Arquivos diários: 5 de fevereiro de 2019

Mais de 5 milhões de carteiras de trabalho foram emitidas em 2018

Fonte: M.T.E

1O número de Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS) emitidas em 2018 em todo o Brasil foi de 5.084.515 – um aumento de 5% em relação a 2017, quando 4,8 milhões de trabalhadores receberam o documento. Foram 4.999.502 de carteiras para brasileiros e 85.013 para estrangeiros, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (4) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

São Paulo foi a Unidade da Federação (UF) onde houve mais emissões em 2018, com 1,2 milhão de CTPS. Em seguida aparecem os estados de Minas Gerais (501,9 mil), Rio de Janeiro (410 mil), Bahia (316 mil) e Paraná (270 mil) (veja tabela abaixo).

A UF com maior aumento proporcional na concessão de carteiras de trabalho foi Roraima, com alta de 115% – passando de 20 mil, em 2017, para 43 mil, em 2018. O estado também registrou o maior número de emissão de carteiras para estrangeiros (30.683 documentos, ou 36% do total para este público).

No Maranhão, o crescimento no número de documentos emitidos foi de 45% (de 115 mil, em 2017, para 167 mil, em 2018). A emissão no Pará subiu 31%, passando de 133 mil para 174 mil. Em Alagoas, o aumento foi de 24% (de 58,7 mil para 73 mil).

Solicitação do documento – O serviço de emissão da carteira de trabalho está disponível nas unidades da Secretaria de Previdência e Trabalho. Também é possível requerer o documento em postos criados por meio de parcerias com estados e municípios, em todo o país. Ao todo, são mais de 2,1 mil locais de atendimento. Continue lendo Mais de 5 milhões de carteiras de trabalho foram emitidas em 2018

OMS diz que vacina contra HPV é ‘segura e indispensável’

Foto: Reprodução/MGTV

A vacina contra o vírus do papiloma humano (HPV) é “segura e indispensável para eliminar o câncer de colo do útero” anunciaram as autoridades da área de saúde nesta segunda-feira (4), dia mundial de combate ao câncer.

“Os rumores infundados sobre as vacinas contra o HPV seguem adiando ou impedindo de modo desnecessário o aumento da imunização, que urgentemente necessário para a prevenção do câncer cervical”, disse Elisabete Weiderpass, diretora do Centro Internacional de Pesquisas sobre o Câncer (CIIC).

As informações são da agência de notícias France Presse. O centro é vinculado à Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com os dados do CIIC, em 2018 foram diagnosticados quase 570 mil novos casos de câncer de colo do útero em todo o mundo. “Este é o quarto tipo de câncer mais comum entre as mulheres”, recordou o CIIC.

A organização calcula que se a prevenção não aumentar, a doença pode provocar 460 mil mortes por ano até 2040. No Brasil, o câncer de colo de útero é o terceiro tumor maligno mais frequente entre as mulheres, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Foram 16,3 mil novos casos no ano passado e 5,7 mil mortes. No mundo, mais de 300 mil mulheres morrem a cada ano vítimas da doença.

Médicos poderão fazer consultas e cirurgias à distância no Brasil

Foto: Reprodução/TV Globo

O Conselho Federal de Medicina (CFM) deve publicar no Diário Oficial da União, nos próximos dois dias, uma série de regras sobre como devem funcionar as consultas e cirurgias feitas remotamente no Brasil.

A resolução regulamenta a chamada telemedicina, que já é praticada no país, e permite a médicos atenderem pacientes em áreas de difícil acesso, por exemplo, usando um computador ou smartphone. De acordo com o G1, o Brasil já tinha uma resolução sobre telemedicina, de 2002.

A regra antiga já ditava, por exemplo, que as informações do paciente só poderiam ser transmitidas a outro profissional com a sua permissão. O médico também permanece responsável pelo sigilo e armazenamento das informações, conforme previsto nas normas do CFM.