Arquivo da tag: Agricultura

Guanambi: Projeto irrigado de Ceraíma será o celeiro do alto sertão

Foto: Bony Silva

O perímetro de Ceraíma, em Guanambi, a 141 km de Brumado, no auge de sua produção já exportou 689 toneladas de manga para vários estados do país, além de hortifrutigranjeiros e o abastecimento do mercado interno atendendo as feiras livres da região. A estiagem prolongada impossibilitou o uso da água da Barragem e conseqüentemente a atividade irrigada.

Com a implantação do novo sistema de irrigação, a atividade produtiva deverá ser mais eficiente. O uso de novas tecnologias, cultivares resistentes às pragas e maior capacidade produtiva, abre a expectativa de transformar Ceraíma no Novo Celeiro do Alto Sertão.

A presença da Ministra da Agricultura Tereza Cristina, o Ministro do Desenvolvimento Regional Gustavo Henrique e o presidente da Confederação Nacional da Agricultura podem facilitar as ações políticas para proporcionar aos produtores, assistência técnica necessária à produção e o fomento rumo a agroindustrialização.

O Perímetro Irrigado de Ceraíma tem área agricultável de 853 hectares. Em atividade plena pode gerar mais de 1.500 empregos e uma receita anual de R$ 80 milhões por ano. Segundo o presidente da Cooperativa Agrícola de Ceraíma já passa de 150 hectares, a área plantada nestes primeiros meses de funcionamento do novo sistema.

A Bahia dando exemplo de tecnologia agrícola

Desenvolvimento Rural – SDR

 

Uma comitiva formada por 25 agricultores familiares, que cultivam cafés especiais no município de Triunfo, no estado de Pernambuco, visitaram, nesta segunda-feira (27), a Cooperativa de Cafeicultores de Barra do Choça (Cooperbac), apoiada pelo Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio de acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

A visita teve o objetivo de apresentar aos agricultores a experiência exitosa da Cooperbac, que vem se consolidando na produção e comercialização de café na Bahia. O Governo do Estado está aplicando mais de R$1,5 milhão na cooperativa para a melhoria do cultivo do grão de 155 agricultores familiares, diretamente, e 9.433, indiretamente.

Os agricultores pernambucanos conheceram a estrutura da Cooperbac e trocaram experiência sobre a execução, gestão financeira e monitoramento de projetos, além de debaterem sobre os aspectos produtivos e de comercialização, um dos grandes obstáculos dos agricultores familiares.

Para a presidente da Cooperbac, Joara de Oliveira, o intercâmbio foi muito importante para trocar experiências: “Eles vieram conhecer a experiência da Cooperbac, com os investimentos que o Governo do Estado fez e está fazendo na nossa cooperativa. É importante mostrarmos a experiência que temos, a importância da inserção das tecnologias que o Bahia Produtiva nos proporcionou, tanto no campo com a instalação de estufas e despolpadores, quanto na unidade com a instalação de máquinas, softwares, do laboratório, seguindo com a capacitação de jovens”.

O agricultor familiar de Triunfo, Adjaci Alves, afirmou que o intercâmbio possibilitou conhecimento e motivação: “Saímos do sertão de Pernambuco pra uma realidade diferente da nossa para ganhar essa visão de agregar valor ao nosso produto. A visita nos deu suporte, nos incentivou e motivou, mostrando que o café é produtivo desde que possamos agregar valor nos cuidados e com apoio de entidades que nos dê suporte tanto na produção como na comercialização”.

AQUISIÇÕES E SELEÇÕES DE PESSOAL DA ASSOCIAÇÃO DOS PEQUENOS AGRICULTORES DO ALEGRE – CNPJ: 03.056.958/0001-92

EDITAL Nº 001/2019
PROCESSO DE SELEÇÃO DE PESSOAL

A Comissão Permanente de Licitações, Aquisições e Seleções de Pessoal da Associação dos Pequenos Agricultores do Alegre, instituída por sua Diretoria por meio da Resolução 001/2019 de 22 de Março de 2019, torna público o processo de seleção simplificada para contratação de Agente Comunitário Rural –ACR, para prestação de serviços de Assessoramento Comunitário Rural no âmbito das ações desenvolvidas pelo Projeto Bahia Produtiva, através do CONVÊNIO Nº 747/2018, firmado com a com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional – CAR, empresa pública vinculada à Secretária de Desenvolvimento Rural – SDR, no município Condeúba, do Território: Sudoeste Baiano

1. OBJETO

Seleção de pessoa física para prestação de serviços de Assessoramento Comunitário Rural no âmbito das ações desenvolvidas pelo Projeto Bahia Produtiva, conforme Termos de Referência em anexo.

