Tag: Agricultura

Bahia é a oitava maior produção de grãos do país

Foto: Romildo de Jesus/Tribuna da Bahia

Na segunda estimativa de 2020, a safra baiana de cereais, leguminosas e oleaginosas espera aumentar 6,1% em relação à safra de 2019, em que obteve 8.283.660 toneladas. De acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de fevereiro, divulgado ontem (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o estado é a oitava maior produção de grãos do país, respondendo por 3,5% do total nacional. Ainda de acordo com o levantamento, em janeiro os números chegaram a 8.569.934 toneladas.

Desse modo, houve em fevereiro, uma revisão para cima na previsão da safra de grãos do estado de 2,5% ou mais, com 215.997 toneladas de um mês para o outro. Segundo o IBGE, a produção de soja foi responsável por esse maior aumento previsto na produção baiana de grãos, com 5,522 milhões de toneladas, chegando a 3.450 kg por hectare em 2020, ocupando assim, o lugar de maior safra do estado. Em terceiro lugar de rendimento que levou à revisão para cima na estimativa de produção, foi o algodão herbáceo.

A safra estimada para 2020 é de 1,520 milhão de toneladas, 1,0% acima do previsto em janeiro, onde teve 1,505 milhão de toneladas e 1,7%, 26 mil toneladas acima do colhido em 2019, que colheu 1,494 milhão de toneladas. Com a melhora na estimativa de produção de soja, o feijão 1ª safra passou, em fevereiro, a ser o principal destaque negativo dentre os grãos baianos, sustentando uma previsão de safra 2020, 6% menor que a de 2019, que obteve 137,3 mil toneladas neste ano frente a 172,8 mil toneladas no ano passado.

O IBGE explica que, para o Brasil como um todo, a estimativa de fevereiro para a safra de grãos 2020 alcançou mais um recorde na série histórica do órgão, chegando a 249,0 milhões de toneladas, 3,1% superior à de 2019, que foi de 241,5 milhões de toneladas e com um crescimento de 0,9%, com 2,3 milhões de toneladas em relação ao estimado em janeiro.

A partir das informações da estimativa de fevereiro, Mato Grosso deverá continuar na liderança da produção nacional de grãos neste ano, respondendo por 26,9% do total, seguido, mais uma vez, por Paraná (15,9%) e Rio Grande do Sul (14,1%).

Produtores têm até segunda-feira (30), para aderir ao Refis Rural

Por Folhapress

Os produtores com prestações do crédito rural em atraso têm até a próxima segunda-feira (30) para pedir o desconto da dívida transferida para a União, desde que o débito não esteja inscrito em dívida ativa. A renegociação faz parte do Programa de Regularização Tributária Rural, também conhecido como Refis Rural. As informações são da Agência Brasil.

Os procedimentos para adesão ao programa foram regulamentados por uma portaria editada em setembro pela AGU (Advocacia-Geral da União). Os pedidos de adesão aos benefícios deverão ser feitos pelo próprio devedor ou seu representante legal nos órgãos da PGU (Procuradoria-Geral da União) ou no processo judicial que estiver em tramitação para cobrança da dívida.

O procedimento vale para liquidação de dívidas de operação de crédito rural em execução pela PGU. O desconto será aplicado de forma progressiva, conforme o valor consolidado da dívida em execução. Quanto maior o débito, menor o desconto percentual sobre a faixa de endividamento. A redução começará em 95% para dívidas de até R$ 15 mil e cairá para 60% para débitos de mais de R$ 1 milhão.

Paralelamente haverá o desconto de um valor fixo, que aumentará conforme a faixa de endividamento. Débitos de até R$ 15 mil não terão desconto nenhum. A redução sobe para R$ 750 para a dívidas entre R$ 15.001 e R$ 35 mil, aumentando progressivamente até chegar a R$ 142,5 mil para débitos acima de R$ 1 milhão.

Segundo a AGU, o mutuário ou seu representante legal poderá pedir a adesão ao Refis Rural. Excepcionalmente, o pedido poderá ser apresentado por terceiros sem representação legal, mas a PGU analisará caso a caso. A portaria também regulamentou o recálculo do saldo devedor das operações de crédito rural contratadas com o extinto BNCC (Banco Nacional de Crédito Cooperativo) em execução pela AGU. Esses débitos também não estão inscritos na dívida ativa.

