Reforma da Previdência entra em vigor hoje

A reforma da Previdência traz mudanças na forma de definir a quantia que cada trabalhador vai receber na aposentadoria. Agora, o benefício será calculado com base na média de todo o histórico de contribuição – na regra de antes da reforma, 20% dos salários (os mais baixos) são desprezados da conta.

A reforma da Previdência foi promulgada nesta terça-feira (12), quase 9 meses após chegar ao Congresso. As mulheres que entrarem para o mercado de trabalho depois que a reforma entrar em vigor terão que contribuir por ao menos 15 anos para ter direito ao benefício, e os homens, por 20 anos.

Ao atingir esse tempo mínimo de contribuição (15 anos para mulheres e 20 para homens), o trabalhador terá direito a 60% da média dos salários que recebeu a partir de 1º de julho de 1994 (data em que a moeda brasileira deixou de ser o cruzeiro e passou a ser o real). E, a cada ano a mais de pagamentos para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o percentual aumenta em 2 pontos.

Vigilância Epidemiológica realiza vacinação contra sarampo em universidades

Com o foco para imunização dos adultos entre 20 e 29 anos das universidades.

A coordenação de Vigilância Epidemiológica está realizando nesta segunda (11) e terça (12) ações de vacinação, durante todo o dia, na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e na terça, no turno da noite, no Centro Universitário UniFTC. A ação faz parte da campanha de vacinação contra o sarampo, com o foco para imunização dos adultos entre 20 e 29 anos das universidades.

Os estudantes que não estiverem com a vacina contra o sarampo em dia podem procurar pelos profissionais do serviço de imunização, que estão dentro das instituições de ensino, para fazer a atualização da caderneta de vacinação.

A vacinação in loco tem o objetivo de dar o pontapé inicial na segunda fase da campanha, que começa oficialmente na próxima segunda (18), a começar pelos locais onde há maior circulação do público a ser vacinado.

Plano do Ministério da Saúde prevê que enfermeiro faça consultas e prescreva remédios

Foto: Reprodução/Getty Images

Enfermeiros poderão passar a solicitar exames, realizar consultas e prescrever alguns remédios no SUS. As novidades constam em um plano do Ministério da Saúde. A iniciativa deve ser lançada ainda neste ano, de acordo com apuração da Folha de S. Paulo. A reportagem destaca que as atividades são respaldadas por lei federal, mas enfrentam resistência dos conselhos médicos.

A apuração do veículo ainda indica que a proposta inclui a elaboração de novos protocolos de enfermagem. Experiências no Reino Unido e Canadá, e em alguns municípios brasileiros inspiraram a iniciativa. O Conselho Federal de Medicina (CFM) informou à reportagem que desconhece a proposta do Ministério da Saúde e que foi chamado para se manifestar sobre ela.

A entidade chamou a atenção para que apesar de reconhecer a existência de protocolos específicos para ações no campo da saúde pública, a Lei do Ato Médico estabelece que o diagnóstico e a prescrição de tratamentos são atribuições exclusivas do médico.

Bahia já registrou 96 mortes por asma este ano

Foto: Reprodução

Asma é uma das doenças respiratórias crônicas mais comuns, juntamente com a rinite alérgica e a doença pulmonar obstrutiva crônica. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), este ano, foram registrados 96 óbitos pela doença no estado. Enquanto, em todo o ano passado, o órgão registrou 168 mortes.

Quanto as internações, de janeiro até agora, foram contabilizadas 5.261 pacientes que precisaram ficar mais tempo nos hospitais. Dados do ano anterior, mostram que esse número chegou a 12.267 pessoas internadas com asma.

De acordo com o Tribuna da Bahia, o Ministério da saúde alerta que, as principais características dessa doença pulmonar são dificuldade de respirar, chiado e aperto no peito, respiração curta e rápida. “Os sintomas pioram à noite e nas primeiras horas da manhã ou em resposta à prática de exercícios físicos, à exposição a alérgenos, à poluição ambiental e a mudanças climáticas”.

