Expectativa de vida do brasileiro cresce 3 meses, diz IBGE

Foto: Reprodução

A expectativa de vida ao nascer dos brasileiros era de 76,6 anos em 2019, de acordo com dados publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (26) no Diário Oficial da União. São 3 meses a mais em relação ao valor estimado para o ano de 2018. Essa estimativa vem crescendo desde 1940. Naquele ano, a expectativa de vida do brasileiro ao nascer era de apenas 45,5 anos, ou seja, os brasileiros hoje vivem, em média, 31,1 anos a mais do que em meados do século passado.

Em 1940, um indivíduo ao completar 50 anos tinha uma expectativa de vida de 19,1 anos, vivendo em média 69,1 anos. Já em 2019, a pessoa de 50 anos teria uma expectativa de vida de 30,8 anos, esperando viver em média até 80,8 anos (11,8 anos a mais). A expectativa de vida muda conforme o ano de nascimento da pessoa, ao que se dá o nome de “projeção de sobrevida”. Por exemplo, quem tinha 30 anos completos em 2019 terá um tempo médio de vida diferente de quem nasceu no mesmo ano.

Cordeiros: Morreu a Sra. Jesuína Alves de Oliveira Ribeiro

 

Nota de falecimento

Sra. Jesuína Alves de Oliveira Ribeiro

Morreu em Salvador/BA., nesta manhã de sexta-feira dia 27 de novembro de 2020 às 07:00 horas a Sra. Jesuína Alves de Oliveira Ribeiro, ela deixou viúvo o Sr. Manoel Evangelista Ribeiro além de filhos e netos. Seu corpo está sendo transladado de Salvador para Cordeiros, onde será velado na capela do Cemitério Jardim da Saudade hoje (27/11) a partir da meia noite. Seu sepultamento será neste sábado pela manhã às 8:00 horas no próprio Cemitério Jardim da Saudade em Cordeiros.

Atendimento: FUNERÁRIA SÃO MATHEUS

Nós do Jornal Folha de Condeúba, deixamos nossos profundos sentimentos à querida família da Sra, Jesuína que se encontra enlutada, por essa perda irreparável deste ente tão querido. Que o bom Deus a tenha ao seu lado para a eternidade. Descanse em paz Senhora Jesuína.

Em Feira de Santana, Colbert aciona Zé Neto na justiça por “abuso de poder econômico”

A disputa do segundo turno em Feira de Santana entre o atual prefeito Colbert Martins (MDB), que busca a reeleição, e o deputado federal Zé Neto (PT), segue acirrada, e tem caminhado para a judicialização das campanhas.

Colbert, da coligação “Trabalho Constante”, acionou Zé e a APLB-Sindicato, que representa professores no município, na justiça, por suposto abuso de poder econômico.

O mdebista acusa a APLB de estar utilizando sua estrutural sindical, desde dinheiro a pessoal, em favor do candidato petista. A liminar pede a “busca e apreensão de todas as máscaras confeccionadas pela APLB Sindicato, tendo em vista que todos os equipamentos são portadores da marca oficial da referida associação sindical, além de conter mensagem apócrifa em desfavor do candidato investigante”.

A peça requer, ainda, a suspensão imediata da suposta utilização da estrutura da APLB-Sindicato na campanha de Zé, bem como investigação sobre a origem dos valores que estariam sendo usados em favor do petista e seu vice, Roque Santos.

Fonte: atarde.uol

Mercado de trabalho cria 395 mil vagas formais em outubro

O mercado de trabalho brasileiro registrou a abertura líquida (contratações menos desligamentos) de 394 mil vagas em outubro, o quarto saldo consecutivo no azul. Todavia, no acumulado de 2020, o saldo é negativo.

Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgado nesta quinta-feira (26) pelo Ministério da Economia e que abrange apenas contratos de trabalho regidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

O país vem abrindo vagas em número cada vez maior após o corte aproximado de 1,6 milhão de postos de março a junho. Em julho, foram 139 mil postos abertos. Em agosto, 244 mil. Em setembro, 313 mil.