Segundo o Ministério da Agricultura, o recálculo, nesse caso, não depende de pedido do devedor porque foi determinado pela própria lei do Refis Rural.

Empresa oferece oportunidade para classificadores de grãos em Luís Eduardo Magalhães e Rosário

Para chegar até seu destino, seja no armazém do comprador ou nos portos para exportação, os grãos passam por diversas etapas, incluindo inspeções, análises, controles e procedimentos essenciais. Responsável pela avaliação de mais de 70 milhões de toneladas de grãos por safra, o Genesis Group destaca a importância do trabalho do classificador de grãos, profissional que atua no controle de qualidade da produção.

Com a proximidade da colheita da nova safra de grãos, que superará 242 milhões de toneladas, o Genesis Group abre mais de 1000 vagas para reforçar sua equipe de classificadores de grãos. As oportunidades são oferecidas em diversos estados do Brasil, como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Tocantins, Piauí, Bahia, Maranhão, Paraná e Rio Grande do Sul.

Para o estado da Bahia são destinadas 52 vagas, especialmente para os municípios de Luís Eduardo Magalhães e Rosário. Para se candidatar às vagas, não é necessário ter experiência. Os requisitos são apenas: preferencialmente segundo grau completo e disponibilidade para viagens. Continue lendo

Embrapa anuncia aplicativo para o produtor fazer a classificação do solo

Foto: Divulgação/Embrapa

Um aplicativo para dispositivos móveis permitirá que produtores rurais classifiquem os solos de diferentes áreas de sua fazenda. Com isso, cada talhão da propriedade poderá receber destinação adequada de acordo com o tipo de solo.

Idealizado pela Embrapa Solos (RJ) em parceria com a Embrapa Informática Agropecuária (SP), o SmartSolos vai permitir que o produtor rural tenha a classificação do solo em tempo real. A tecnologia apresenta os resultados respondendo aos dados que o produtor insere no sistema.

Após criar uma conta simples, o usuário faz, na primeira etapa, uma descrição geral de sua propriedade carregando dados e até fotos do solo e do perfil, por exemplo. Informações como data e localização geográfica são inseridas de maneira automática pelo sistema. No fim dessa fase, o produtor obterá uma classificação aproximada.

Na etapa mais detalhada, deverão ser inseridos dados obtidos com análises de laboratório como as características físicas e químicas do solo. Com todas essas informações, o SmartSolos classifica até o quarto nível do Sistema Brasileiro de Classificação de Solos (SiBCS).

A classificação do solo é imprescindível aos produtores, pois permite estabelecer relação direta com o crescimento da planta, além de ajudar a definir áreas adequadas para construção de estradas ou aterro sanitário, entre outras funcionalidades. Continue lendo

Retorno das chuvas gera boas expectativas para produção rural no sertão produtivo da Bahia

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O retorno das chuvas na região do Sertão Produtivo da Bahia trouxe ânimo novo aos produtores rurais. Diretamente da cidade de Dom Basílio, Anderson General disse que a chuva chegou mansa na sede municipal, mas com mais intensidade em algumas localidades rurais. “O importante é que ela chegou, está vindo aos poucos. Tem previsão de chuva pra hoje e amanhã”, completou.

Na região de Caculé, o prefeito José Roberto Neves (DEM), o Beto Maradona, o Beto Maradona, comemorou a chegada das chuvas, tendo em vista que, segundo ele, a cidade vive um momento crítico diante da seca e da falta d’água. “Já estamos com um acumulado passando de 80 mm com dois dias de chuvas, o que nos deixa muito contentes. Espero que essas frentes frias possam continuar se aproximando para poder dar um alívio maior nos nossos reservatórios.

Estamos passando por uma dificuldade grande de água. A chuva veio em uma hora boa. Temos boas previsões de chuva para novembro”, celebrou ao site Achei Sudoeste. Em Guajeru, após um longo período de estiagem, a chuva também fez a alegria dos munícipes.

