E A SUA QUARESMA VAI SER PRA VALER?

E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa (Mt 6, 4)

Estamos começando a Quaresma. A Quaresma se inspira no povo antigo que caminhou 40 anos no deserto, purificando-se, para entrar na posse da terra prometida. Jesus jejuou durante quarenta dias, no início do seu ministério. Recebendo as cinzas, entramos no clima desse tempo litúrgico: o reconhecimento de nossa fraqueza e a confiança no amor restaurador de Deus.

No sermão da montanha, comunicando a novidade do Reino, Jesus apresenta ao seu povo um novo modo de ver e realizar as antigas práticas religiosas. Fala da esmola, da oração e do jejum. Que tudo isso – nos pede ele – seja vivido sem demonstrações públicas, sem busca de reconhecimento dos outros. Essas três práticas de toda religião tradicional continuam valendo para nós, mas vividas com um novo espírito.

A ORAÇÃO, sem ostentação, é um diálogo de filho, de filha, com o Pai, na intimidade do seu ser (o seu quarto). Quaresma é tempo de rezar mais e melhor. É na quaresma que se faz, a cada sexta-feira, a via-sacra. O conselho pra todo mundo é: não perder as celebrações dominicais em sua comunidade, nesse período. Nesse tempo de Quaresma, cabe um esforço especial para cada um ter seu momento de oração pessoal, todos os dias. A leitura frequente da Palavra de Deus é também parte de nossa vida de oração. Continue Reading

Umbandistas são espancados após ataque com bombas a terreiro

Mães e pais de santo vítimas da agressão acreditam que o motivo seja intolerância religiosa. A Polícia Civil investiga o caso

Um terreiro de umbanda foi invadido na noite de segunda-feira (03/02/2020) por um grupo de pelo menos 30 pessoas, que jogaram uma bomba caseira dentro do local. O caso aconteceu em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

Os religiosos foram atacados com pedradas, pauladas, socos e pontapés. Uma pessoa que estava no local foi espancada e teve alguns dentes da boca quebrados durante o ataque. Os pais e mães de santo vítimas do ataque acreditam que o motivo seja intolerância religiosa.

Solange Brito, de 51 anos, mãe de santo e uma das organizadoras do terreiro, disse em entrevista ao UOL que 12 pessoas estavam presentes no local no momento do ataque. “Foi a quarta vez que jogaram bombas. Nesse episódio, havia um bebê, que chegou a desmaiar. Quando saímos, eles vieram com paus e pedras pra cima da gente”, contou.

A mãe de santo contou que um de seus filhos, Jonhatan Brito, de 25 anos, que também estava no local, foi cercado e agredido. Ele precisou ser transportado de ambulância até uma unidade de saúde para receber atendimento médico. “Bateram na cara do meu menino, depois rasgaram a boca dele. Ele chegou a convulsionar. Ele foi atendido na unidade de saúde do bairro, ficou um dia internado e perdeu todos os dentes da frente”, contou.

Durante a entrevista, Solange contou que os agressores são pessoas do próprio bairro e que a religião é a causa do conflito. “Eles ficam caçando pretexto para arrumar confusão, ofendem a gente”, explica ela, que admitiu que chegou a tomar satisfação com as pessoas que jogaram a bomba. “Eu fui a primeira a sair, fui ver quem tinha jogado bomba, mas já fui xingada assim que sai. Nossa gente tomou as dores, e ai houve uma grande confusão”, disse.

Vizinha do Terreiro
Nathaly Souza, de 27 anos, é vizinha do templo religioso e afirmou que presenciou o ataque. Ela disse que ninguém identificou os autores. “Eu moro na rua do terreiro, tacaram bomba, mas ninguém viu quem foi. Pessoas foram atingidas no terreiro. Acho que todos deveriam ter respeito. Cada um tem sua crença”, afirmou a jovem.

A vizinha afirmou que a postura dos praticantes da religião piorou o problema. “Eles acusaram alguns meninos que estavam em uma laje, saíram para tomar satisfação e aí virou um tumulto. Mas não foram os meninos que jogaram a bomba”, disse.

A Polícia Civil de Ribeirão Preto investiga o caso.

