Arquivos da categoria: Economia

Mercado reduz previsão do PIB pela quarta vez consecutiva

Pela quarta semana consecutiva, analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central reduziram a previsão de crescimento da economia brasileira este ano. Segundo projeções compiladas pelo Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, 25, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2019 deve ser de 2%.

A revisão é o resultado de uma semana marcada pela quebra da expectativa dos investidores sobre a aprovação da reforma da Previdência, graças a ruídos entre o presidente da República Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia.

O recuo nas previsões foi pequeno, de 0,01 ponto porcentual, mas consolida uma expectativa no mercado de crescimento mais lento da economia. Neste ano, os economistas ouvidos pelo BC já chegaram a prever o PIB em 2,57%, na segunda semana do governo Jair Bolsonaro.

No fim do ano passado, a expectativa para o crescimento da economia em 2019 era de 2,55%. Os economistas também baixaram a previsão do PIB para 2020: de 2,80% para 2,78%. O PIB é a soma de todos os produtos e serviços produzidos no Brasil em um ano e mede o valor da economia. Em 2018, o crescimento foi de 1,1%, mesmo patamar de 2017.

Senado aprova projeto de Lei que amplia o Cadastro Positivo

Reprodução do site da CDL

Expectativa é que o sistema contribua para reduzir o custo do crédito no país

O Senado aprovou, nesta quarta-feira (13), por 66 votos a 5, o projeto de lei que torna automática a adesão de consumidores e empresas ao Cadastro Positivo. Com isso, o texto segue agora para a sanção presidencial. O sistema funciona como um banco de dados que reúne informações sobre o histórico de crédito dos consumidores (pessoas físicas e jurídicas), e estabelece pontuações para quem mantém suas contas em dia. Os parlamentares e diversas instituições que trabalharam pela aprovação do projeto defendem que o Cadastro vai contribuir para reduzir a taxa de juros no país.

O Cadastro Positivo já existe desde 2011, mas a adesão dos consumidores era voluntária. com a alteração aprovada pelos senadores, a expectativa é que o banco de dados receba as informações de 110 milhões de pessoas. Atualmente, o sistema contém os dados de aproximadamente 6 milhões de clientes.

Segundo o presidente do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), João Henrique de Almeida Sousa, o projeto do Cadastro Positivo deve facilitar o acesso ao crédito para empresários com bom histórico de pagamentos. “Uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos donos de pequenos negócios é conseguir financiamento. Com o projeto, os bons pagadores tendem a ser beneficiados na transação com os bancos”, analisa. Continue lendo Senado aprova projeto de Lei que amplia o Cadastro Positivo

Governo vai fechar superintendências do Incra e reduzir funcionários

Foto: Reprodução

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, quer diminuir o número de superintendências do Incra. Atualmente são 30 e o governo quer apenas uma por estado. E pretende também demitir 213 ocupantes dos 712 cargos e funções de confiança no Incra. As demissões estão previstas em portaria publicada no Diário Oficial, no final de fevereiro.

Das 30 superintendências, três estão no Pará, estado campeão em conflitos agrários. Uma delas está em Marabá, cidade próxima a Eldorado do Carajás, onde ocorreu o massacre de 1996, com a morte de 19 sem-terra. Serão editados uma medida provisória e um decreto com a nova estrutura, já com a redução de 30% dos cargos de confiança. O Incra possui 4,3 mil funcionários.

Agricultura familiar: Linha de crédito com limite inicial de até R$ 20 milhões é disponibilizada

Foto: Reprodução/TV Integração

A linha de crédito denominada Coopergiro, criada para fomentar a agricultura familiar na Bahia e anunciada pelo governo do início de 2019, já está disponível para cooperativas e associações, informou a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). Inicialmente, conforme o governo, linha de crédito será de até 20 milhões, com R$ 300 mil por proposta, e juros de 6,5% ao ano, com prazo de 24 meses.

O decreto foi publicado na quinta-feira (07) pelo Governo. A ação é executada pela Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) em parceria com a SDR, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR). De acordo com o G1, o governador Rui Costa (PT) havia assinado a autorização para a implantação dessa linha de crédito voltada para financiar os grupos da agricultura familiar em janeiro. Na ocasião, o governo informou que, ao todo, serão beneficiadas 5.989 famílias, com um investimento de mais de R$ 76 milhões.

A nova linha disponibilizada, conforme o governo, vai proporcionar o apoio ao cooperativismo no estado, por intermédio de financiamento de capital de giro para as cooperativas, com prazo de pagamento e taxas competitivas. A ação, ainda segundo a gestão estadual, vai levar crescimento e qualificação das cooperativas que beneficiam e comercializam os produtos da agricultura familiar.

Produção de veículos sobe em fevereiro e é a maior em 5 anos

A produção brasileira de veículos cresceu 29,9% em fevereiro na comparação com o mês anterior, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Foram 257,2 mil unidades produzidas, entre automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. Trata-se do maior volume para o mês desde 2014.

Na comparação com fevereiro do ano passado, o aumento da produção foi de 20,5%. Parte da expansão, contudo, se deve à diferença de dias úteis, uma vez que o Carnaval do ano passado caiu em fevereiro, enquanto o deste ano foi em março. o acumulado deste ano, a produção registra alta de 5,3% em relação ao primeiro bimestre do ano passado, com a produção de 455,3 mil unidades.

Sebrae realiza o projeto Trocando Ideias em Vitória da Conquista

Na próxima quinta-feira, 14 de março, o Sebrae em Vitória da Conquista dá início ao projeto Trocando Ideias. O primeiro encontro acontece em parceria com a Desenbahia, representada pelo seu Gerente de Desenvolvimento, Vitor David Filho, no auditório do Sebrae, às 8h30. O tema é “Como preparar a sua empresa para empréstimos bancários”.

A técnica do Sebrae, Priscila Gomes, explica que serão encontros dinâmicos entre especialistas em temas específicos e empresários, com duração total de 45 minutos.

“O projeto consiste em realizar periodicamente encontros para troca de ideias entre empresários e especialistas em assuntos que despertam dúvidas nos empresários e estão presentes no dia a dia dos pequenos negócios”, afirma.

O evento é gratuito e tem limitação de 12 vagas. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (77) 3424 1600 ou na sede da entidade, localizada na Rua Coronel Gugé, 221, Centro.

Número de inadimplentes que regularizaram dívidas cresce 11,5%

Reprodução do site da CDL

Apesar da melhora na recuperação de crédito no acumulado em 12 meses, alta de janeiro é insuficiente para reverter cenário de inadimplência elevada; 79% dos que foram negativados em janeiro são reincidentes. Em média, devedores voltam a atrasar uma conta após 96 dias.

Com a retomada da economia a passos lentos, o cenário de recuperação de crédito entre os consumidores começa a dar sinais de melhora. Dados apurados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito ao Crédito (SPC Brasil) mostra que cresceu 11,5% o volume de brasileiros inadimplentes que regularizaram suas pendências e, que por isso, saíram do cadastro de devedores. Os dados do Indicador de Recuperação de Crédito são de janeiro de 2019 e dizem respeito ao acumulado em 12 meses. Em janeiro de 2018, houve uma queda de -0,7% na quantidade de consumidores que pagaram dívidas em atraso, resultado negativo que se repetiu em igual período de 2017 (- 2,2%) e de 2016 (-2,5%). A última vez que o dado ficou no azul foi em janeiro de 2015, cuja alta fora de 6,2%, também no acumulado em 12 meses.