O vereador Irmo Gomes, popular Loza, declarou que choveu cerca de 48 ml na cidade, entre ontem e hoje. “Graças a Deus, a terra está sendo molhada. Já fez algumas lagoas. Muita gente plantando e com sorriso nos lábios. Foi uma chuva muito boa, foi o melhor mês de outubro para chuvas”, contou.

Guanambi: Projeto irrigado de Ceraíma será o celeiro do alto sertão

Foto: Bony Silva

O perímetro de Ceraíma, em Guanambi, a 141 km de Brumado, no auge de sua produção já exportou 689 toneladas de manga para vários estados do país, além de hortifrutigranjeiros e o abastecimento do mercado interno atendendo as feiras livres da região. A estiagem prolongada impossibilitou o uso da água da Barragem e conseqüentemente a atividade irrigada.

Com a implantação do novo sistema de irrigação, a atividade produtiva deverá ser mais eficiente. O uso de novas tecnologias, cultivares resistentes às pragas e maior capacidade produtiva, abre a expectativa de transformar Ceraíma no Novo Celeiro do Alto Sertão.

A presença da Ministra da Agricultura Tereza Cristina, o Ministro do Desenvolvimento Regional Gustavo Henrique e o presidente da Confederação Nacional da Agricultura podem facilitar as ações políticas para proporcionar aos produtores, assistência técnica necessária à produção e o fomento rumo a agroindustrialização.

O Perímetro Irrigado de Ceraíma tem área agricultável de 853 hectares. Em atividade plena pode gerar mais de 1.500 empregos e uma receita anual de R$ 80 milhões por ano. Segundo o presidente da Cooperativa Agrícola de Ceraíma já passa de 150 hectares, a área plantada nestes primeiros meses de funcionamento do novo sistema.

A Bahia dando exemplo de tecnologia agrícola

Desenvolvimento Rural – SDR

 

Uma comitiva formada por 25 agricultores familiares, que cultivam cafés especiais no município de Triunfo, no estado de Pernambuco, visitaram, nesta segunda-feira (27), a Cooperativa de Cafeicultores de Barra do Choça (Cooperbac), apoiada pelo Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio de acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

A visita teve o objetivo de apresentar aos agricultores a experiência exitosa da Cooperbac, que vem se consolidando na produção e comercialização de café na Bahia. O Governo do Estado está aplicando mais de R$1,5 milhão na cooperativa para a melhoria do cultivo do grão de 155 agricultores familiares, diretamente, e 9.433, indiretamente.

Os agricultores pernambucanos conheceram a estrutura da Cooperbac e trocaram experiência sobre a execução, gestão financeira e monitoramento de projetos, além de debaterem sobre os aspectos produtivos e de comercialização, um dos grandes obstáculos dos agricultores familiares.

Para a presidente da Cooperbac, Joara de Oliveira, o intercâmbio foi muito importante para trocar experiências: “Eles vieram conhecer a experiência da Cooperbac, com os investimentos que o Governo do Estado fez e está fazendo na nossa cooperativa. É importante mostrarmos a experiência que temos, a importância da inserção das tecnologias que o Bahia Produtiva nos proporcionou, tanto no campo com a instalação de estufas e despolpadores, quanto na unidade com a instalação de máquinas, softwares, do laboratório, seguindo com a capacitação de jovens”.

O agricultor familiar de Triunfo, Adjaci Alves, afirmou que o intercâmbio possibilitou conhecimento e motivação: “Saímos do sertão de Pernambuco pra uma realidade diferente da nossa para ganhar essa visão de agregar valor ao nosso produto. A visita nos deu suporte, nos incentivou e motivou, mostrando que o café é produtivo desde que possamos agregar valor nos cuidados e com apoio de entidades que nos dê suporte tanto na produção como na comercialização”.

