Percepção da corrupção no Brasil é a pior desde 2012, aponta relatório internacional

O Brasil caiu dois pontos em 2018 no Índice de Percepção da Corrupção (IPC) da Transparência Internacional, divulgado nesta terça-feira, e caiu nove posições no ranking de países. A nota do país foi de 35 pontos no ano passado, contra 37 em 2017. A escala vai de 0 a 100 e quanto menor o valor, maior a percepção de corrupção.

Na apresentação do relatório, na manhã desta terça-feira, o conselheiro da IPC no país, Joaquim Falcão, citou o impacto do fenômeno nos investidores como no caso da Vale, após a tragédia em Brumadinho (MG). Foi a terceira redução seguida na pontuação do Brasil. Além disso, o índice do país foi o pior desde 2012, quando começou a vigorar a atual metodologia do estudo.

De acordo com o jornal o Globo, o Brasil ficou em 105 no ranking, entre 180 países, empatado com Argélia, Armênia, Costa do Marfim, Egito, El Salvador, Peru, Timor Leste e Zâmbia. A Dinamarca ficou em primeiro lugar. O Índice de Percepção da Corrupção é calculado a partir de 13 fontes de dados diferentes, de 12 instituições distintas, que estimam as percepções de profissionais do mercado e especialistas sobre a corrupção no setor público.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.