Arquivos da categoria: Economia

Com bandeira vermelha, conta de luz ficará mais cara em agosto

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), já confirmou, e irá acionar neste mês de agosto a bandeira tarifária vermelha, no primeiro patamar. Com isso, as contas de luz terão uma cobrança extra de R$ 4 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

Em julho, a agência usou a bandeira amarela, que também tem uma taxa extra. Para justificar a bandeira vermelha, a Aneel informou que agosto é um mês típico da estação seca nas principais bacias hidrográficas nas regiões das usinas hidrelétricas. Isso aumenta o custo de produção de energia.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015 pela Aneel como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia gerada por meio de usinas térmicas, que é mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia em função das condições de geração de eletricidade.

Produção industrial registra queda de 1,6% no primeiro semestre

A produção da indústria do Brasil recuou 0,6% em junho na comparação com o mês anterior, divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira, 1º. Em maio, já havia sido registrada queda de 0,1%. No acumulado dos seis primeiros meses do ano, a redução na produção é de 1,6%.

A perda de ritmo do setor, na comparação com maio, reflete a redução da produção em 17 das 26 atividades, como máquinas e equipamentos, alimentos e veículos automotores. Só essas três atividades representam cerca de um terço da produção total e seguiram o comportamento da indústria, com seu segundo mês de queda.

“São segmentos importantes que precisam de uma demanda doméstica mais fortalecida e que são diretamente afetados por um mercado de trabalho ainda longe de uma recuperação consistente”, explica o gerente da Pesquisa Mensal da Indústria, André Macedo. Ainda em relação ao mês anterior, houve perdas em todas as grandes categorias econômicas, sendo a mais intensa de 1,2% em bens de consumo semi e não duráveis.

As demais taxas negativas foram em bens de consumo duráveis (-0,6%), de capital (-0,4%) e intermediários (-0,3%). Na comparação com junho de 2018, o tombo foi ainda maior, com redução de 5,9%. Com esse resultado, a indústria está 17,9% abaixo do recorde alcançado em maio de 2011. No fechamento do segundo trimestre, o setor teve queda de 1%, na comparação com o mesmo trimestre de 2018.

Banco Central reduz taxa básica de juros para 6% ao ano

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu nesta quarta-feira (31) reduzir de 6,5% ao ano para 6% ao ano a taxa básica de juros da economia, a taxa Selic. Com a decisão, a taxa caiu para o menor patamar desde o início do regime de metas de inflação, em 1999.

A medida já era esperada por analistas do mercado financeiro, embora uma parte previa a queda para 6,25% ao ano. O percentual é o menor da série história do Banco Central, que começou em 1986.

A Selic estava em 6,5% desde março de 2018, portanto, há 16 meses. Na ocasião, a taxa chegou a esse percentual depois de 12 cortes seguidos. Entre julho de 2015 e agosto de 2016, a taxa se manteve em 14,25% ao ano.

Trabalhador terá opção de empréstimo no valor total do FGTS

O trabalhador que optar pela modalidade de saque-aniversário, na qual receberá anualmente uma parcela do seu saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), também terá à disposição a possibilidade de buscar todos os valores depositados em sua conta do fundo por meio de linhas de crédito nas instituições financeiras.

A medida provisória 889, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) nesta semana, contemplando as mudanças no FGTS – retirada de R$ 500 neste ano e opção pelo saque na data do aniversário a partir de 2020 – contempla essa possibilidade. A MP informa que poderá ser feito o bloqueio de “percentual do saldo total existente nas contas vinculadas e ao saque em favor do credor [instituição financeira], com vistas ao cumprimento das obrigações financeiras de seu titular”.

Os trabalhadores poderão ter acesso a esses recursos por meio da antecipação desses “recebíveis”, ou seja, dos recursos nas contas aos quais teriam direito gradualmente por meio dos saques na data de aniversário.

As estimativas iniciais da área econômica do governo, divulgadas na exposição de motivos da medida provisória, é de que R$ 150 bilhões em empréstimos aos trabalhadores sejam feitos nos próximos dois anos. Mas esse valor, segundo técnicos da área econômica, é “muito preliminar” e pode ser superado.

O saldo total das contas dos trabalhadores no FGTS acumula R$ 419 bilhões.

Aneel anuncia bandeira tarifária vermelha para agosto

A conta de luz ficará mais cara no próximo mês para os Brasileiros. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (26), que a bandeira tarifária para o mês de agosto será a vermelha, no patamar 1, onde há uma cobrança extra de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Em julho, a cobrança foi da bandeira tarifária amarela, quando há um acréscimo de para R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos. De acordo com a agência, a medida foi tomada pela possibilidade de aumento no acionamento das usinas termelétricas, que têm custo de geração de energia mais alto. Também pesou na decisão, a diminuição do volume de chuvas, com a chegada da estação seca.

“Agosto é um mês típico da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN). A previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios”, disse a Aneel.

Governo divulga agenda de saque do FGTS em 2020

Foto: Reprodução/Jornal Contábil

O governo divulgou nesta quinta-feira (25), por meio de medida provisória publicada no Diário Oficial da União, o calendário de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em 2020. Trata-se do saque-aniversário, modalidade que permitirá pagamentos anuais para quem tem dinheiro no fundo, seja de contas ativas ou inativas.