O Ministério explica que, vários fatores ambientais e genéticos podem gerar ou agravar a asma. Entre os aspectos ambientais estão a exposição à poeira e barata, aos ácaros e fungos, às variações climáticas e infecções virais. “Para os fatores genéticos, destacam-se o histórico familiar de asma ou rinite e obesidade, tendo em vista que pessoas com sobrepeso têm mais facilidade de desencadear processos inflamatórios, como a asma”, ressalta.

A doença pode ser controlada e o Sistema Único de Saúde (SUS) oferta o tratamento. Para isso, a orientação é que o paciente procure uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Lá, o profissional de saúde terá todas as orientações relacionadas ao tratamento e à prevenção de crises, o que inclui entender os sintomas e sinais de agravamento da doença.

Câncer de próstata é a segunda causa de morte por câncer em homens no Brasil

A campanha Novembro Azul ocorre em todo o Brasil para conscientizar os homens de que é preciso fazer o diagnóstico precoce do câncer de próstata. Segundo o Instituto Nacional de Câncer, o Inca, pelo menos 68.220 novos casos são diagnosticados a cada ano, sendo a segunda causa de morte entre os homens, com 14 mil óbitos anuais.

Como forma de prevenção, o diretor de oncologia clínica da Sociedade Brasileira de Oncologia, Hézio Fernades, explica que os homens devem ficar atentos a sinais e ao diagnóstico da doença.

“Um em cada sete, oito homens vão ter câncer de próstata. Quanto mais cedo você descobre o câncer de próstata, maior a chance de cura e maior a chance de que este homem continue vivo e sem sequelas”, conta.

O câncer de próstata é o tumor que afeta a glândula localizada abaixo da bexiga e que envolve a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis. Embora seja uma doença comum, por medo ou por desconhecimento, muitos homens preferem não conversar sobre o assunto. Continue Reading

Filtros solares protegem até 90% menos do que dizem os rótulos

Foto: iStock/Getty Images

Nos últimos anos surgiram diversos tipos de protetor solar. Tem protetor com cor que também protege contra a poluição e em diferentes formatos: em pó, spray, bastão, creme, gel, loção etc. Mas será que todos protegem da mesma forma? Um estudo brasileiro mostrou que não. Publicada recentemente no conceituado British Journal of Dermatology, a pesquisa, liderada pelo farmacêutico e pesquisador Lucas Portilho, avaliou a quantidade aplicada dos diferentes tipos de produtos com proteção solar pelos consumidores e o quanto de proteção eles conferiam.

As formas de protetores testadas foram: em loção, fluido, bastão, pó compacto, pancake (uma base facial, que tem um aspecto mais cremoso e é bem viscoso e pesado) e mousse. Mais de 100 voluntárias participaram da pesquisa que inicialmente avaliou a quantidade real usada pelas consumidoras e, posteriormente a proteção solar que de fato essa quantidade oferecia. “Identificamos que a proteção solar está diretamente relacionada com o tipo de produto.

Com exceção da loção facial, todos os outros tipos apresentaram menos de 50% da proteção original, chegando em valores alarmantes, como o pó compacto, que apresentou 90% a menos de proteção”, afirma Portilho. As formas pancake e pó compacto foram as piores: “Não protegem nem contra raios UVB e nem contra raios UVA. As formas de bastão, mousse e fluido ficaram muito abaixo do valor declarado na rotulagem”, diz o pesquisador.

É provável que a melhor aplicação do fluido esteja associada ao fato de o produto não ser nem tão viscoso e tampouco muito fluido. “O protetor quando é muito fluido espalha melhor na pele, mas isso não significa que a quantidade utilizada será correta. Quando o produto é muito pesado ou viscoso, as pessoas tendem a aplicar menos”, explica o pesquisador.