Pai faz oração e jovem de 29 anos volta à vida após morte cerebral atestada

Foto: Reprodução

A jovem Karina Souto Rocha, de 29 anos, foi baleada pelo ex-namorado, Baltazar Augusto de Menezes, de 58 anos, no último sábado (1º). O crime aconteceu em Nova Xavantina, cidade a 650 quilômetros de Cuiabá, Mato Grosso. O ex-companheiro fez cinco disparos: três contra a jovem, um em direção ao chão e outro contra a própria cabeça, causando sua morte imediata.

Por conta do ataque, Karina acabou sendo internada no Hospital Municipal de Barra do Garças. Uma das balas acertou o rosto de Karina, causando uma lesão muito grave. A morte cerebral foi constatada pela equipe médica e, na segunda-feira (3), houve uma liberação da família para que os aparelhos fossem desligados. Entretanto, o pedreiro José Rocha Cardoso, de 56 anos, que é pai da paciente, apelou para a fé.

Ele fez orações, pedindo a Deus que a jovem ficasse viva. As informações são do jornal O Livre. “Eu estava lá fora. Tinha falado: Deus, entra lá e reage a minha filha, em nome do nosso senhor Jesus Cristo”, contou. Uma enfermeira entrou no quarto onde Karina estava e viu a paciente mexer a mão. Diante disso, os aparelhos não foram desligados e a jovem foi levada de volta para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permanece internada.

José disse que o quadro ainda é grave, mas ele segue confiante na recuperação da filha. “O que Deus fez, ele não voltar atrás para desmanchar. Ela estava já sem vida, o médico falou que ela ressuscitou”, relatou.

Irmandade do Santíssimo Sacramento de Condeúba completa 175 anos de existência

Por Agnério Evangelista

Irmandade do Santíssimo Sacramento de Condeúba completando 175 anos de fundação

A comemoração foi após a reunião ordinária da Irmandade, no Salão São Francisco, às 8 da matina deste dia 02 de fevereiro. Contudo, o aniversário ocorrerá no dia 15 de fevereiro, sábado. Faremos a Missa em ação de graças no dia 16 (domingo). Todos estão convidados.

A irmandade foi fundada por Dom Romualdo Antônio de Seixas, em 15 de fevereiro de 1845. Condeúba era um Povoado de Caetité com o nome de Santo Antônio da Barra. Havia sido instalado o Santíssimo no sacrário do altar-mor da Igreja Matriz, em 1844. Precisava de um grupo de pessoas para tomar conta. Esse grupo foi e é a Irmandade.

O grupo é pequeno, cerca de 60 pessoas, porém algumas delas idosos. Temos 15 irmãos com mais de 80 anos, 14 com mais de 70 e cerca de 20 mulheres. Mas, somos uma equipe missionária, graças a Deus. Nosso foco maior de trabalho é durante a Semana Santa. Em outras ocasiões, participamos das procissões de festas religiosas da nossa paróquia. Quem quiser entrar, é só comparecer na reunião, que acontece todo primeiro domingo do mês, às 8 horas no salão São Francisco. Continue Reading

Diocese de Caetité: Completa três anos de episcopado Dom José Roberto de Carvalho

Dom José Roberto de Carvalho – completando 3 anos de Episcopado

Completa três anos de episcopado neste dia 29 de janeiro de 2020, o atual Bispo da Diocese de Caetité Dom José Roberto de Carvalho, desejamos ao nosso querido Bispo, muita saúde e bastante fé, para levar adiante o seu pesado fardo. Força Dom Carvalho para conduz o seu rebanho! Fique com Deus.

Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa é celebrado em Conquista

Quem passou pela Praça Tancredo Neves nesta manhã foi surpreendido por um detalhe pouco comum: panos brancos enlaçados nas árvores. Esses panos, na verdade, são os ojás, acessórios sagrados utilizados em rituais de candomblé. Eles foram colocados ali, na noite dessa segunda-feira (20), por praticantes de religiões de matriz africana. O ato é conhecido como Alvorada dos Ojás, realizado pela Prefeitura de Vitória da Conquista em parceira com a Rede Caminho dos Búzios.

