Empresas reclamam de dificuldades para prorrogar dívidas

Renegociação dependerá das partes envolvidas, diz BC
Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

Empresas e pessoas físicas têm enfrentado dificuldades para ter acesso à pausa de 60 dias no pagamento de parcelas de crédito, anunciada pelos cinco maiores bancos do país. Empresas também reclamam de juros mais caros em novas operações de crédito.

No mês passado, Caixa, Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander anunciaram a prorrogação por até 60 dias dos vencimentos de dívidas para clientes pessoas físicas e micro e pequenas. A medida não vale para cheque especial e cartão de crédito. A renegociação de dívidas foi autorizada pelo Conselho Monetário Nacional.

O conselho facilitou a renegociação de operações de créditos de empresas e de famílias que possuem boa capacidade financeira e são adimplentes. A medida dispensa os bancos de aumentarem o provisionamento (reserva de valor) no caso de repactuação de operações de crédito que sejam realizadas nos próximos seis meses.

De acordo com o Banco Central (BC), estima-se que aproximadamente R$ 3,2 trilhões de créditos possam se beneficiar dessa medida. Na época, o BC disse que a “renegociação dependerá, naturalmente, do interesse e da conveniência das partes envolvidas.” Continue Reading

Dólar sobe pela sexta vez seguida e ultrapassa R$ 5,32

Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Em mais um dia de tensão nos mercados globais, o dólar voltou a subir e a bater recorde. A bolsa de valores, que tinha se recuperado ontem (2), voltou a cair para o menor nível em dez dias.

O dólar comercial encerrou a sexta-feira (3) vendido a R$ 5,326, com alta de R$ 0,06 (+1,14%), na maior cotação nominal desde a criação do real. A divisa operou em alta o dia inteiro e fechou no valor máximo do dia, mesmo com o Banco Central (BC) tendo intervindo no mercado.

A autoridade monetária vendeu US$ 455 milhões das reservas internacionais. O dólar fechou a semana com alta de 4,3%. Em 2020, a divisa acumula alta de 32,72%.

Depois de um dia de alta, o índice Ibovespa, da B3, a bolsa de valores brasileira, fechou esta sexta aos 69.537 pontos, com queda de 3,76%. O índice seguiu as bolsas no exterior. O índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, encerrou o dia com queda de 1,69%, refletindo a destruição de 701 mil empregos nos Estados Unidos em março. A taxa de desemprego na maior economia do planeta cresceu de 3,5% em fevereiro para 4,4% no mês passado.

Há várias semanas, os mercados financeiros em todo o planeta atravessam um período de nervosismo por causa da recessão global provocada pelo agravamento da pandemia de coronavírus. As interrupções na atividade econômica associadas à restrição de atividades sociais travam a produção e o consumo, provocando instabilidades.

Caixa reduz juros e anuncia R$ 33 bi em estímulos para economia

A Caixa Econômica Federal anunciou novas medidas para estimular a economia durante a pandemia do novo coronavírus. Entre elas esta o reforço de R$ 33 bilhões, nas linhas de crédito para enfrentar a crise. O dinheiro se somará aos R$ 78 bilhões anunciados na semana passada, o que totalizará R$ 111 bilhões em recursos injetados.

Os R$ 33 bilhões adicionais serão destinados a linhas de capital de giro para empresas, que ganharam reforço de R$ 20 bilhões; para a compra de carteiras (R$ 10 bilhões); para o crédito a Santas Casas (R$ 2 bilhões) e para o crédito agrícola (R$ 1 bilhão).

A Caixa também cortou as taxas de juros do cheque especial para pessoa física, do parcelamento da fatura do cartão de crédito, de capital de giro, de empréstimos para hospitais, para o Crédito Direto ao Consumidor (CDC) e para o penhor. Os juros reduzidos entrarão em vigor em 1º de abril para o cheque especial e o cartão de crédito. Para os demais produtos, as taxas já estão em vigor.

Os juros do cheque especial passaram de 4,95% para 2,90% ao mês. As taxas do parcelamento da fatura do cartão caíram de 7,7% ao mês (em média) para juros a partir de 2,90% ao mês. Para o capital de giro, as taxas máximas passaram de 2,76% para 1,51% ao mês. As taxas do CDC caíram de 2,29% para 2,17% ao mês. Os juros do penhor foram cortados de 2,1% para 1,99% ao mês. Nas linhas de crédito para hospitais, as taxas passaram de 0,96% para 0,8% ao mês.

