APLB- Sindicato acusa prefeito de Tanhaçu de violar o próprio Decreto Municipal e por em risco a saúde dos trabalhadores da educação

Foto – Wilker Porto / Agora Sudoeste

O Sindicato dos Professores e Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB-Sindicato) tem afirmado que a Prefeitura Municipal de Tanhaçu vai contra a orientação do Governo Federal e das Autoridades Sanitárias, que não classificam as escolas como serviço essencial. “O atual Prefeito de Tanhaçu, que também é médico, coloca os trabalhadores em educação do município para trabalharem nas escolas, abrindo os colégios mesmo sem alunos e professores, em plena pandemia do Covid-19”, diz o sindicato.

Na denúncia, o sindicato observa ainda que “o prefeito desrespeita o Decreto Municipal N° 500 do dia 18 de maio de 2020, no qual estabelece que as pessoas devem ficar em casa, que só abram os serviços essenciais e que as aulas continuam suspensas até o dia 20 de junho.

Impor o rodízio de trabalhadores em educação nas escolas municipais, causando uma exposição desnecessária e irresponsável ao vírus da Covid-19, podendo até mesmo, aumentar o risco de proliferação do vírus no município é um ato inconsequente e que vai de contra ao próprio decreto municipal citado acima. Com isso, levanta-se os seguintes questionamentos:

Qual o intuito? Qual a real necessidade? Por que não preservar a saúde desses profissionais? Onde está o bom senso do gestor municipal? Nós da APLB-Sindicato não iremos ver essa violação à saúde pública de braços cruzados. Somos solidários aos trabalhadores em Educação do município de Tanhaçu”, questiona o sindicato.

Condeúba: Prefeito Silvan Baleeiro publica novo Decreto com mais rigidez no combate a pandemia

O Prefeito de Condeúba Silvan Baleeiro – MDB no uso de suas atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município prorroga prazo referente o COVID-19 conforme decreto nº 037 de 19 de maio de 2020 onde dispõe sobre novas medidas temporárias de prevenção e enfrentamento ao contágio pelo Novo Coronavírus, no âmbito territorial do município de Condeúba.

Considerando que em 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que a COVID-19 foi classificada como uma pandemia e o Ministério da Saúde, por meio da Portaria N.º 188, de 03 de fevereiro de 2020, declarou emergência em Saúde Pública de importância nacional em decorrência da infecção humana pelo Novo Coronavírus (COVID-19);

Considera também que o Município de Condeúba-BA testou o primeiro caso positivo de Coronavírus e o número de casos suspeitos subiu substancialmente

O não cumprimento de qualquer das medidas estabelecidas no presente decreto caracterizar-se á como infração à legislação municipal e sujeitará o infrator às penalidades e sanções aplicáveis. Para informações completas clique aqui

LUTO NA POLÍCIA MILITAR: SUB COMANDANTE DA CIPE, CAPITÃO MOURA, MORRE DE COVID-19 EM JEQUIÉ

Na manhã desta quarta-feira, 20.05, faleceu no Hospital Prazo Valadares de Jequié o Capitão Marcelo Moura.

O capitão da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), se tornou mais uma vítima do coronavírus no estado. Lotado na Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE) Central, ele estava no Hospital Geral Prado Valadares, em Jequié, e morreu nesta quarta-feira (20), após apenas um dia internado na unidade hospitalar, com um forte quadro de insuficiência respiratória. Após exames, o mesmo foi detectado com o Covid 19. O capitão permaneceu na UTI da unidade até falecer nessa manhã de quarta. Ele tinha 41 anos de idade, deixa esposa e filho.

Em nota, a PM-BA lamentou a morte do policial, que integrava a corporação há 21 anos e deixa esposa e um filho. A PM-BA não divulgou o número de policiais infectados e mortos por coronavírus. Segundo boletim da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), a Bahia registra, até a manhã desta quarta-feira, mais de 11 mil casos confirmados de coronavírus, com 326 mortes.

Comércio de Feira de Santana fecha a partir de quinta-feira, após passar um mês reaberto

Por TV Subaé (G1)

No período em que algumas lojas tinham autorização para funcionar, que durou até domingo (17), foram registrados 130 novos casos de coronavírus.

Depois de passar um mês reaberto, o comércio de Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador, vai fechar novamente a partir de quinta-feira (21). O decreto vale até o dia 1º junho.

No período em que algumas lojas tinham autorização para funcionar, que durou até domingo (17), foram registrados 130 novos casos de coronavírus. Até a flexibilização do comércio, a cidade tinha 64 casos.

De acordo com o decreto, fica mantido o fechamento dos shoppings, galerias, lojas de conveniência dos postos de combustíveis, Feiraguai, Mercado de Arte, Campo do Gado, bares e restaurantes. Também foi prorrogada até o dia 1º, a suspensão das aulas da rede municipal de ensino, além das unidades de ensino superior, médio, fundamental, básico, cursos e creches.

Paciente de Bom Jesus da Lapa internado em Brumado morreu por malária e não por dengue hemorrágica

Foto – Wilker Porto / Agora Sudoeste

Um paciente que morreu na noite do último domingo (17), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital Municipal Professor Magalhães Neto, em Brumado, com diagnóstico de dengue hemorrágica, na verdade, morreu em virtude da malária.