AQUISIÇÕES E SELEÇÕES DE PESSOAL DA ASSOCIAÇÃO DOS PEQUENOS AGRICULTORES DO ALEGRE – CNPJ: 03.056.958/0001-92

EDITAL Nº 001/2019
PROCESSO DE SELEÇÃO DE PESSOAL

A Comissão Permanente de Licitações, Aquisições e Seleções de Pessoal da Associação dos Pequenos Agricultores do Alegre, instituída por sua Diretoria por meio da Resolução 001/2019 de 22 de Março de 2019, torna público o processo de seleção simplificada para contratação de Agente Comunitário Rural –ACR, para prestação de serviços de Assessoramento Comunitário Rural no âmbito das ações desenvolvidas pelo Projeto Bahia Produtiva, através do CONVÊNIO Nº 747/2018, firmado com a com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional – CAR, empresa pública vinculada à Secretária de Desenvolvimento Rural – SDR, no município Condeúba, do Território: Sudoeste Baiano

1. OBJETO

Seleção de pessoa física para prestação de serviços de Assessoramento Comunitário Rural no âmbito das ações desenvolvidas pelo Projeto Bahia Produtiva, conforme Termos de Referência em anexo.

2. JUSTIFICATIVA

A Associação dos Pequenos Agricultores do Alegre foi selecionada publicamente através do Edital n° 13/2018 e em parceria com o Projeto Bahia Produtiva oferecerá um serviço de Assessoramento Técnico Comunitário, valorizando a mão-de-obra local, que será capacitada para tal, além de oferecer uma oportunidade para permanência do Jovem no campo. Para isso, um(a) jovem da comunidade será contratado(a) para assessorar as famílias beneficiárias neste subprojeto. Continue lendo

Governo reduz prazo de validade das declarações de aptidão ao Pronaf para dois anos

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Tereza Cristina, assinou ontem, 30, portaria alterando o prazo de validade da Declaração de Aptidão (DAP) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que passa de um para dois anos. Essa medida estava entre as metas anunciadas para os primeiros 100 dias do Governo Federal.

De acordo com a ministra, a partir da publicação prevista para esta quinta-feira no Diário Oficial da União (DOU), as DAPs ativas permanecem assim por dois anos, a contar da emissão até o decurso do prazo. “Da forma como estava a norma, seriam afetados cerca de 2,5 milhões de registros, gerando demanda por emissão de novas DAPs incompatível com a capacidade de emissão da rede”, afirmou. Foi evitada, conforme explicou, a possibilidade de colapso no sistema, o que prejudicaria agricultores familiares e cooperativas da agricultura familiar em todo o país.

A nova portaria altera a publicada em 24 de agosto do ano passado, que havia fixado a validade da DAP até o próximo dia 27 de fevereiro e o prazo para a emissão em um ano.

A DAP funciona como carteira de identidade do agricultor familiar e dá acesso as linhas de crédito rural do Pronaf, aos programas de compras institucionais, como a Aquisição de Alimentos (PAA) e o de Alimentação Escolar (PNAE), além da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), o Programa Garantia Safra e o Seguro da Agricultura Familiar, além de outras 15 políticas públicas.

O secretário de Agricultura Familiar do Mapa, Fernando Schwanke, disse que ainda neste ano a secretaria fará a migração do atual sistema de DAPs para a do Cadastro da Agricultura Familiar (CAF), mais completo, utilizando outras bases de dados existentes, o que diminuirá o risco de fraudes nas suas emissões.

ASCOM/MAPA

Produção agrícola de Rosário se destaca no Oeste da Bahia

Além de suas praias exuberantes, paradoxalmente a Bahia é conhecida também pelas condições precárias de seu sertão, com regiões áridas, de economia precária e baixo índice de desenvolvimento humano. Mas, um trecho do Estado bem longe do mar, em seu extremo Oeste, logo após a Serra Geral, está revelando uma outra faceta do interior baiano.

A região faz divisa com os Estados de Goiás e Tocantins possui 23 municípios que tem se destacado na produção agrícola, segundo o último estudo Produção Agrícola Municipal publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2015. Seis cidades da região estão entre os maiores produtores agrícolas do País. A capacidade agrícola da região colocou a Bahia entre os sete maiores produ­tores, segundo o estudo.

Uma das cidades que está se destacando no Oeste da Bahia é Correntina, mais especificamente o distrito de Rosário, que fica a 200 quilômetros do município sede e onde tem se intensificado o cultivo de algodão, de milho, de café e, especialmente, de soja. Nos últimos 30 anos, a área pla­ntada de soja no só Distrito de Rosário cresceu mais de 10 vezes. De acordo com a Associação dos Produtores de Soja no Brasil (Aprosoja), o número passou de 30 mil hectares em 1980 para os atuais 371 mil hectares. Continue lendo