No mês, o melhor desempenho foi de serviços (com 156 mil vagas abertas), seguido por comércio (115 mil), indústria (86 mil) e construção (32 mil). Por outro lado, a agricultura fechou vagas (menos 120 postos).

No acumulado do ano de 2020, foi registrado saldo negativo de 171,1 mil empregos, decorrente de 12.231.462 admissões e de 12.402.601 desligamentos.

Apesar disso, o ministro Paulo Guedes (Economia) tem dito que os números devem desacelerar. Segundo ele, o país deve fechar o ano com perda de 300 mil empregos. “O Brasil está voltando com força, acelerando o ritmo de criação de empregos. Nem acredito que isso seja sustentável”, afirmou há cerca de duas semanas.

Fonte: Bahia Notícias

TSE vê R$ 440 milhões movimentados na eleição com indício de irregularidade

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aponta indícios de irregularidades em R$ 440 milhões pagos a fornecedores de campanha ou injetados nas candidaturas neste ano por doadores privados que, ao mesmo tempo, recebem benefícios do governo federal como o auxílio emergencial e o Bolsa Família.

A fatia mais expressiva se refere a fornecedores de campanha. O núcleo de inteligência do TSE identificou 31,7 mil sócios de empresas que prestaram serviço aos candidatos e que são beneficiárias do auxílio emergencial ou do Bolsa Família. Para o tribunal, isto é um indício de irregularidades nessas campanhas.

Esses fornecedores movimentaram R$ 386 milhões, repasses que incluem dinheiro público, oriundo dos fundos partidário ou eleitoral.

O pente-fino do TSE foi concluído no dia 23. Uma semana antes, a quantidade de fornecedores com indícios de irregularidades não chegava a 1.300. Os recebimentos somavam R$ 940,1 mil.

No caso dos doadores de campanha, o TSE identificou 65,3 mil pessoas inscritas em programas sociais do governo federal. Elas repassaram mais de R$ 54 milhões aos candidatos.

Uma semana antes, o pente-fino do núcleo de inteligência do tribunal havia constatado 1.300 doadores sob suspeita, por receberem algum benefício social. Isto seria um atestado da falta de capacidade financeira para injetar dinheiro em candidaturas.

Os R$ 54 milhões equivalem a 5,5% das receitas privadas das candidaturas. Um levantamento global do TSE, com base em dados somados até o dia 10, mostra que os candidatos receberam quase R$ 1 bilhão em doações privadas.

Os cartórios eleitorais já receberam as informações. Caberá a esses tribunais locais confirmarem a ocorrência de fraudes e ilegalidades envolvendo fornecedores e doadores de campanha. Um processo nesse sentido pode resultar na cassação de um registro de candidatura e até mesmo do diploma do eleito.

O trabalho envolve outros órgãos de fiscalização, como a Receita Federal, a Polícia Federal, o MPE (Ministério Público Eleitoral) e o TCU (Tribunal de Contas da União). O Ministério da Cidadania colabora com as bases de dados dos programas sociais.

O TCU fez auditorias para buscar possíveis fraudes em candidaturas, declarações de patrimônio dos candidatos e doações de campanha. No dia 6, o tribunal divulgou uma lista de candidatos com patrimônio expressivo e que, mesmo assim, recebem auxílio emergencial ou Bolsa Família.

Entre esses beneficiários, 10 mil têm patrimônio entre R$ 300 mil e R$ 1 milhão. Outros 1.300 candidatos têm patrimônio superior a R$ 1 milhão.

O relatório do TSE com indícios de irregularidades detalha outras situações suspeitas. Os técnicos identificaram 7.900 fornecedores, com empresas recém-abertas, filiados a partidos políticos. Os gastos contratados somam R$ 68,7 milhões.

