O voto é dado para um mandato e não por um momento

Por Oclides da Silveira

Oclides Ribeiro da Silveira é jornalista da Folha de Condeúba

A organização da sociedade passa por três importantes e necessários pilares que são: Executivo, Legislativo e Judiciário, os quais estão instalados nas três esferas, Municipal, Estadual e Federal. Tudo que a sociedade faz, está intrinsecamente subornado a esses três Poderes.

Vamos as funções de cada Poder, iniciamos pelo Executivo, esse tem o direito e o dever de executar, fazer tudo aquilo que a sociedade precisa de forma coletiva. Porém, para tais execuções, é preciso que o Poder Legislativo faça as Leis e que autorize a execução das reivindicações do povo. Para que isso aconteça, o Poder Legislativo depende do Poder Judiciário, para dar legalidade nas aprovações dos Projetos de Leis que as Câmaras e Assembleias vão aprovar e autorizar o Poder Executivo executar.

Portanto, ai está a importância de cada pilares desses Poderes que desenvolvem um papel fundamental para organizar as sociedades. Eles tem a predisposição de funcionar independentes, porém, de forma harmônica, ou seja, um Poder respeitando as margens do outro.

Mas vamos nos a ter neste artigo, unicamente sobre o Poder Legislativo e sua fundamental importância, especialmente nos pequenos municípios como Condeúba, onde a Câmara Municipal além de exercitar o Poder Legislativo, desenvolve também um verdadeiro papel social, por isso, a chamamos de “Casa do povo”.

Nossa Câmara é composta de 11 vereadores que são eleitos de forma democrática há cada 4 anos. Entre eles, é eleita uma mesa diretora a cada dois anos, que é composta de Presidente, vice-Presidente, 1º Secretário e 2º Secretário, os quais administram o Legislativo. O Poder Legislativo está amparado por Leis maiores como a Constituição Federal e a Estadual entre outras Leis, além da Lei Orgânica do Município e do Regimento Interno da própria Câmara. Ali está instalado o Parlamento, onde recebe e apoia o povo em todas as suas circunstâncias.

Às vezes nos deparamos com transeuntes fazendo críticas degenerativas e generalizadas aos parlamentares. Não sabendo eles que aquele parlamento representa a verdadeira cara da sociedade condeubense. Num entanto a maioria das pessoas que fazem essas críticas, não fazem a verdadeira reflexão sobre o seu voto, de que forma foi dado a determinado vereador e com que objetivo. Via de regra, os votos são dados a determinado vereador ou outros cargos eletivos qualquer que seja, visando exclusivamente interesse pessoal ou de pequenos grupos.

Assim sendo, é que temos visto e acompanhado em todas as legislaturas, bons e não tão bons parlamentares. Haja vista, o alto percentual de mudanças dos vereadores nas últimas eleições. Isso só vai mudar a partir do momento em que as pessoas passarem a votar no candidato por conta da capacidade do mesmo e acompanhar o seu mandato, participando ativamente de suas ações, pois, o voto não termina na urna, ele começa na urna. O povo tem que aprender a não votar por interesse individual, mas sim, votar em candidatos que tenham projetos visando o interesse coletivo, tenho dito.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

7 comentários sobre “O voto é dado para um mandato e não por um momento

  1. Eu sempre admirei o amigo Oclides pela sua clareza em suas tomadas de decisões, mais uma vez ele mostra isso nesta matéria, falou tudo e com muita precisão, principalmente pela defesa que fez em relação a importância do nosso Legislativo e ao trabalho do bom vereador. Precisamos de mais pessoas no meio político que tenha essa mesma visão e coragem de se manifestar, como sempre tem feito o meu amigo Oclides da Silveira.

  2. Parabenizo o Jornal Folha de Condeúba pela sábia e profunda reflexão política! Neste ponto há que se concordar em unanimidade que o voto que depositamos em alguém significa a nossa confiança e nossa voz manifestada democraticamente.
    Percebe-se uma evolução social neste sentido, porém ainda é preciso continuar amadurecendo a nosso democracia para que a cada dia mais possa ser o poder que agrada e que brota do povo.

  3. A cultura da velha política está enraizada nos municípios pequenos, porém aos pouco tende a mudar. A escolha de politicos capacitados será uma tendência futuramente.

  4. Amigo Oclides, excelente matéria sobre a Campanha da Fraternidade, envolvendo o tema das políticas públicas. Parabéns pela sua grande iniciativa. Um grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *