AINDA ONTEM. . .

Professor, Poeta e Escritor Antônio da Cruz Santana

Não chorei de saudade,
Nem perdi a sua amizade.
Tranquilizei – me de felicidade,
Abri a porta com necessidade.

Amei – te com vontade,
Se te magoei foi sem maldade.
Pedi perdão como se pede caridade,
O meu sonho foi uma verdade.

Dormindo mergulhei
na sua intimidade,
Viajei na sua integridade.
No ônibus da eternidade,
Para encontrar – me com a sua sensibilidade.

Antônio Santana,
Escritor e poeta.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.