Arquivos da categoria: Saúde Pública

Sucesso de testes em macacos deixa cientistas otimistas sobre vacina contra o HIV

Foto: Creative Commons

Cientistas dos Estados Unidos estão otimistas quanto a futuros testes da vacina contra o vírus HIV em humanos. O otimismo se dá por conta dos resultados positivos alcançados em testes feitos com macacos.

No estudo publicado nesta quarta-feira (17) em um veículo especializado, a revista “Science Translational Medicine”, os pesquisadores afirmaram que conseguiram eliminar a presença do SIV (imunodeficiência Símia) nos primatas, uma versão do vírus HIV que infecta apenas estes animais.

Em nota, a equipe responsável pela descoberta afirmou que o resultado do experimento com a vacina atenuada é a “chave” para o teste em humanos. O texto ainda destaca que a equipe usou uma variação geneticamente modificada do vírus da herpes como vetor para a imunização dos animais.

A vacina, segundo reportagem do Bem Estar, é feita a partir de uma forma comum do vírus da herpes, o citomegalovírus (CMV) modificado geneticamente para servir de vetor, empacotando o vírus enfraquecido da SIV. Os estudos registraram que 59% das cobaias foram imunizadas com sucesso pela vacina.

Médicos reduzem atendimento pelo Planserv: agora são 18 especialidades a menos

Qualirede, que administra plano, faltou a audiência na Assembleia Legislativa

Em seis meses, mais do que dobrou o número de especialidades médicas sem atendimento por médicos antes credenciados ao Planserv. A categoria, que já havia interrompido as consultas e cirurgias de oito especialidades em fevereiro, agora já não atende aos pacientes em 18 especialidades. Eles reivindicam renegociação com o governo do estado dos valores das tabelas que regem consultas e procedimentos médicos.

O plano de saúde dos servidores do Estado possui 520 mil usuários. Com a decisão dos médicos, eles não conseguem fazer atendimentos, segundo o sindicato da categoria (Sindimed), de coloproctologia, cirurgia geral, cirurgia do aparelho digestivo, urologia, mastologia, cirurgia vascular, cirurgia pediátrica, cirurgia plástica, cirurgia de ombro e cotovelo, cirurgia de coluna, cirurgia de cabeça e pescoço, cirurgia oncológica, cirurgia de joelho, cirurgia de quadril, hemodinâmica, neurocirurgia, otorrinolaringologia e ginecologia.

A estudante de Psicologia Ingrid Santos, 26 anos, é uma das pessoas afetadas pelo impasse. Ela, a mãe e o irmão são atendidos pelo Planserv e sentiram o impacto.

“Minha mãe fez uma cirurgia invasiva no cérebro há dois anos e precisa de acompanhamento direto com diversos especialistas. Há seis meses nós não conseguimos marcar nenhum médico”, conta a estudante. Continue lendo Médicos reduzem atendimento pelo Planserv: agora são 18 especialidades a menos

41 mil casos de Câncer de Cabeça e Pescoço são diagnosticados por ano no Brasil

Você já ouviu falar do Câncer de Cabeça e Pescoço? Apesar da nomenclatura diferenciada, esse tipo de tumor é mais comum do que se imagina. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, INCA, cerca de 41 mil casos são diagnosticados por ano.

O Câncer de Cabeça e Pescoço é uma denominação genérica para os carcinomas (tumores malignos) que acometem os órgãos da região da cabeça e pescoço, como a boca, língua, gengiva, bochechas, glândula salivar, orelhas, palato mole e duro (o céu da boca), amígdalas, faringe e laringe (onde se localizam as cordas vocais), esôfago cervical, tireoide e seios paranasais. Não se incluem no câncer o linfoma do pescoço e tumores do sistema nervoso central. Continue lendo 41 mil casos de Câncer de Cabeça e Pescoço são diagnosticados por ano no Brasil

Falso cirurgião-dentista é preso por exercício ilegal da profissão em Vitória da Conquista

Foto: Divulgação/CRO-BA

O Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA) em parceria com a Policia Militar conduziu em flagrante, neste sábado (13), Jonivaldo Barros Porto, exercendo ilegalmente a profissão de cirurgião-dentista no município de Vitória da Conquista, a 132 km de Brumado, reincidente, sento atuado anteriormente em 27 de março do ano corrente pelo CRO-BA.

O falso dentista foi conduzido para delegacia e vai responder pelo exercício ilegal da profissão, cuja pena varia de seis meses a dois anos. Para o presidente do CRO-BA, Marcel Arriaga, quem incorre em crime que coloca em risco a saúde da população deve sofrer penalidade maior a que ora se atribui a prática do exercício ilegal.

