Categoria: Saúde Pública

Teixeira/PB: Vereadora morre de Covid-19 quatro dias após marido perder a vida pela mesma doença

Morreu na tarde desta quarta-feira (03), a vereadora do município de Teixeira, Iranilda Lira Martins (Nilda Lira), aos 47 anos de idade, vítima de Covid-19. Ela faleceu quatro dias após o marido, Marcos de Totó, também perder a vida devido ao coronavírus. Um filho, que morava com a parlamentar, também foi diagnosticado com a doença.

Nilda Lira estava internada desde o último domingo no Complexo Regional Hospitalar de Patos por conta do comprometimento pulmonar decorrente da doença. No sábado passado (27), a vereadora havia perdido o marido para a mesma doença e um dia após, deu entrada nessa unidade hospitalar.

A vereadora, que estava no seu segundo mandato na Câmara Municipal de Teixeira, no Sertão paraibano, deixa filho, que também contraiu o vírus, e netos como o ClickPB apurou. Em maio de 2019, a parlamentar perdeu um filho em um acidente de moto e a família vivia esse luto da perda. Não haverá velório. O horário do sepultamento não foi divulgado. A Câmara Municipal emitiu uma nota de pesar.

A nota diz:

“Nilda era uma mulher séria, honesta, simples e humilde, que ficará marcada por uma história de luta em favor dos teixeirenses, com seu jeito calmo ela conquistava todos ao seu redor, tratava as pessoas com respeito e carinho. Teixeira perde, além de uma grande política, uma grande mulher, GUERREIRA, Nilda nunca será esquecida, seu legado ficará marcado para sempre. Hoje Nilda Lira saiu da vida para entrar na história do nosso Município”.

ClickPB

Susto: Avião com doses da Coronavac sofre acidente durante pouso na Bahia

Um avião do governo baiano atropelou jumentos durante operação de pouso no aeródromo do município de Ibotirama, no oeste do Estado. O acidente ocorreu na manhã desta quarta-feira (3). Um dos animais morreu e outro teria ficado ferido, segundo uma fonte da cidade informou ao PIMENTA há pouco. Um dos pneus do avião de pequeno porte estourou e sofreu outras avarias.

O piloto saiu ileso do acidente e as doses da Coronavac transportadas para a região ficaram intactas. As primeiras informações são de que o acidente teria sido causado pelo estouro de um dos pneus da aeronave, levando-o a sair da pista e atropelar o animal.

Outra aeronave deverá dar sequência ao transporte das doses do imunizante. A distribuição é feita pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), com o apoio da Casa Militar e Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA).

Fonte: Pimenta.blog

Câmara aprova texto-base de PL que autoriza compra de vacinas por empresas privadas

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (2) o texto-base do projeto que permite a compra de vacinas contra a Covid-19 pela iniciativa privada, desde que elas sejam autorizadas pela Anvisa e doadas integralmente ao SUS (Sistema Único de Saúde) para uso no Programa Nacional de Imunizações enquanto grupos prioritários estiverem sendo vacinados.

Quando acabar essa etapa, o setor privado poderá comprar, distribuir e administrar vacinas, mas deverá doar pelo menos metade ao SUS. O restante precisa ser utilizado de forma gratuita e não poderá ser comercializado, segundo a Folha de São Paulo.

O texto-base foi aprovado em votação simbólica. Os deputados vão analisar sugestões de mudanças ao projeto. Se todas forem rejeitadas, a proposta vai à sanção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“O nosso objetivo é acelerar a imunização da população brasileira e salvar vidas. Eu, como cidadão, não quero saber se a vacina é federal, estadual ou municipal. O que eu quero é a cura para essa doença e que o país possa avançar, retomar a economia e gerar empregos”, afirmou o relator do texto, o deputado Igor Timo (Podemos-MG). Ele não fez alterações ao projeto do Senado, de autoria do presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Segundo o texto aprovado, as vacinas compradas pela iniciativa privada poderão ser aplicadas em qualquer estabelecimento ou serviço de saúde que possua sala para aplicação de injetáveis autorizada pelo serviço de vigilância sanitária local.

As empresas devem ainda fornecer ao Ministério da Saúde todas as informaço?es relativas à compra, incluindo os contratos de compra e doação, e à aplicação das vacinas contra a Covid-19.

“Depois do veto do Bolsonaro à MP 1003 [de adesão à Covax Facility] tirando a possibilidade de aquisição de vacina por estados e municípios, o PL 534 é necessário”, afirmou a deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS). “Muito grave o momento que estamos vivendo, pior momento da pandemia e vacinação devagar quase parando. Agora para nós é fundamental fortalecer o SUS, que deve comandar a vacinação.”

Talíria Petrone (RJ), líder do PSOL na Câmara, concorda. “Nós entendemos que é preciso ampliar a compra e a oferta de vacinas num cenário que é o mais grave da pandemia desde o seu início. Esse projeto garante que estados e municípios possam ter autonomia para comprar essas vacinas.”

Segundo o texto, durante a emergência declarada por causa da crise sanitária do novo coronavírus, União, estados e municípios podem comprar vacinas e assumir os riscos de responsabilidade civil da aquisição, desde que a Anvisa tenha dado registro ou autorização temporária de uso emergencial.

A compra de vacinas será feita pela União, diz o projeto, mas estados e municípios estão autorizados a fazerem a aquisição de forma suplementar com recursos federais, ou, excepcionalmente, com recursos próprios, em caso de descumprimento do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 ou na hipótese de que este não proveja cobertura imunológica suficiente contra a doença.

A votação do texto foi confirmada na manhã desta terça pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), após reunião de líderes.

Fonte: Bahia Notícias

Variante brasileira de Covid-19 é mais transmissível, capaz de driblar sistema imune e causar reinfecção, diz pesquisa

Foto: Getty Images

A variante brasileira do coronavírus, que provavelmente emergiu em Manaus no fim de 2020, pode driblar o sistema imune de indivíduos já infectados pela Covid-19 e causar uma nova infecção, de acordo com uma nova pesquisa divulgada nesta segunda-feira (1°). Além disso, pode ser até 2,2 vezes mais transmissível do que as outras variantes do vírus. “Esta nova variante pode infectar mesmo quem já tem anticorpos contra o novo coronavírus depois de uma primeira infecção natural” – Ester Sabino, imunologista e professora do Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo (USP).

O estudo, coordenado por Sabino e pelo pesquisador da Universidade de Oxford Nuno Faria, foi feito com base na análise genômica de 184 amostras de pacientes diagnosticados com a Covid-19 em um laboratório de Manaus, entre novembro de 2020 e janeiro de 2021. Por meio de modelagem matemática, cruzando dados genômicos e de mortalidade, a equipe de pesquisadores calculou que a variante de Manaus, conhecida como P.1., é entre 1,4 e 2,2 vezes mais transmissível que as linhagens que a precederam, segundo nota da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que apoiou o estudo.

“Os cientistas estimam ainda que em parte dos indivíduos já infectados pelo SARS-CoV-2 – algo entre 25% e 61% – a nova variante seja capaz de driblar o sistema imune e causar uma nova infecção”, disse a Fapesp. O trabalho de modelagem foi feito em colaboração com pesquisadores do Imperial College de Londres. Diante de uma variante mais transmissível, há uma grande preocupação sobre como as vacinas aprovadas contra a Covid-19 irão reagir a ela.

Prefeito de Guanambi defende lockdown e decisões duras para conter o avanço do coronavírus

Prefeito de Guanambi Nilo Coelho

Diante do colapso no sistema de saúde da região e em todo estado da Bahia, o prefeito Nilo Coelho (DEM) decretou lockdown de 10 dias na cidade de Guanambi, a 141 km de Brumado, a fim de conter o avanço do coronavírus. Após reunião diária com o seu secretariado, o prefeito disse que o momento difícil requer ações enérgicas.

“Não são ações fracas que vão resolver. Normas fortes irão corrigir esse nosso caminho. Em Guanambi, na região, na Bahia, no Brasil e, em todo mundo, essa pandemia está alcançando toda população. Quem zela pela vida tem que tomar atitudes fortes e corajosas para evitar a perda de vidas”, avaliou o prefeito.

Coelho declarou ainda que as medidas são duras, mas verdadeiras e embasadas em dados científicos. “O caso é grave e exige atitudes fortes. Vamos vencer com determinação e coragem. Nosso caminho é o certo. Estou aqui pra lutar e defender a vida dos nossos cidadãos”, completou.

Covid-19: Prefeitura de Jacobina decreta fechamento do comércio por 24 horas

Foto: Reprodução/TV Bahia

A prefeitura de Jacobina, cidade que fica no norte da Bahia, decretou fechamento total do comércio – essencial e não essencial – por 24 horas. A medida começou a valer às 5h desta terça-feira (2) e seguiu até às 5h desta quarta (3).

De acordo com o G1, a decisão foi publicada em Diário Oficial. Farmácias, restaurantes e supermercados funcionaram de portas fechadas, apenas para o atendimento em delivery.