2. JUSTIFICATIVA

A Associação dos Pequenos Agricultores do Alegre foi selecionada publicamente através do Edital n° 13/2018 e em parceria com o Projeto Bahia Produtiva oferecerá um serviço de Assessoramento Técnico Comunitário, valorizando a mão-de-obra local, que será capacitada para tal, além de oferecer uma oportunidade para permanência do Jovem no campo. Para isso, um(a) jovem da comunidade será contratado(a) para assessorar as famílias beneficiárias neste subprojeto. Continue lendo AQUISIÇÕES E SELEÇÕES DE PESSOAL DA ASSOCIAÇÃO DOS PEQUENOS AGRICULTORES DO ALEGRE – CNPJ: 03.056.958/0001-92

Governo reduz prazo de validade das declarações de aptidão ao Pronaf para dois anos

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Tereza Cristina, assinou ontem, 30, portaria alterando o prazo de validade da Declaração de Aptidão (DAP) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que passa de um para dois anos. Essa medida estava entre as metas anunciadas para os primeiros 100 dias do Governo Federal.

De acordo com a ministra, a partir da publicação prevista para esta quinta-feira no Diário Oficial da União (DOU), as DAPs ativas permanecem assim por dois anos, a contar da emissão até o decurso do prazo. “Da forma como estava a norma, seriam afetados cerca de 2,5 milhões de registros, gerando demanda por emissão de novas DAPs incompatível com a capacidade de emissão da rede”, afirmou. Foi evitada, conforme explicou, a possibilidade de colapso no sistema, o que prejudicaria agricultores familiares e cooperativas da agricultura familiar em todo o país.

A nova portaria altera a publicada em 24 de agosto do ano passado, que havia fixado a validade da DAP até o próximo dia 27 de fevereiro e o prazo para a emissão em um ano.

A DAP funciona como carteira de identidade do agricultor familiar e dá acesso as linhas de crédito rural do Pronaf, aos programas de compras institucionais, como a Aquisição de Alimentos (PAA) e o de Alimentação Escolar (PNAE), além da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), o Programa Garantia Safra e o Seguro da Agricultura Familiar, além de outras 15 políticas públicas.

O secretário de Agricultura Familiar do Mapa, Fernando Schwanke, disse que ainda neste ano a secretaria fará a migração do atual sistema de DAPs para a do Cadastro da Agricultura Familiar (CAF), mais completo, utilizando outras bases de dados existentes, o que diminuirá o risco de fraudes nas suas emissões.

ASCOM/MAPA

Produção agrícola de Rosário se destaca no Oeste da Bahia

Além de suas praias exuberantes, paradoxalmente a Bahia é conhecida também pelas condições precárias de seu sertão, com regiões áridas, de economia precária e baixo índice de desenvolvimento humano. Mas, um trecho do Estado bem longe do mar, em seu extremo Oeste, logo após a Serra Geral, está revelando uma outra faceta do interior baiano.

A região faz divisa com os Estados de Goiás e Tocantins possui 23 municípios que tem se destacado na produção agrícola, segundo o último estudo Produção Agrícola Municipal publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2015. Seis cidades da região estão entre os maiores produtores agrícolas do País. A capacidade agrícola da região colocou a Bahia entre os sete maiores produ­tores, segundo o estudo.

Uma das cidades que está se destacando no Oeste da Bahia é Correntina, mais especificamente o distrito de Rosário, que fica a 200 quilômetros do município sede e onde tem se intensificado o cultivo de algodão, de milho, de café e, especialmente, de soja. Nos últimos 30 anos, a área pla­ntada de soja no só Distrito de Rosário cresceu mais de 10 vezes. De acordo com a Associação dos Produtores de Soja no Brasil (Aprosoja), o número passou de 30 mil hectares em 1980 para os atuais 371 mil hectares. Continue lendo Produção agrícola de Rosário se destaca no Oeste da Bahia

Rio de Contas colhe primeira safra de azeitonas do nordeste

Foto: Reprodução/TV Bahia

A cidade de Rio de Contas, na Chapada Diamantina, colhe a primeira safra de azeitonas do nordeste do Brasil. Após cerca de 10 anos, quando as primeiras mudas foram levadas para a região, os 500 pés de oliveiras devem render cerca de 5 toneladas do fruto. A colheita é uma surpresa para o dono da fazenda, o produtor rural Didier Chinchila. A ideia começou com ele, empresário francês que sempre foi apaixonado pelo Brasil.

