Day: 14 de maio de 2020

Prefeito Silvan Baleeiro fez Ato Cívico transmitido pelas redes sociais em face aos 159 anos de Condeúba

Momento em que o Padre José Silva fez a abertura do ato e convidou todos para rezar a oração do Pai Nosso

Nesta manhã ensolarada de quinta-feira dia 14 de maio de 2020 com início às 8:00 horas em frente ao antigo prédio da Intendência, o prefeito Silvan Baleeiro – MDB transmitiu o Ato Cívico através das redes sociais. A abertura dos trabalhos foi feita pelo Pároco de Condeúba José Silva que fez uma excelente reflexão sobre este cruel tempo de pandemia do coronavírus em que vivemos, em seguida convidou a todos para rezar juntos a oração do Pai Nosso.

Na sequência foram executados os Hinos Nacional e de Condeúba, e logo após aconteceu o hasteamento das três Bandeiras Nacional, Estadual e do Município. Por último o prefeito Silvan fez o seu discurso agradecendo primeiramente a Deus e depois a todos os condeubenses pela tolerância que o povo tem tido com sua administração. Continue lendo

Poetas homenageiam a cidade de Condeúba pelos seus 159 anos de emancipação política

Paróquia de Santo Antônio – Condeúba

A cidade, localizada no interior da Bahia, completou nesta quinta-feira, dia 14/05/2020, 159 anos de emancipação política

Em comemoração aos 159 anos de emancipação política da cidade de Condeúba, interior da Bahia, os poetas Leandro Flores e Antônio Santana fizeram homenagens a essa encantadora cidade, confira:

BEM VINDO À CONDEÚBA

Declaro o meu amor

A esse lugar tão encantador

Que se chama Condeúba.

Cidade mãe, cidade linda,

Para quem já conhece.

Para quem não conheceu ainda,

Condeúba tem muito a nos ensinar.

Sua história, seu povo,

Sempre tem algo a contar.

Venha visitar Condeúba,

Você vai se apaixonar.

Pela cultura, pela história,

Pela beleza desse povo:

Grande de alma e coração.

Condeúba é uma joia perdida,

Escondida nas entranhas

Desse imenso sertão.

(Leandro Flores)

Condeúba é a cidade de coração do poeta. Foi lá onde Leandro passou a maior parte de sua vida e escreveu suas mais belas histórias, como no texto acima, escrito em 2014, evidentemente, sem o clima de “porteira fechada”, como na maior parte do país. Portanto, passado esse clima de pandemia, certamente a cidade terá o maior prazer em receber as pessoas, sempre com boas-vindas, igualzinho no poema.

Leandro Flores é fundador e produtor dos Projetos ligados ao Café com Poemas.

Jornalista, Sertanista, Comendador, Poeta, Editor de Livros e Revistas e Designer Gráfico. Leandro é autor dos livros “Sorriso de Pedra – A outra face de um Poeta” e “Portfólio: Traços e Conceitos”.

É membro-fundador da Academia de Letras do Sertão Cultivista, membro da CAPPAZ – Confraria Artistas e Poetas pela Paz, além de outras instituições Acadêmicas pelo país. Também é Coordenador e Idealizador do Movimento Cultivista Brasileiro e do Projeto Cartas e Depoimentos. Já fez participações em dezenas de antologias poéticas, além de ORGANIZAR e AUXILIAR outras publicações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONDEÚBA

Do chão seco sem chuva
Da mata verde como uma uva
Do inverno que chega sem chuva
Do verão sem vento com resfriamento.

A primavera dos bons momentos
Um rio que seca sem ressentimento
Um convite de casamento
A tradição dos velhos tempos.

O barro seco do esgotamento
O discurso do juramento
Da barragem de cimento
Condeúba do meu pensamento.

Da mata sem idade
Do povo da saudade
Do baile da terceira idade
No Centro Cultural da cidade.

António Santana,
Poeta.

Condeúba: Completa hoje dia 14 de maio de 2020, 159 anos de emancipação política com muito vigor “apesar dos pesares”

 

 

Parabéns Condeúba pelos 159 anos

Foto aérea da Paróquia de Santo Antônio e arredores

Nesta quinta-feira dia 14 de maio de 2020, Condeúba completa 159 anos de emancipação política com muito vigor “apesar dos pesares”, (Tempo de pandemia). “Condeúba seu povo e sua História”, como bem disse o professor Agnério Evangelista dando este nome ao seu livro. Pois bem, tudo começou pelo seu povo que na sua maioria absoluta é trabalhador, responsável, pacífico e ordeiro (ressalta-se apenas as pequenas exceções, que puxam a corda do lado oposto), predicados esses de um povo, sem os quais nada consegue ir adiante e muito menos atingir o progresso.

Condeúba está situada na caatinga nordestina, judiada pelas grandes secas que sempre tem assolado a região nas últimas décadas, mas mesmo assim, é um pedaço de chão abençoado por Deus. Condeúba cidade mãe, ela é uma liderança no seu polo da micro-região sudoeste do Estado da Bahia, tendo em vista, ser a mais antiga dentre as outras e por isso, sua grande e riquíssima história tem sido contada das mais diferentes visões dos autores.

Mas se não bastasse isso, Condeúba por si só, tem a vocação de ser uma cidade progressista pelos seus contornos de um comercio forte, um parque industrial que se aflora com muitos pontos positivos, e o setor de serviços tem feito a diferença, apesar da pandemia do coronavírus em que passamos no atual momento. Em fim, tudo isso tem exigido muito dos seus últimos gestores públicos e vai exigir muito mais dos futuros  gestores.

Com muito orgulho apresento hoje em primeira mão, à toda comunidade condeubense e região, um pouco da história do município de Condeúba através de um artigo de minha autoria publicado em 14 de maio de 2018, que serviu como tema para este jornalista escrever o Trabalho de Conclusão de Curso – TCC, na minha Pós-Graduação em jornalismo pela FAVENI, que foi iniciado em 2018 e concretizado no inicio de 2020, conforme segue acessando aqui