APÓS MORTE DE CRIANÇA E OUTRAS SUSPEITAS DE DENGUE HEMORRÁGICA, PREFEITO DE JACOBINA DECLARA SITUAÇÃO EXCEPCIONAL DE EMERGÊNCIA NA SAÚDE PÚBLICA

O prefeito municipal de Jacobina Luciano Pinheiro, em publicação no Diário Oficial do município/ decretou ” situação Excepcional de Emergência na saúde publica” do município em decorrência dos altos índices de casos de dengue e chikungunya. O decreto acontece dias após o registro da morte de uma criança em que exames laboratoriais comprovaram dengue hemorrágica como causa do óbito. Outros possíveis casos de dengue hemorrágica estão sendo apurados.

O decreto traz em considerações fatores como o excesso de chuvas que causam alagamento de ruas formando poças em terrenos baldios e quintais e prevê execuções de ações necessárias para o combate do mosquito da dengue com deslocamento de pessoal e equipamento de outras áreas.

A publicação prevê também a compra de bens, contratação de obras e afins sem que seja realizado processo de licitação.

O decreto, datado do dia 18, também abre a possibilidade de parcerias com outros municípios que fazem divisa com Jacobina para evitar o avanço da infestação.

Também está previsto o ingresso forçado em domicílios particulares com o apoio da Guarda Municipal.

Segundo o que consta no publicado a medida é necessária para conter o avanço da proliferação do mosquito aedes aegpti, transmissor da doença, que acontece apesar dos esforços do município que, segundo o texto, desde 2018 vem realizando campanhas de conscientização e combate, inclusive com trabalhos e atividades ininterruptas até aos finais de semana, com vistas a evitar a proliferação da epidemia.

CONFIRA A PUBLICA

Apesar da afirmação da nota muitos munícipes citam que as atividades de combate a dengue por parte do municípios se mostraram tímidos e ineficientes até então. O que se espera, segundo citação de um leitor do Bahia Acontece, é que as ações venham a atingir o objetivo traçado, para se evitar que outras mortes aconteçam.

Bahia Acontece

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *