas do Conselho Nacional de Novos Escritores.

“Nós do Jornal Folha de Condeúba, parabenizamos este grande escritor baiano radicado em Taiobeiras/MG. Levon Nascimento, pelo seu grande talento na escrita. Justiça foi feito com esta 10ª colocação a nível nacional, neste maravilhoso texto de sua autoria, “As guerreiras negras da divisa da Bahia com Minas”, que concorreu com mais de 300 autores. Para tanto, e com o intuito de homenageá-lo, republicamos a seguir a matéria na integra que foi publicada originalmente em 18/11/2018″. 

Continue Reading

Câmara Aprova Auxílio De R$ 3 Bi Para A Cultura Durante A Pandemia Do Coronavírus

A Câmara dos Deputados aprovou hoje (26) projeto de lei que concederá R$ 3 bilhões em ações emergenciais para a área da cultura enquanto durar a pandemia do novo coronavírus. O texto da lei foi batizada de Aldir Blanc em homenagem ao compositor morto este mês, agora precisa ser apreciado pelo Senado. A informação foi divulgada pelo O Globo.

A deputada Jandira Feghalli (PCdoB-RJ) é a relatora do Projeto de Lei 1075/2020 que prevê aos trabalhadores informais no setor cultural uma complementação mensal de renda no valor de R$ 600. Na proposta os espaços culturais teriam direito a uma quantia que varia entre R$ 3 mil e R$ 10 mil até o fim da quarentena.

Dos R$ 3 bilhões, 20% deverão ser usados na manutenção de espaços artísticos e micro e pequenas empresas culturais, cooperativa e instituições que tiveram as suas atividades interrompidas por força das medidas de isolamento social.

AMOR DO SERTÃO

 

 

 

 

 

 

AMOR DO SERTÃO

NO Pé de uma roseira
Nasceu um beija – flor
No beijo dessa menina
Nasceu o meu amor

Não vivo para pensar
Mas beijo pra te amar
Se vivo para sonhar
Não vejo você passar

Moro no Sertão
Não vejo confusão
Gosto de uma uva
Que vem de Condeúba

Com jeito safado e sereno
A boca molhada e pequena
Pegando areia no chão
Que sai do rio Gavião

Antônio Santana
Poeta

Cultura e sua importância para o Novo Normal!

Por Ildazio Jr.

Foto: Henriqueta Alvarez / Divulgação

A cada dia que converso com um amigo, conhecido ou até nas entrevistas diárias que faço pela Radio Excelsior FM em meu programa, o “Conectados”, ouço o seguinte: “já li alguns livros nessa pandemia e minha filha também”; “ fiz uma playlist para faxinar com vários sons que não ouvia há séculos”; “revi pelo menos 5 filmes e mais 10 novos nas madrugadas”; “amigo, fiz um tour virtual no Louvre maravilhoso nesse fim de semana com as crianças”; “cara, que live maravilhosa a de fulana e da banda tal na sexta, foi balada em casa”; “ minha mãe se emocionou assistindo comigo o ‘Lago do Cisnes’ com o Balé de Bolshoi”; “comprei pela internet a coleção inteira em quadrinhos do Batman”… enfim.

E daí, quando você vai atrás dos números, se depara com a informação de que as compras de livros na Inglaterra cresceram 33%, que o entretenimento online ente 09 e 22 de março de 2020 cresceu em 22,8%, que milhões de pessoas se cadastraram na Netflix, Deezer, Amazon, Disney, Globo Play, entre outras, e que as lives se multiplicaram com palestras, debates e shows arrecadando milhões e ajudando os mais necessitados! Continue Reading