Tela azul de celulares e computadores pode afetar a longevidade

Foto: Alliance/Adobe Stock

Um novo estudo, realizado pela Universidade do Estado de Oregon (EUA), revelou que a exposição prolongada à luz azul, emanada, dentre outros, pelas telas de celulares e computadores, pode afetar a longevidade. A questão é que as ondas azuis produzidas por esses aparelhos danificam células dos olhos e do cérebro, resultando assim, em tese, no possível encurtamento da vida.

A pesquisa se baseou em observações feitas em relação a espécimes de moscas-das-frutas, insetos comuns e importantes para a biologia também por servirem de modelo para o corpo humano, com o qual compartilham, pelo parelhamento biológico, muitos mecanismos celulares. Os animais foram expostos a um LED azul parecido com aquele de tablets e de smartphones, e depois investigados pelos cientistas.

Como resultado, foi constatado um envelhecimento precoce nesses insetos, além de danos nas células da retina, nos neurônios e na habilidade de locomoção. Até mesmo as moscas que, por causa de uma mutação, não haviam desenvolvido olhos, apresentaram os efeitos colaterais no cérebro e na movimentação, indicando que a luz azul não precisa atingir os olhos para necessariamente ser perigosa para a saúde.

De acordo com os cientistas, a importância do estudo está em compreender as consequências que o crescente tempo que passamos em frente às telas pode ter — já foi comprovado que uma exposição longa à luz artificial pode perturbar o sono, por exemplo. No entanto, ainda é preciso realizar novas pesquisas para constatar se o que foi descoberto em moscas de fato se repete em seres humanos.

De qualquer forma, e enquanto isso, há algumas coisas que podemos fazer para minimizar os danos. Por exemplo, utilizar óculos com lentes âmbar seria uma forma de filtrar a luz azul e proteger as retinas. Ademais, alguns celulares e computadores podem ser configurados para não emitir mais luz azul (restringindo-se, assim, à do espectro branco).

Pesquisadores da USP identificam molécula que reduz tumor do câncer de ovário

Foto: Reprodução/ShutterStock

Em um avanço da ciência brasileira e norte-americana, pesquisadores descobriram uma molécula capaz de reduzir o tamanho do tumor e bloquear o processo de metástase do câncer de ovário. O Centro de Terapia Celular do Hemocentro da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto, São Paulo, foi que abrigou o estudo.

A pesquisa também contou com colaboração do Laboratório de Células-Tronco Musculares e Regulação de Genes dos Institutos Nacionais de Saúde, nos Estados Unidos. Conforme reportagem do G1, os testes ainda estão sendo realizados animais. A expectativa dos cientistas é de que o tratamento esteja disponível para humanos em até 20 anos.

Um dos componentes importantes no estudo, a molécula de RNA conhecida como MIR-450A apresenta resultado irrisório em tumores. Mas, testes in vitro e em camundongos apontaram que em tamanho aumentado ela tem efeito positivo para tratar o câncer de ovário.

Condeúba/Baixão: Neste dia 29/10, completou um ano da tromba d’água que caiu naquela noite

 

 

Lá ao fundo podemos observar nessa foto, que tem uma ponte sobre o Córrego e logo abaixo vemos o assoreamento deixado pelas águas da chuva do ano passado

Ontem dia 29 de outubro de 2019, completou um ano daquela tromba de água que caiu naquela noite na região entre Baixão de Paulo e Olho d’Água. A Defesa Civil estimou na época que tenha chovido de uma só vez, cerca de 200 mm.

Isto pelo grande volume de água que caiu e também pelos grandes estragos provocados, quebrando duas barragens de porte médio, a do próprio Baixão e a outra bem mais embaixo na Comunidade do Riacho Seco de Gerosino.

Houve também, uma mortandade de de diversos animais, invasão nas residencias, demolição de uma casa e queda de vários muros, carros e motos foram arrastados, além do Cemitério local que derrubou os muros e alguns túmulos que estavam levantados.

Por incrível que pareça, um ano depois, ainda tem escombros no leito do córrego, de forma que as chuvas já estão chegando e com certeza vai invadir novamente as casas vizinhas daquela localidade, como ocorreu no ano passado.

Relembre a matéria e fotos click aqui