Morre Paulo Pagni, baterista da Banda RPM

 Paulo Antônio Figueiro Pagni, aos 61 anos

Morreu, neste sábado, o baterista da Banda RPM, Paulo Antônio Pagni, o P.A. O músico estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital São Camilo, em Salto, no interior de São Paulo, há mais de 20 dias, em decorrência de uma fibrose pulmonar.

A confirmação da morte do baterista foi divulgada na página oficial da banda no Facebook. “Nosso querido amigo P.A resolveu definitivamente descansar de sua brava luta pela vida”, diz a nota.

O comunicado diz que o artista morreu em decorrência “do agravamento das suas condições respiratórias devido a forte pneumonia que o atingiu”. O músico completou, no dia 1° de junho, 61 anos.

No início deste mês, o perfil da banda chegou a publicar uma nota confirmando a morte de P.A. A informação foi corrigida pela Showtime, empresa que agencia o RPM, e a própria banda excluiu a postagem.

A banda, que tem show marcado para este sábado, em Santa Catarina, disse que vai cumprir a agenda. “Estamos em Garopaba/SC, temos a responsabilidade de tocarmos e darmos nosso melhor perante uma plateia estimada em 20.000 pessoas, em respeito à eles, à Prefeitura local que nos contratou e em coerência ao nosso profissionalismo, onde poderemos prestar uma homenagem ao nosso companheiro eterno de estrada que estará com certeza sempre ao nosso lado. Conseguimos antecipar nosso retorno para SP, e isso nos deixará em condições de estarmos presentes à ele pela última vez neste domingo pela manhã”, diz.

O corpo de P.A vai ser enterrado neste domingo, na cidade natal dele, Araçariguama, interior de São Paulo, como confirma o comunicado feito pela banda.

A carreira

Paulo Antônio Figueiro Pagni integra a banda RPM desde 1984. Ele chegou no grupo para substituir o bateirista Charles Gavin, que deixou o RPM para o integrar os Titãs.

Em 1987, ele chegou a abandonar a banda, mas retornou no ano seguinte. Em 1989, a banda anunciou o fim, e ele continuou na música. Em 2002, ele voltou novamente, quando a banda retomou a formação da década de 1980.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.