Sem querer quis demais

Edtattoo

Sem querer quis demais
Sem temer sentir
Sem mentir fui a metade que sofria
Sem sofrer pode ver a dor congelante da noite
Sem temor senti que a dor do ontem me faz refletir
Sem delongas refaço o caminho de mina alma em busca de redenção.
Sejas com pressa a rainha de meu mundo
Ó vida ingrata, sei que perdi um pedaço meu quando procurei interpretar você
Mas permita que meu eu se revele, e o amor que era breve seja o desabrochar sem dor.
Aqui sentindo o frio que entra pela fresta da janela sofro a dor de não ter o sabor em gotas , nem o brilho dos olhos de quem amo.
Ela (vida) é metade sem medida na dor em transe que sentes,
Libertem se desse labirinto e leve nos ao encontro de seus lábios de pronúncia que cura, e a descoberta da através dos olhos da vida.

AO AMANHECER DO DIA

Antônio da Cruz Santana. Escritor e Poeta condeubense.

Ao amanhecer do dia
Quero acordar com muita alegria
Quero vê o sol brilhar todo dia
Quero abraçá-la sem agonia
Para construir um amor de fantasia.
Ao amanhecer do dia
Quero acordá-la com poesia
Oferecer-lhe flores ao meio dia
Para vivermos com harmonia.
Ao amanhecer do dia
Amor, sorria!
Agradeça a Deus por mais um dia maravilhoso
Por dormir uma noite de sono gostoso.
Ao amanhecer do dia
Saudamos as plantas que nos acolhem de braços abertos
Ensinando-nos que a vida não é feita de caminhos sempre retos.
Ao amanhecer do dia
O prazer de mais uma primavera
De uma mulher bonita e sincera
Por um homem ansioso a sua espera.
Há uma sede de paquera
Há um quarto sem janela
Há um homem que se desespera
Lutando pelo amor dela.

Antônio Santana,
Escritor e poeta.

Gostaria de parabenizar o nosso grande amigo, o jornalista Oclides Silveira, por desenvolver um belíssimo trabalho jornalístico em Condeúba e Região.

Não há dúvida de que o jornal oline Folha de Condeúba, é hoje um dos principais meios de comunicação do nosso município, o qual presta e tem prestado relevantes serviços a comunidade condeubense, principalmente, nos aspectos sociais, políticos, culturais e religiosos.

Espero enquanto amigo, professor, escritor, poeta e colunista deste site poder estar sempre contribuindo para o nosso sucesso em busca da melhoria das informações e de maior visibilidade, bem como responsabilidade e compromisso com a veiculação de notícias para bem servir aos nossos leitores.

Amigo Oclides,
Um grande abraço!
Sucesso na sua missão!
Antônio Santana.

A VIDA

De Mario Quintana

“Depois de muitas quedas, eu descobri que, às vezes, quando tudo dá errado, acontecem coisas tão maravilhosas que jamais teriam acontecido se tudo tivesse dado certo.

Eu percebi que quando me amei de verdade pude compreender que, em qualquer circunstância,  eu estava no lugar certo, na hora certa.

Então pude relaxar… pude perceber que o sofrimento emocional é um sinal de que estou indo contra a minha verdade.

Parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.

Desisti de querer ter sempre razão e com isso errei muito menos vezes.

Desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Isso me mantém no presente, que é onde a vida acontece.

Descobri que na vida a gente tem mais é que se jogar,  porque os tombos são inevitáveis.

Percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração,  ela se torna uma grande e valiosa aliada.

Também percebi que sem amor, sem carinho e sem verdadeiros amigos a vida é vazia e se torna amarga.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver,  apesar de todos os desafios,  incompreensões e períodos de crise. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo…”

Educar o interno para amar o externo

Por Edtattoo

A vida requer o aprimoramento na fala, hoje somos reféns de palavras soltas, de sentimentos e emoções, na atualidade a interpretação da vida é uma escolha em ser feliz, a felicidade é parte de nossa alma, devemos urgente buscar o caminho que nos leve para casa.

Aprender a amar é sentir e deixar partir. Quando nós descobrirmos o caminho que nos faz viajar para dentro, seremos capazes de amar tudo que estiver fora.

Paixão de escritor

Por Edson Silveira

Quem escreve acredita
Na força da escrita.
Concepção de escritor,
É reflexo de sonhador.

Um meio de expressar,
Toda forma de sentimento
Infinito como o mar…
Dá sentido até o vento.

Nesta nostalgia,
Tudo que é utopia
Se torna um grande ideal,
Em cada traço intelectual.

E neste cenário,
Põe essência e vigor…
Transforme o imaginário,
Numa forma de amor.

Escrever, dádiva holística,
Inscrever e ser otimista…
A cada palavra,
Um novo ser desbrava…
Com força de vitória,
Pelas letras apaixonado,
Busca fazer história
Em cada traço rabiscado.

Parabéns escritores,
pela brilhante arte de escrever!

AO AMANHECER DO DIA

Por Antônio Santana

Professor, Escritor e Poeta condeubense Antônio da Cruz Santana

Ao amanhecer do dia
Quero acordar com muita alegria
Quero ver o sol brilhar todo o dia
Quero abraçá-la sem agonia
Para construir um amor de fantasia

Ao amanhecer do dia
Quero acordá-la com poesia
Oferecer-lhe flores ao meio dia
Para vivermos com harmonia

Ao amanhecer do dia, amor, sorria!
Agradeça a Deus por mais um dia maravilhoso
Por dormir uma noite de sono bem gostoso

Ao amanhecer do dia
Saudamos as plantas que nos acolhem de braços abertos
Ensinando-nos que a vida não é feita de caminhos sempre retos

Ao amanhecer do dia
O prazer de mais uma primavera
De uma mulher bonita e sincera
Por um homem ansioso à sua espera
Há uma sede de paquera
Há um quarto sem janela
Há um homem que se desespera
Lutando pelo amor dela.

 

Escrever é expressar a mais rara beleza que há no ser que pensa

Por Edtattoo

Escrever é expressar a mais rara beleza que há no ser que pensa de longe a fantasia cria o tempo que define o pensador que canta aos meus ouvido, ainda continua a trama no filme perfeito, mostrando me que o despertar precisa ser breve nós somos donos desse tempo.

Tempo de artistas, de filósofos que se torna arte, de João, tempo de Maria, de Ana, que se misturam formando trama arte filosófica que define na fala aquilo que precisamos buscar, como “Alma” alma de ontem, de hoje, de sempre.

Sempre será o fim do começo que busco, ou a metade da partida na batida do peito vale a pena lembrar que artista já nasce, filosofar vem de dentro do interior que pulsa, que fala e sem perceber direciona a linha imaginária que liga tudo, agradeço hoje, agora o tempo de outrora está presente, vendo sem demora a alma que pede, e o tempo que permite. 🌸

Poesia

Poeta Leandro Flores

Eu, sendo eu, todos os dias.                                                                                                                                  Mil versões, mil poetas, mil seres medíocres em mim…
Sou tão gigante, às vezes. Ao mesmo tempo, nada sou. Nada me contenta, me define, me contém…
Nenhuma ideologia carrego, não me sinto confortável em nenhum dos lados, nem digno de levantar bandeiras para ser bem-visto …
Sou tão inquieto que até as coisas que tenho já não me bastam. Não por ganância, mas por mero desinteresse e acomodações… estou sempre em busca de coisas novas e com isso, vou ficando sem fim… acho que é isso… deve ser coisas de gente sem fim… eu não tenho fins, nem afins, nem DEFINIÇÃO. Sou tudo e nada. Muito e pouco. Alguém e ninguém.
Agora mesmo sou internauta, amanhã posso ser o quê? Poeta, quem sabe…

FLORES
05/05/2019

Minha vida vice e versa

Por Leandro Flores

Já passei dos trinta
E ainda sinto que a minha vida nem começou.
Estou sempre me apaixonando pelas ideias mais erradas
Sempre encantado por um novo projeto
Voltando do nada
E apagando o que nem ainda começou

Sou tão misturado de coisas
Que tenho a impressão de ser parte disso
Da minha própria criação

Chego a ser inconveniente com as pessoas
Sobretudo com quem eu amo

Ainda não sei guardar aquela caixinha lá no alto
Sem esbarrar no resto da bagunça
espalhado pelo quarto
Não que eu seja valente ou um estabanado
Mas o excesso me derruba

Definitivamente não nasci para andar
Na ponta dos pés…
Preciso de espaço
De chão, de liberdade

Penso em viajar, tentar a vida em outro canto
Talvez fora do Brasil
Mas aí nunca tenho dinheiro
E coragem de me arriscar o suficiente
Sou tão pessimista
Tão covarde comigo mesmo
Que acho que nem existo para falar verdade

Devo ter sido mesmo um personagem
escapulido de uma história qualquer por ai…

Sei que preciso de um sentido,
Nem que seja uma virgula ou um ponto final.

Ficar o tempo todo olhando para a história
Sem conseguir passar da primeira linha

É suicídio cronológico.

O MAR

Por Antônio Santana

Que vontade de mergulhar no mar
De nadar no mar
De pegar o mar
De comer no mar.

Vontade de navegar no mar
De apreciar o mar
De casar com o mar
De desejar o mar.

Que vontade me dá
De cair neste mar
De debruçar no mar
De vadiar no mar.

Vontade de rever o mar
De conviver com o mar
De trabalhar no mar
De falar com o mar.

Antônio Santana,
Poeta.
Condeúba-Bahia.