O gesto simboliza um abraço pela paz. Ele vem para celebrar o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, comemorado nesta terça-feira, 21 de janeiro. Por isso, a Alvorada dos Ojás é um pedido de paz, equidade e respeito para a comunidade conquistense; chamando a atenção para a necessidade de promover a tolerância e harmonia entre as diferentes correntes religiosas e de se combater o racismo.

Além de membros do Governo Municipal e da Rede Caminho de Búzios, também participaram do evento representantes do Conselho Municipal de Igualdade Racial. Os Ojás poderão ser vistos na Praça Tancredo Neves até o dia 25 de janeiro.

“A Alvorada dos Ojás já é consolidada como uma importante agenda de luta e afirmação das religiões de matriz africana. Importante iniciativa que contribui para o debate sobre o enfrentamento ao racismo religioso em Vitória da Conquista e na Bahia, estado mais negro fora da África”, explica o coordenador de Promoção da Igualdade Racial, Roberto Silva.

O dia 21 de janeiro ficou instituído como o Dia Nacional do Combate à Intolerância Religiosa em homenagem à yalorixá Gildasia dos Santos, que faleceu na mesma data, no ano 2000. Ela foi vítima de agressões morais em decorrência de intolerância religiosa, o que fragilizou a sua saúde até o seu óbito. Conhecida como Mãe Gilda de Ogum, ela foi fundadora do Ilê Axé Abassá de Ogum, Terreiro de Candomblé em Salvador, em 1988.

Condeúba: Concluída a Ladainha da Companhia de Reis do Olho d’Água e Baixa da Furquilha

 

 

Momento em que os reiseiros estavam cantando o Reis da Lapinha diante do Presépio

Foi realizada nesta noite de sábado dia 18 de janeiro de 2020, a culminância da Frota de Reis do Olho d’Água e Baixa da Furquilha que é liderada pelo popular “Tony de Beca”. Ontem foi concluído a última etapa oficial da frota com a reza da Ladainha, na residencia do Sr. Valdeci na região do Quilombo.

A Bandeira foi retirada da casa vizinha do Sr. Manoel de Lucas e levado para a casa ao lado do Sr. Valdeci. Esse ato nos reis é chamado de Langa. Os reiseiros entram na casa e cantam solicitando a entrega da Bandeira. Vão jogando versos sobre a família e depois pedem novamente a Bandeira.

A dona da casa entra nos cômodos de dentro e pega a Bandeira e entrega a uma pessoa indicada pelos reiseiros, que dá uma volta na sala e sai pela janela, indo em direção a outra casa, os foliões vão cantando e tocando seus instrumentos com velas acesas em procissão pelos populares.

Chegando na casa do Sr. Valdeci, foi cantado o Reis da Lapinha diante de um presépio montado. Em seguida a Frota fez algumas contra-danças, logo depois foi rezado Ladainha em agradecimento aos Santos Reis. Finalizando assim e cumprindo a promessa de sair as seis noites cantando Reis nas residencias todos os anos. Continue Reading

Paróquia de Santo Antônio/Condeúba: Concluído a peregrinação do Ícone do Sagrado Coração de Jesus

Por Paulo Henrique

O Ícone do Sagrado Coração de Jesus se despedindo do Santíssimo, partindo rumo a Paróquia de Caculé

 Apostolado da Oração da Paróquia de Condeúba, concluiu a semana de peregrinação do Ícone do Sagrado Coração. A peregrinação foi realizada em todas as paróquia da diocese de Caetité onde o Apostolado se faz presente, para comemorar os 175 anos de sua fundação no mundo.

Condeúba recebeu o Ícone no dia 04 de janeiro, das mãos dos paroquianos de Licínio de Almeida. Neste sábado, dia 11 de janeiro, os paroquianos de Condeúba levaram o Ícone para Caculé.

Foi uma semana intensa em Condeúba: encontros, celebrações, momentos de adoração e intimidade com Jesus. E foi assim que os membros do Apostolado da Oração de Condeúba se despediram do Ícone, mas puderam revigorar as forças para continuarem a missão de rezar pelo papa e pelas necessidades da Igreja pelo mundo inteiro.

Ficou em Condeúba as saudades da semana de peregrinação com o Sagrado Coração. Viva Jesus!!!! Continue Reading