De acordo com o G1, após deixar a empresa em que trabalhava como executivo, começou a passear pelo Brasil. Em uma dessas andanças, chegou até a Chapada Diamantina. “Senti um clima diferente, que me lembrava muito as regiões do sul da França. Uma sensação física que eu não estava no Brasil tropical, úmido, da costa, do dendê. Eu estava em um outro mundo, que é a Chapada Diamantina”, relembra.

Desse típico clima mediterrâneo, veio a ideia de cultivar oliveiras. As primeiras mudas chegaram em 2008, através de uma parceria com a Embrapa Semiárido de Pernambuco. Chinchila montou uma cooperativa com familiares e amigos franceses, que decidiram investir no projeto.

A fazenda fica a quase 1.200 metros de altitude, em uma região onde estão os maiores picos da Bahia: o Itobira, o Pico das Almas, e o Barbado. Além de cultivar as azeitonas, os donos da fazenda cultivam manga, maracujá e tangerina.

Rio de Contas abriga o primeiro pomar produtivo de oliveiras do Nordeste

Foto: Divulgação

O município de Rio de Contas, na Chapada Diamantina, a 78 km de Brumado, será responsável em colocar a Bahia este ano como o estado responsável pela colheita da primeira safra de azeitonas da região nordeste do país.

Tudo começou há cerca de 10 anos, quando foram plantadas as primeiras oliveiras. E agora, Rio de Contas abriga o primeiro pomar produtivo de oliveiras. Os pés estão carregados, e se tornou uma surpresa até para os produtores responsáveis pela propriedade. “É uma linda surpresa.

Foram 10 anos de muita fé e de uma probabilidade incerta, porque o clima, o ambiente, tudo diferente de onde elas são comumente plantadas”, disse o empresário Didier Chinchila.

Municípios baianos lideram ranking nacional do PIB agropecuário

plantacaoFoto: Imagem/TV Oeste

Os municípios de São Desidério e Formosa do Rio Preto, ambos no oeste da Bahia, tiveram o maior Produto Interno Bruto (PIB) agropecuário do país. O dado é referente ao ano de 2015 e faz parte de uma pesquisa do Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada na quinta-feira (14).

Conforme apontou a pesquisa, São Desidério teve um PIB agropecuário de cerca de R$ 1,8 bilhão e Formosa do Rio Preto, de R$ 1 bilhão. O PIB dos municípios foi elaborado em parceria com a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), as secretarias estaduais de governo e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA).

De acordo com a pesquisa, o município de Barreiras, também no oeste do estado, possui o terceiro PIB agropecuário da Bahia, com R$ 736,8 milhões, mas não figura no ranking das primeiros do país. A Bahia se destaca, ainda, no PIB referente à indústria. No estado, lideram o ranking do setor em 2015, as cidades de Camaçari (R$ 8,4 bilhões), Salvador (R$ 8,3 bilhões) e São Francisco do Conde (R$ 3,9 bilhões).

De 2014 para 2015, Camaçari teve o oitavo maior aumento de participação no valor total gerado pela indústria brasileira, passando de 0,6% para 0,7% do total. No setor de serviços, os maiores valores adicionados entre os municípios baianos estavam na capital, com R$ 34,7 bilhões; seguido da segunda maior cidade do estado, Feira de Santana, que apresentou R$ 6,4 bilhões; e de Camaçari, na região metropolitana (R$ 5,8 bilhões).

Ibitinga/SP: Agricultor se surpreende com tamanho de mandioca colhida

agricultor-se-surpreende-com-tamanho-de-mandioca-colhida1509272651A natureza está sempre surpreendendo de alguma forma. Esta semana o agricultor João Carlos Santesso morador de um sítio, na zona rural de Ibitinga (SP), onde mora com a família, colheu esta semana, uma mandioca gigante pela primeira vez em sua propriedade.
Segundo Santesso, a raiz, que mede 2,2 metros de comprimento, chamou a atenção da vizinhança e virou o assunto na cidade, com cerca de 60 mil habitantes.

Ao todo, a mandioca pesa 48 quilos e possui 85 centímetros de diâmetro, sendo que só o pedaço maior retirado da terra pesa sozinho 36 kg.

“Quem vê as fotos fica encantado. Em casa, a gente está comendo mandioca frita praticamente todo dia e vamos comer mandioca ainda por um bom tempo”, comentou em tom de brincadeira o agricultor