O período em que o cliente pode ficar sem pagar as parcelas passou de 60 para 90 dias. A medida abrange o crédito a pessoas físicas, a pessoas jurídicas, a hospitais e o crédito habitacional para pessoas físicas e empresas.

Coronavírus: Bahia deve perder R$ 1,5 bilhão em arrecadação por causa do comércio fechado

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

A Secretaria da Fazenda da Bahia (Sefaz) estima que o estado perderá R$ 1,5 bilhão da arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), por causa das medidas de fechamento dos comércios durante a pandemia do coronavírus. A previsão é referente ao período de abril a junho.

Esse prejuízo deve refletir, principalmente, nos pequenos e microempresários, que são maioria no comércio baiano. De acordo com o G1, com a economia parada, não faltam preocupações aos empresários, como o pagamento de impostos, aluguel, fornecedores e, principalmente, os funcionários.

Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou que irá reduzir em 15% o preço médio da gasolina em suas refinarias a partir desta quarta-feira (25). O valor do diesel, será mantido informou a companhia nesta terça (24).

A redução ocorre em meio a um tombo dos preços de petróleo e derivados por impactos da expansão do coronavírus e de uma guerra de preços entre grandes produtores globais da commodity.

Com o novo corte, a queda acumulada de gasolina da Petrobras — responsável por quase 100% da capacidade de refino do Brasil — somará cerca de 40% em 2020, de acordo com informações da petroleira e cálculos da Reuters.

Caixa altera horário de funcionamento das agências bancárias

A Caixa Econômica Federal informou que, a partir desta terça-feira (24), suas agências passarão a funcionar em horário diferenciado, das 10h às 14h, e restrito apenas aos casos que não podem ser tratados pelo atendimento telefônico ou pelos aplicativos do banco para celular e demais serviços digitais.

A medida reforça as ações para melhorar a segurança de todos os clientes, colaboradores e parceiros da CAIXA no contexto da pandemia de COVID-19.

O banco manterá a abertura antecipada em 1 hora de 1.619 agências, exclusivamente para os atendimentos de clientes de grupo de risco. A lista dessas unidades pode ser consultada no seguinte endereço: www.caixa.gov.br/caixacomvoce/Paginas/default.aspx.

Bancos suspendem pagamento de dívida por até 60 dias por covid-190

da CDL 

Medida vale para Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander

Os maiores bancos brasileiros anunciaram que estão abertos a prorrogar, por até 60 dias, os pagamentos de dívidas das pessoas físicas e micro e pequenas empresas. A medida é uma reação do setor ao efeito do coronavírus e vale apenas para os empréstimos que estão sendo pagos em dia. A iniciativa conjunta é do Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander que afirmam estarem “abertos e comprometidos em atender pedidos de prorrogação, por 60 dias dos pagamentos de dívidas”.

“Os bancos estão engajados em continuar colaborando com o país com medidas de estímulo à economia”, cita a nota divulgada à imprensa. Segundo o comunicado divulgado pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), a decisão ocorre diante do “momento de preocupação dos brasileiros com a doença provocada pelo novo coronavírus” e após a discussão de “propostas para amenizar os efeitos negativos dessa pandemia no emprego e na renda”. Os bancos, segundo a nota, “entendem que se trata de um choque profundo, mas de natureza essencialmente transitória”.

Condeúba: As águas de março continuam caindo e os pequenos rios correndo sem parar

 

 

As caixas e os tambores estão rufando de água das biqueiras

Nesta sexta-feira dia 20 de março de 2020, por volta do meio dia começou a chover forte aqui na região do Olho d’Água e durou até às 13 hs. Foi uma maravilha de Deus, chuva mansa sem trovão e sem vento. Nesta época do ano normalmente são as chuvas sazonais, chove em alguns lugares e outros não, porém caem um grande volume de água.

Todas as principais barragens do município sangraram, exceto a do Distrito do Alegre e a da sede que ainda continua recebendo água das demais que ainda estão sangrando. Por tanto, as expectativas são boas para enfrentar a seca que se aproxima nos próximos 7 a 8 meses sem chover.

As lavouras deste ano vingaram todas, graças a Deus com bastante fartura, foram milho, feijão carioquinha, feijão catador, melancia, a fava ainda está na florada, assim como também o andu. Fique aqui o alerta e a dica para essas pessoas que fizeram essas colheitas. Procure guardar um pouco para o consumo próprio, pois, estamos atravessando uma crise mundial com esse coronavirus que poderá afetar o abastecimento de alimentos. Continue Reading