Trabalhadores informais doaram R$ 44 milhões às campanhas — são, ao todo, 12,4 mil doadores. Outros 2.700 não têm renda compatível para fazer doações, segundo o TSE. O valor doado soma R$ 23 milhões.

Também há fornecedores sem registro na Receita Federal (1.900 empresas, que movimentaram R$ 3,3 milhões), prestadores de serviço que são parentes dos candidatos (R$ 7,3 milhões em gastos com essas pessoas) e 24 doadores que já morreram — o total doado é de R$ 36,1 mil.

Ao todo, o núcleo de inteligência do TSE aponta indícios de irregularidades em R$ 588 milhões movimentados nas eleições de 2020. Uma semana antes, os indícios se referiam a R$ 60 milhões.

Fonte: Bahia Notícias

Morre, aos 77 anos, o ex-prefeito da cidade de Boquira Edmilson Rocha

Foto: WhatsApp – Ex-prefeito de Boquira Edmilson Rocha de Oliveira morreu aos 77 anos de idade

O ex-prefeito do município de Boquira, Edmilson Rocha de Oliveira, morreu no Hospital Municipal da cidade, nesta quarta-feira (25). Aos 77 anos, ele lutava contra um câncer. Rocha administrou a cidade por dois mandatos, de 1993 a 1996 e 2009 a 2012. Para especialistas na política, Edimilson revolucionou a política local quando se elegeu em 1992. O sepultamento ocorreu nesta quinta-feira (26), às 8h, no cemitério local.

46ª CIPM reforça campanha de combate à violência contra a mulher na região de Livramento de Nossa Senhora

Foto: Lay Amorim

Na última quarta-feira, 25 de novembro, foi o dia internacional pela eliminação da violência contra a mulher. A data é uma forma de incentivar a realização de denúncias e erradicação da violência doméstica.

De acordo com dados da 46ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), em Livramento de Nossa Senhora, de 1º de janeiro a 25 de novembro, 59 casos de violência contra a mulher foram registrados na cidade.

O Bairro Benito Gama e Centro concentram o maior número de casos. Há diversos casos registrados também nos municípios de abrangência da 46ª CIPM. Para denunciar, ligue ou mande mensagem para o zap “respeite as mina” no (71) 99909-9322.

Morre o vice-prefeito reeleito na cidade de Pindaí o popular “Seu Valmir”

Foto: WhatsApp – Vice-prefeito de Pindaí Valmir Gomes Pinheiro morreu aos 77 anos de idade

Morreu na quarta-feira (25) o atual vice-prefeito da cidade de Pindaí, Valmir Gomes Pinheiro, mais conhecido como Seu Valmir. Ele foi reeleito no pleito do último dia 15, na chapa encabeçada pelo prefeito João Veiga. Pinheiro não resistiu às complicações de um problema de saúde. Aos 77 anos, Seu Valmir foi vereador e vice-prefeito do município por 4 mandatos.

Prefeita eleita destaca plano de governo e desafios para administrar Maetinga no próximo quadriênio

Foto: WhatsApp – Prefeita eleita de Maetinga Dra. Aline Costa Aguiar Silveira (PL)

A advogada Aline Costa Aguiar Silveira (PL), a Dra. Aline, foi eleita prefeita da cidade de Maetinga no pleito do último dia 15. Em entrevista, ela disse que é muito grata pela oportunidade de ser mulher e estar à frente do comando do município. “A gente espera fazer um bom trabalho, cuidar da população.

Queremos fazer uma administração humana, social, transparente e participativa. Contribuir para geração de emprego e renda da população. Melhorar a qualidade de vida e o acesso aos serviços públicos, principalmente na área da saúde, com foco na saúde preventiva”, enumerou.

Aline ainda pontuou que pretende dar atenção especial à população da zona rural, onde viabilizará a melhoria do acesso à água. “Iremos olhar para quem mais precisa, buscando diminuir a desigualdade social”, completou.