Do total de devedores que recuperaram crédito no mês passado, 41% residem na região Sudeste e 31% moram no Nordeste. Em terceiro lugar aparece a região Sul (11%), seguida do Centro-oeste (8%) e Norte (6%). Já o número de dívidas que foram retiradas do cadastro de inadimplência mediante pagamento cresceu 9,6% no acumulado em 12 meses. Há um ano, esse dado representava uma queda de 5,1%. Continue lendo Número de inadimplentes que regularizaram dívidas cresce 11,5%

Cheques falsificados ou roubados e cartão de crédito clonado foram principais fraudes sofridas por micro e pequenas empresas em 2018

Reprodução do site da CDL

Com menos estrutura e poucos recursos disponíveis, empresários de pequeno porte tendem a negligenciar riscos com fraudes. SPC Brasil dá dicas para empresários evitarem prejuízos com ação de estelionatários

As micro e pequenas empresas formam a maioria dos negócios no Brasil e, em muitos casos, por não contarem com estrutura adequada e recursos suficientes, acabam sendo alvos estratégicos das tentativas de fraudes. Em tempos de instabilidade econômica e vendas em baixa, a prevenção a esse tipo de prática deve ser ainda mais cuidadosa para evitar perdas financeiras. Um levantamento realizado em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revela que o recebimento de cheques falsificados ou roubados (33%) e as transações feitas com cartões de créditos clonados (25%) foram os tipos de fraudes mais sofridos por micro e pequenos empresários ao longo de 2018. No total, 11% das micro e pequenas empresas no país tiveram algum prejuízo financeiro no último ano em virtude de golpes praticados por estelionatários.

Compras com utilização de RG, CPF ou CNH de terceiros (10%), uso de documentos falsificados (10%) e compras realizadas mediante cartão de débito clonado (8%) completam o ranking dos principais golpes. Outras tentativas de fraudes sofridas, mas que não implicaram, necessariamente, em perdas financeiras, foram recebimento de boletos falsos para pagamento (37%), links maliciosos por e-mail para sequestro de dados pessoais (33%), roubo de informações pessoais ao preencherem cadastros em sites (6%) e invasão do site da empresa (5%). Continue lendo Cheques falsificados ou roubados e cartão de crédito clonado foram principais fraudes sofridas por micro e pequenas empresas em 2018

Economia brasileira cresce 1,1% em 2018, mesmo ritmo de 2017

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 1,1% em 2018, na segunda alta anual consecutiva após 2 anos de retração. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em valores correntes, o PIB em 2018 totalizou R$ 6,8 trilhões.

Já o PIB per capita (por habitante) teve alta de 0,3% em termos reais, alcançando R$ 32.747 em 2018. De acordo com o G1, o desempenho da economia brasileira no ano foi decepcionante diante das expectativas iniciais, repetindo o avanço registrado em 2017, quando o PIB também avançou 1,1%.

Apesar da frustração, o resultado veio dentro do esperado por boa parte do mercado, que ao longo do ano foi revisando seguidamente para baixo as previsões para o PIB. A piora nas expectativas do mercado veio na esteira da greve dos caminhoneiros, de incertezas políticas e eleitorais, e da piora do cenário internacional.

A última previsão dos analistas financeiros, em pesquisa feita pelo Banco Central na semana passada, foi de um crescimento de 1,21% em 2018. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia.

Tremedal: agência do Banco do Brasil retoma suas atividades normais

Foto: Karlos Produções

Na manhã desta segunda-feira 25, foi realizada uma reunião, na Câmara de Vereadores de Tremedal, que teve como objetivo comemorar a reabertura da agência do Banco do Brasil no município. A agência foi explodida por bandidos durante assalto no final de 2017. Durante esse período, a população tinha que se deslocar pra outros municípios em busca de atendimento bancário.

O evento foi organizado pela Prefeitura e Câmara e contou com a presença de lideranças políticas e comunitárias, comerciantes, além de populares, entre eles, o gerente do Banco do Brasil, Stênio; o presidente do sindicato dos bancários, o prefeito Márcio Ferraz de Oliveira e o vice-prefeito Paulo Célio.

“O Banco do Brasil é muito importante para a economia local e a permanência da agência no município foi uma conquista grandiosa”, destacou o Prefeito Márcio Ferraz.