Em nota a imprensa, a Secretaria Municipal de Saúde de Bom Jesus da Lapa informou que o paciente “veio de Angola para o Bom Jesus da Lapa , foi monitorado pela vigilância, realizou teste rápido para Covid-19 que deu negativo, após isso deu entrada no hospital Carmela Dutra, onde realizou teste rápido que deu positivo para dengue.

Devido as complicações e a não melhora após o tratamento e ter vindo de uma área endêmica a suspeita de malária foi levantada, mas com o agravamento do estado de saúde do paciente o mesmo foi transferido para Brumado.

Lá foi realizado o teste para malária, mas infelizmente o paciente veio a falecer antes da confirmação do resultado, esse que testou realmente positivo para malária, a vigilância de Brumado já entrou em contato com a família para comunicar o resultado e solicitaram a mudança da causa de óbito.

Então, a Secretaria Municipal de Saúde de Bom Jesus da Lapa e a Vigilância Sanitária vem esclarecer a população que a morte do paciente foi decorrente da malária, provavelmente contraída em Angola, e não dengue hemorrágica como foi atribuída anteriormente”, diz a nota.

Covid-19: Brasil passa da marca de mil mortes registradas por dia

Foto – Divulgação / Governo do Rio de Janeiro

O Brasil bateu recorde de mortes registradas em um dia em razão da covid-19, com 1.179. No total, 17.971 pessoas já perderam a vida por causa da doença. O resultado representou um aumento de 7% em relação a ontem (18), quando foram contabilizados 16.792 mil falecimentos pela covid-19. A letalidade (número de mortes por quantidade de casos confirmados) ficou em 6,6% e a mortalidade (número de óbitos pela quantidade da população) foi de 8,6%.

O balanço diário do Ministério da Saúde registrou também recorde de novos casos confirmado em 24 horas, com 17.408. No total, 271.628 pessoas foram infectadas. O resultado marcou um acréscimo de 6,8% em relação a ontem, quando o número de pessoas infectadas estava em 254.220. Do total de casos confirmados, 146.863 (54%) estão em acompanhamento e 106.794 (39,3%) foram recuperados.

Há ainda 3.319 mortes em investigação. O número marca um aumento em relação aos últimos números para este indicador, que davam entre 2.000 e 2.300 falecimentos em investigação. São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (5.147). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (3.079), Ceará (1.856), Pernambuco (1.741) e Amazonas (1.491).

Além disso, foram registradas mortes no Pará (1.519), Maranhão (604), Bahia (326), Espírito Santo (325), Alagoas (231), Paraíba (219), Minas Gerais (167), Rio Grande do Norte (160), Rio Grande do Sul (151), Amapá (136), Paraná (129), Santa Catarina (91), Piauí (85), Rondônia (87), Goiás (73), Acre (72), Distrito Federal (72), Sergipe (63), Roraima (61), Tocantins (38), Mato Grosso (32) e Mato Grosso do Sul (16).

Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (65.995), Ceará (28.112), Rio de Janeiro (27.805), Amazonas (22.132) e Pernambuco (21.242). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Pará (16.295), Maranhão (14.198), Bahia (11.013), Espírito Santo (7693) e Santa Catarina (5.413).

O BRASIL EM TEMPO DE PANDEMIA – 2020

POR Santana

Professor e Poeta Antônio Santana

No Brasil, como se já não bastasse os inúmeros problemas que enfrentamos como corrupção, desemprego, violência conta a mulher, criança e adolescente, dentre outras situações. Agora, temos que lutar infelizmente, contra a falta de educação, da estupidez, da ignorância e da compreensão de parcela da população brasileira que insiste em subestimar a doença provocada pela COVID – 19, que por sinal tem levado muita gente à morte.

Vale ressaltar, que os governos estaduais e municipais por meio da aplicação de decretos e através de diversos veículos de comunicação, têm procurado orientar as suas respectivas populações locais quanto ao risco de contaminação e propagação do vírus no país.

É lamentável, que existem pessoas que irresponsavelmente resistem ao não cumprimento das orientações indicadas pela Organização Mundial de Saúde ( OMS), pelo Ministério da Saúde (MS) e pelas Secretarias estaduais e municipais de Saúde que pedem para que as pessoas permaneçam em suas casas e realizem todos os procedimentos de higienização e limpeza pessoal e ambiental (lavar as mãos com água e sabão, usar álcool em gel e usar máscara) ao sair de casa e manter distanciamento entre uma pessoa e outra. Será que isso é pedir de mais para salvar ou preservar a sua vida e a do outro? Penso que brincar com uma situação tão agravante, é passar da condição insensível de egoísta para a irracionalidade humana sem precedente.

Neste sentido, é preciso que cada um faça a sua parte optando sempre pelas medidas preventivas de isolamento social já que não se tem ainda a vacina ou algum tipo de remédio cientificamente comprovado para curar os pacientes vítimas do novo coronavírus.

Pensem nisso!