Anagé: TCM rejeita contas da prefeita Andréia Oliveira, que poderá ficar inelegível

O conselheiro Paolo Marconi, do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA), julgou, no último dia 05 de abril, o pedido de reconsideração para aprovar as contas da prefeita de Anagé, Andréia Oliveira (PT).

O voto de Marconi, todavia, foi de “negar provimento ao presente recurso” opinando “pela rejeição das contas da prefeitura municipal de Anagé, exercício de 2014”, multando a prefeita em R$ 3 mil.

Ainda segundo o voto do conselheiro, a gestora ao gastar mais de 66% da Receita Corrente Líquida, ultrapassou 12% do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o que “demonstra de forma inequívoca, descuido no controle dos gastos públicos pela municipalidade, inclusive no tocante às despesas com pessoal”.

                                                                                 Eleições 2016
Com a decisão de rejeição das contas pelo TCM, Andréia Oliveira poderá ficar inelegível, caso decida concorrer a reeleição. Quem deve disputar a eleição contra a petista é a Advogada EllenZite PDT), esposa do ex-prefeito Rubinho.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.