O HÁBITO DE LAZER CULTURAL DO BRASILEIRO

Por Antonio Novais Torres

Em 2007, o Sistema Fecomércio/RJ (Federação do Comércio do Rio de Janeiro-Fecomércio-RJ; Serviço Social do Comércio – SESC Rio – e Serviço Nacional do Comércio – SENAC Rio) realizou, por meio da Ipsos Public Affaris, o 1º estudo O habito de lazer cultural brasileiro, para analisar os hábitos de lazer relacionados à cultura, como ler um livro, assistir a um filme no cinema, visitar exposições, ir ao teatro ou a espetáculos de dança.

O levantamento foi realizado em mil domicílios de setenta cidades, em nove regiões metropolitanas, e buscou compreender a visão da população sobre atividades culturais de lazer, os motivos que a levam ou não a procurar essas atividades e a avaliação dos consumidores sobre sua participação no ambiente cultural.

Os resultados: em 2007, mais da metade dos entrevistados não havia lido sequer um livro, nem ido ao teatro, ao cinema, ou visitado exposição de arte, assistido a show de música ou espetáculo de dança. O principal motivo alegado: falta de hábito ou gosto.

A inércia em relação à cultura apontada na pesquisa correlacionava-se com a questão Inter geracional: os pais dos não-participantes não tinham o hábito de frequentar ambientes culturais, e por isso não estimulavam os filhos. E a análise dos dados mostrou que estes achados independiam do gênero, da faixa etária, da classe social, da renda ou do grau de escolaridade do entrevistado.

Entre outros órgãos culturais, em Brumado, a ALAB – Academia de letras e artes de Brumado, O ABRACADABRA com o seu movimento cultural diversificado, o Professor José Walter (cordelista) com apresentações várias em muitos locais, divulgando o seu trabalho literário e cordéis nas escolas, na faculdade local, têm o compromisso de difundir a cultura e levar para a população esse movimento cultural/educacional por meio de apresentações em vários seguimentos: escolas, praças e demais ambientes recipientes à cultura. Da participação popular depende o sucesso dessas apresentações que precisa do reconhecimento e a valorização para essa iniciativa que se entende como um direito da cidadania ter acesso a esse movimento, importante trabalho que se tem firmado como positivo.

A cultura representa a civilização do homem e o remete à realidade social e ao conhecimento das ideias, das crenças, costumes e condições da alma do povo em suas diferentes opções, seja escrita ou oral que incorpora o conhecimento geral, a se expressarem conforme leituras realizadas sobre o tema arguido sem acanhamento, distinguindo o conceito popular do erudito nas suas comunicações.

As preocupações com a cultura fazem parte da organização social e, atento a isso, foi instituída a Lei 13.018 de 2014 a Política Nacional de Cultura Viva para ampliar o acesso da população aos meios de produção, circulação e fruição cultural a partir do apoio do Ministério da Cultura (MinC), em parceria com governos estaduais e municipais e por instituições, como escolas e universidades com resultados exitosos. Divulgação do Plano Nacional de Cultura (PINC 2010).

Antonio Novais Torres
[email protected]

Acidente com ônibus clandestino deixa dois mortos em MG

Um grave acidente com um ônibus deixou dois mortos na manhã deste domingo na BR-146, em Serra do Salitre, na Região do Alto Paranaíba. O veículo tombou em um trecho da rodovia. As causas ainda estão sendo investigadas pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv): o motorista alegou problemas mecânicos no veículo. Segundo o Corpo de Bombeiros, o coletivo era clandestino.

O acidente aconteceu no km 85 da rodovia. Testemunhas informaram que o veículo havia saído de Maceió e seguia em direção a São Paulo com 50 passageiros.

“O motorista informou que perdeu os freios. A opção foi jogar no barranco, mas o veículo acabou tombando”, explicou o Sargento Matheus Luiz de Sousa, que participou do atendimento as vítimas.

Com o tombamento do ônibus, várias pessoas ficaram feridas. Duas morreram na hora. “No local, já tinha uma vítima fatal. Outra estava presa às ferragens, embaixo do veículo. Conseguimos retirá-la, mas logo depois não resistiu aos ferimentos e morreu”, contou o sargento. As vítimas foram identificadas como Laudijane de Farias, de 43 anos, e Micael Martins Lima, de 21.

Previdência no Brasil já teve idade mínima como regra

Clayton Castelani
do Agora

Destaques na discussão sobre a reforma da Previdência, temas como idade mínima de aposentadoria, benefícios assistenciais inferiores ao salário mínimo e até sistemas de capitalização não são novidades no Brasil.

Em 1888, um decreto imperial condicionou a aposentadoria aos funcionários dos Correios ao cumprimento de 30 anos de serviço, além da idade mínima de 60 anos.

A regra da época era, de certa forma, mais rigorosa do que a atual, que permite a concessão da aposentadoria sem idade mínima, no caso de quem possui tempo de contribuição de 30 e 35 anos, para mulheres e homens, respectivamente

Hospital Esaú Matos realiza 1ª edição do projeto “Vem Neném”

Curso integra política de humanização do hospital

Casais, em sua maioria, pais de “primeira viagem” esclareceram dúvidas sobre o antes e nascimento do bebê

Grávida de 23 semanas de Heitor, a auxiliar de escritório, Marlene Ferraz, está ansiosa com a chegada do primeiro filho. “É a minha primeira gestação. Então, estou muito inquieta, porque não é fácil, mãe de primeira viagem, tenho muitas dúvidas, como deve ser o repouso após o parto, o banho do bebê”, contou Marlene.

Boa parte desses questionamentos que tanto Marlene quanto seu marido Wellington Pereira tinham foram esclarecidas neste sábado (19). Ao lado de outros dez casais “grávidos”, em sua maioria, pais de “primeira viagem”, eles participaram do projeto “Vem Neném”, realizado pelo Hospital Municipal Esaú Matos. Continue Reading