O cronograma é de acordo com o aniversário do beneficiário e traz apenas os meses de saques para quem nasceu no primeiro semestre.

Em 2020, os saques para os aniversariantes do primeiro semestre terão o seguinte cronograma: Nascidos em janeiro e fevereiro – os saques serão efetuados no período de abril a junho de 2020; Nascidos em março e abril – os saques serão efetuados no período de maio a julho de 2020; Nascidos em maio e junho – os saques serão efetuados no período de junho a agosto de 2020.

Na medida provisória, não foi divulgado o calendário para quem nasceu no segundo semestre. No entanto, durante anúncio na quarta-feira, o Ministério da Economia informou que, após junho, os saques poderão ser feitos no mês de aniversário do trabalhador. A partir de 5 de agosto, a Caixa Econômica Federal dará mais detalhes, como cronograma e canais de atendimento.

Herdeiro da OAS morre depois de sofrer infarto em depoimento em Curitiba

Foto: Divulgação

Internado desde que sofreu um infarto durante um depoimento na Justiça Federal de Curitiba, o herdeiro do grupo OAS César Mata Pires Filho, 41 anos, morreu nesta quinta-feira em São Paulo.

De acordo com a coluna Radar da Revista Veja, Filho do dono do grupo OAS, o empresário César Mata Pires, morto em 2017, Mata Pires Filho passou mal no começo do mês na capital paranaense.

Levado ao hospital, passou por cirurgia e foi transferido para São Paulo onde acabou não resistindo novamente a complicações no coração.

Farinha da banana produzida em Santa Luzia ganha destaque na Feira da Agricultura Familiar em Brumado

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Presente na III Feira da Agricultura Familiar de Brumado, a produtora Naiara Araújo faz parte do movimento de trabalhadores assentados, acampados e quilombolas. Elas trouxeram para o evento o que se produz na cidade de Santa Luzia, sul do estado da Bahia. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, ela disse que os produtos são feitos na própria comunidade por um grupo de 10 mulheres.

A base dos alimentos é agricológica, ou seja, sem o uso de agrotóxico. Um dos produtos que ganhou destaque na feira foi a farinha de banana verde, que é produzida na região a partir de um longo processo. Segundo Araújo, a farinha é muito usada para prevenir o diabetes, para emagrecer, para regular o intestino, abaixar o colesterol, entre outros benefícios. “Você pode usar na comida substituindo a farinha de mandioca porque é bem mais saudável. Dá pra usar como aveia”, disse.

Um sachê com 250 gramas do alimento foi vendido na feira por R$ 5. Durante o evento, as produtoras também apresentaram diversos outros produtos, como banana chips, cocada de cacau, doces de jenipapo, bolo de pote e a farinha de maracujina, que é calmante e faz muito sucesso entre os adeptos.

Vale registra queda de 34% na produção do minério de ferro

Em relatório publicado nesta segunda-feira, 22, a mineradora Vale informou que sua produção de minério de ferro caiu 33,8% no segundo trimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado e 12,1% em relação ao trimestre anterior. A retração é apontada como consequência de paralisação de minas após o desastre de Brumadinho (MG), em janeiro deste ano.

A ruptura da barragem na cidade mineira deixou 248 mortos. Há 22 pessoas ainda desaparecidas. Além da queda na produção, a Vale também registrou recuo nas vendas de minério de ferro e pelotas. A queda foi de 18,2% no segundo trimestre, ante mesmo período de 2018. O volume de vendas de minério e pelotas somou 70,8 milhões de toneladas entre abril e junho.

Na comparação com o primeiro trimestre, porém, as vendas cresceram 4,5%, devido ao consumo de estoques no exterior, disse a empresa. Além do impacto do rompimento da barragem, no final de janeiro, um desastre que deixou centenas de mortos, o recuo teve a contribuição de fortes chuvas no Sistema Norte, em abril e início de maio.

Maior produtora global de minério de ferro, a Vale destacou que a produção da commodity “apresentou melhoria substancial” no fim do segundo trimestre, com a retomada das operações da mina de Brucutu (MG), que haviam sido interrompidas após Brumadinho, e o aumento de embarques no Sistema Norte.

Brumado: Vassouras e artesanatos do Campo Seco ganham destaque na feira da agricultura familiar

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Um grupo de mulheres da comunidade do Campo Seco, na zona rural de Brumado, marcou presença na III Feira da Agricultura Familiar com um estande de materiais recicláveis. Vassouras feitas com garrafas pet e artesanatos diversos feitos com pallets foram alguns dos produtos expostos durante o evento.

Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Damiana Santos, uma das integrantes do grupo, disse que o trabalho realizado na comunidade tem sido bastante recompensador. “Estamos sendo muito beneficiadas com esse projeto. É algo prazeroso que faço com amor ao lado das minhas colegas”, disse.

Já a colega Fabiana Ramos relatou que o projeto é uma oportunidade para as mulheres da comunidade mostrarem o seu talento e aumentarem a sua autoestima. Além disso, segundo ela, a proposta de reutilizar materiais recicláveis para confeccionar diversos produtos auxilia na preservação do meio ambiente.

“Estamos contribuindo com o meio ambiente”, reiterou. Também participante do projeto, a aposentada Nair afirmou que o trabalho permite que ela tenha uma ocupação e se sinta útil.