Segundo Dr. Marcel a classe odontológica aguarda a aprovação do projeto de lei 3063/08 que em seu texto original agrava a pena de reclusão de 2 a 6 anos e multa, punindo com efetividade aquele que exercer ilegalmente a profissão de cirurgião-dentista.

Novo tratamento para AVC poderá estar disponível no SUS em breve

Foto: RapidEye/Getty Images

O acidente vascular cerebral (AVC) é a doença que mais mata a população brasileira, além de ser a principal causa de incapacidade no mundo, segundo a Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares (SBDCV). Nesse cenário, é fundamental desenvolver métodos de tratamento capazes de evitar não apenas a morte, mas o risco de sequelas que condenam muitos pacientes à dependência locomotiva e financeira.

Também é importante garantir que esses tratamentos sejam disponibilizados para toda a população. De acordo com a Veja, existem dois tipos de AVC, o isquêmico e o hemorrágico. O primeiro, caracterizado pelo entupimento dos vasos que transportam sangue para o cérebro, é responsável por 85% dos casos da doença. As opções de tratamento são: trombectomia mecânica, também conhecida como cateterismo cerebral, ou alteplase intravenosa.

A trombectomia mecânica é realizada por meio da inserção de um cateter (um tipo de tubo) dentro de um vaso sanguíneo. Para o AVC, o cateter é inserido em uma artéria da virilha e, por meio de equipamentos de raio-X, os médicos conduzem o tubo até o cérebro, retirando o coágulo mecanicamente. Já a alteplase (TPA, na sigla em inglês) é um medicamento aplicado de forma intravenosa.

Uma vez dentro da corrente sanguínea, a substância chega até cérebro e dissolve o coágulo. O cateterismo cerebral é considerado um dos tratamentos mais eficazes contra o AVC, porém no Brasil só é realizado na rede privada, de forma limitada. Um dos empecilhos para seu oferecimento no Sistema Único de Saúde (SUS) é a complexidade e o alto custo.

Uma equipe de pesquisadores brasileiros decidiu investigar o desfecho do oferecimento do procedimento no sistema público. A avaliação de desempenho nas instituições públicas mostrou que a implementação do cateterismo cerebral no SUS é perfeitamente viável. Esses resultados são importantes, pois podem significar maior acesso ao melhor tratamento pela população.

Boa notícia: Pesquisadora descobre que líquido do sisal mata mosquito da dengue

A pesquisadora do Departamento de Biologia Celular e Molecular da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Fabíola Cruz, descobriu que o líquido extraído do sisal, planta cultivada em regiões semiáridas, mata rapidamente o Aedes aegypti, mais conhecido como o mosquito da dengue.

Agora, na última fase da pesquisa, a também coordenadora do Laboratório de Biotecnologia Aplicada a Parasitas e Vetores (Lapavet) investiga as formas seguras de utilização da substância, com previsão de conclusão em dois anos.

“A eficácia como inseticida já foi comprovada, tanto no uso direto quanto na produção de iscas”, confirma a pesquisadora. Continue lendo Boa notícia: Pesquisadora descobre que líquido do sisal mata mosquito da dengue

Cadeirante precisa subir escada sentado por perícia no INSS

Foto: Reprodução/G1

O professor Jorge Crim, de 62 anos, que é cadeirante, passou pela humilhação de precisar subir a escada da agência do INSS da Avenida Marechal Floriano, no Centro do Rio, nesta quarta-feira (10), sentado. O elevador do prédio não estava funcionando e o professor, que foi ao local fazer uma perícia, precisou ser submetido a essa situação.

Assim que chegou no local, Crim foi avisado que o elevador não estava funcionado e que teria que usar as escadas. Por ser cadeirante, ele perguntou se não tinha outra solução e ouviu dos atendentes que o jeito seria remarcar a consulta. Só que, há seis meses atrás, ele esteve na mesma agência, com hora marcada, e o elevador também estava quebrado.

Nesta quarta-feira ele disse que não tinha mais tempo a perder e precisava fazer a perícia. “Eu moro em Santa Cruz, é longe. Gasto muito dinheiro para chegar ao Centro do Rio. Não podia perder mais um dia de trabalho e mais dinheiro”. O jeito foi então subir as dezenas de degraus do prédio do INSS sentado.

O motorista do carro que levou o professor até o local ajudou colocando folhas de jornal no chão para que ele sentasse enquanto subia as escadas. Foram mais de 10 minutos para ele conseguir chegar no topo de escada. Enquanto isso, nenhum atendente do INSS aparece nas imagens para auxiliar.