Foram autorizados a funcionar emergencialmente: Unidades hospitalares de qualquer natureza; Unidades básicas de saúde (UBS); Postos de combustíveis; Abastecimento de água, luz, telecomunicação; Defesa civil; Limpeza urbana; Órgãos de Segurança; Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu); Serviços de hemodiálise; Pronto Atendimento de Covid-19; Funerárias.

Lockdown é suspenso e toque de recolher é antecipado para às 19h

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), esteve reunido na tarde desta terça-feira (02), com os prefeitos de todo o estado para tratar sobre as medidas de avanço sobre a Covid-19, o novo coronavírus. Para a região sudoeste, que inclui a cidade de Condeúba, Costa decidiu que o lockdown está suspenso, a partir da próxima quarta-feira (03) e o toque de recolher foi antecipado para às 19h e seguirá até às 05h.

O novo decreto do governo estadual foi divulgado ontem (2/3) e o comércio poderá voltar a funcionar normalmente hoje (3/3). Vale ressaltar que todas as medidas de biossegurança serão necessárias, como o uso de máscara, sem aglomerações e a utilização de álcool em gel para a higienização das mãos.

Covid-19: STF manda governo federal reativar leitos de UTI na Bahia

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o governo federal volte a custear leitos de UTI Covid-19 para a Bahia. A informação foi publicada pelo jornal o Globo. Dada em caráter liminar neste sábado (27), a decisão ainda precisa ser referendada pelo plenário do Supremo.

A íntegra da determinação, que atendeu a uma Ação Cível Originária movida pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE), ainda não foi divulgada. No processo, o órgão argumentou que, com o aumento recente dos casos de Covid-19, o número de leitos de UTI custeados pela União vem sendo reduzido “sem justificativa razoável nos últimos meses” e que pediu ao Ministério da Saúde a habilitação imediata de 462 leitos, sem sucesso.

Na decisão, a ministra criticou a postura do governo federal. “Ocorre que as vidas em jogo não podem ficar na dependência da burocracia estatal ou das idiossincrasias políticas, ainda que se reconheça que o decréscimo do financiamento de leitos possa ser circunstancial -, decorrente do próprio dinamismo e imprevisibilidade da evolução da pandemia-, ou motivado por protocolos orçamentários os quais a União é obrigada a cumprir”, afirmou.

Decisões semelhantes foram expedidas por Rosa Weber para os estados do Maranhão e de São Paulo. A ministra deu cinco dias para que o governo federal manifeste se tem interesse em encaminhar os autos do caso à Câmara de Conciliação e Arbitragem da Administração Federal (CCAF), responsável por mediar conflitos que envolvam a União.

Rosa Weber também concedeu o mesmo prazo para que a Bahia junte ao processo os protocolos trocados com o Ministério da Saúde sobre a “renovação ou novas propostas de habilitação de leitos de UTI da COVID-19”. Governos estaduais e prefeituras têm reclamado da falta de manutenção de milhares de leitos pelo país e pedem ao governo federal o retorno do financiamento em cada um dos seus estados.

Lockdown parcial não funciona, governo erra e pune o comércio, argumenta diretor da CDL de Vitória da Conquista

Em entrevista Hélio Marques, diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Vitória da Conquista, avaliou que, no geral, os comerciantes da cidade têm obedecido aos protocolos de segurança contra a Covid-19. Isso porque, segundo relatou, dos 87% do índice de ocupação na UTI Covid no município, apenas 37% corresponde a pacientes de Vitória da Conquista. Dos 37% de ocupação dos leitos clínicos, por sua vez, Marques argumentou que apenas 9% corresponde a Conquista.

“Isso mostra que Conquista tem feito um bom trabalho. A prefeitura e todos os comerciantes têm tido a consciência de obedecer todos os protocolos de segurança”, destacou. O diretor salientou ainda que, em Conquista, a taxa de contaminação é menor que 6%. “Das pacientes contaminadas, mais de 98% se recuperam. É um índice muito confortável e bom para a cidade”, acrescentou.

Diante dos números e da obediência dos comerciantes, Marques opinou que o lockdown pune e atinge justamente o setor que está obedecendo com rigor aos protocolos de segurança. “Conquista não pode ser penalizada por ações erradas do governo. O governador está sendo intransigente. Já foi mostrado que o lockdown não funciona, principalmente da maneira que é feito na Bahia.

Os bancos e as feiras livres estão funcionando. Esse lockdown parcial não funciona. Melhor fechar tudo. Por que só os comerciantes são penalizados?”, questionou. Na segunda-feira (1º), vários protestos contra o lockdown foram promovidos por parte de comerciantes não filiados à CDL.