Jorge contou que um segurança até ofereceu ajuda, mas queria carregá-lo pelas escadas na cadeira de rodas. “Eu peso mais de 100 quilos, como ele ia me carregar? Seria um risco ainda maior de acidente, para mim e para ele”. Depois de ser atendido, o professor voltou para casa muito cansado e cheio de dores. “Ainda tenho aula para dar, preciso disso para sobreviver. Mas estou todo dolorido, é um absurdo”, afirmou ao G1.

Agentes de Trânsito fazem coleta e distribuição de agasalhos durante o inverno

da Secom/PMVC (Conteúdo)

Também é possível fazer a doação diretamente na Secretaria de Mobilidade Urbana

Se você possui agasalhos para doar, mas tem dificuldade de entregar em locais de coleta, os agentes da Coordenação Municipal de Trânsito têm uma novidade. Durante todo este inverno, eles estarão com a prática da Campanha do Agasalho, recolhendo doações nas residências e fazendo a sua distribuição entre o público da ação.

Para doar, basta ligar gratuitamente e informar a sua intenção à Central de Operação e Fiscalização de Trânsito, pelo número 156.

Para doar, basta ligar gratuitamente e informar a sua intenção à Central de Operação e Fiscalização de Trânsito, pelo número 156. A Central irá transmitir o seu endereço às viaturas que estiverem em circulação e, quando algum dos veículos estiver próximo à sua casa, os agentes passarão para recolher os artigos. Também é possível fazer a doação diretamente na Secretaria de Mobilidade Urbana, localizada na Rua Friburgo, nº 109 B, bairro Petrópolis.

Os casacos, roupas, cobertores e outros apetrechos contra o frio que forem recolhidos ficarão nas próprias viaturas. Durante as noites e madrugadas, quando as equipes da Coordenação de Trânsito estiverem trabalhando no monitoramento das vias da cidade, os agasalhos serão distribuídos entre pessoas em situação de rua ou de vulnerabilidade.

A agente de Fiscalização, Rayner Mendes, conta que a iniciativa já existia de forma tímida entre os servidores, mas agora, toda a comunidade está sendo convidada a participar. “Quem trabalha na rua sente na pele o frio das madrugadas conquistenses. Com essa vivência, as equipes de agentes de Trânsito, há alguns anos, vêm trazendo de casa agasalhos e cobertores e, silenciosamente, distribuindo nas noites frias de conquista. Neste ano, a ideia foi ampliar essa ação dentro e fora da corporação. Ter empatia é resultado de uma equipe humana e sensível”, afirma.

Noite mal dormida está associada a dificuldade de perda de peso, diz estudo

Foto: Claudio Scott/Pixabay

Um estudo divulgado pela International Journal of Obesity revelou que a perda de peso está diretamente relacionada com o tempo dedicado ao descanso. Segundo o portal Viva Bem, do UOL, a pesquisa constatou que quem dorme em média de 7 a 9 horas por noite adquire maior facilidade em emagrecer.

Por outro lado, quem não dorme por tempo suficiente ou sofre interrupção no sono adquire maior dificuldade de perder peso mesmo passando por programas de emagrecimento.

O colunista Jairo Bouer também destaca que entre outros malefícios, dormir pouco não só dificulta o emagrecimento como também afeta negativamente a memória, compromete a circulação e prejudica o humor e as relações sociais.

44 mil casos de dengue foram registrados na Bahia no primeiro semestre

Foto: Reprodução

Um monitoramento dos casos das arboviroses, realizado na Semana Epidemiológica (SE), pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB), junto com a Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde (SUVISA) e a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVEP), mostra que em 2019, no período de 30/12/2018 a 03/07/2019, foram notificados 44.497 casos prováveis de dengue no estado.

No mesmo período de 2018, foram notificados 6.725 casos prováveis, o que representa um aumento de 561,6%. No total, 354 municípios realizaram notificação para esse agravo.

De acordo com o Tribuna da Bahia, a Sesab informa também que, até o momento, foram notificados 38 óbitos por dengue, sendo que 20 foram confirmados laboratorialmente (08 em Feira de Santana, 01 em Candeias, 01 em Rafael Jambeiro, 03 em Salvador, 02 em Paulo Afonso, 01 em Saubara, 01 em Jacobina, 01 em Paripiranga, 01 em Presidente Dutra e 01 em Santo Antônio de Jesus), 12 óbitos foram descartados e 06 permanecem em investigação.