Condeúba: Morreu Valmir Ribeiro da Silva popular “Jesus”

Por Oclides da Silveira

Valmir Ribeiro da Silva popular “Jesus”

Morreu na madrugada deste dia 16 de janeiro às 04:00 horas no Hospital Municipal Dr. José Cardoso dos Apóstolos, Valmir Ribeiro da Silva popular “Jesus”, que era solteiro e deixou seu pai Sr. Glicério e os irmãos Juscelino, Antônio, Grimaldo, Artur e Aurezina. “Jesus” era morador da Comunidade de Boa Vista, local onde está sendo velado seu corpo na residencia do seu irmão Juscelino, Seu sepultamento será amanhã cedo dia 17/1 por volta das 7:00 horas no Cemitério Municipal da Fazenda Boa Vista.

Atendimento Funerária São Matheus

Nós do Jornal Folha de Condeúba deixamos nossos sentimentos à família enlutada por essa perda irreparável deste ente tão querido. Que o bom Deus o tenha ao seu lado para a eternidade. Descanse em paz amigo “Jesus” !!!

 

 

Exercício físico pode ser a chave para prevenir e tratar o Alzheimer

A irisina, hormônio produzido pelos músculos quando praticamos exercícios, protege o cérebro, afirmam pesquisadores da UFRJ

A irisina, hormônio produzido pelos músculos quando praticamos exercícios, protege o cérebro, afirmam pesquisadores da UFRJ

Um estudo liderado por pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), durante sete anos, aponta que o exercício físico pode ser a chave para prevenir e potencialmente tratar o Alzheimer.

A doença é uma das que mais avança no mundo à medida que a população envelhece e, o pior, ainda não tem cura. De acordo com a pesquisa, a irisina, que é um hormônio produzido pelos músculos quando praticamos exercícios, protege o cérebro e restaura a memória afetada pela doença.

O bioquímico da UFRJ, Sérgio Ferreira, conta que esse estudo, divulgado nesta semana pela revista Nature Medicine, teve duas etapas. Na primeira, foi verificado que o músculo produz a irisina e quando ela cai na circulação, ela vai para diferentes órgãos, inclusive o cérebro. Além disso, ela também pode ser produzida no cérebro.

Segundo ele, com isto, foi possível descobrir que os níveis de irisina estão bastante diminuídos no cérebro de pacientes com Alzheimer.

“Se você compara o idoso normal com o idoso doente, que tem a doença de Alzheimer, o paciente Alzheimer tem níveis muito mais baixos de irisina no cérebro. E nós vimos a mesma coisa, porque nós estudamos um camundongo geneticamente modificado, que nós temos aqui no laboratório e que é um modelo para doença de Alzheimer. Então, alterados geneticamente, eles desenvolvem uma coisa muito parecida com a doença de Alzheimer.”

Sérgio Ferreira conta que estes camundongos desenvolvem perda de memória, perda da capacidade de aprendizado e alterações no cérebro, ou seja, reações bem parecidas com que os pacientes humanos tem.

Já o segundo passo da pesquisa foi verificar se esta irisina tinha algum papel na memória. A descoberta foi que se for reduzido a quantidade de irisina no cérebro do camundongo, a memória deles piora muito. O mais interessante é que se você pega um camundongo que tem sintomas parecidos com que tem Alzheimer e aumenta os níveis de irisina, a memória deste animal se recupera.

Como a irisina é liberada pelo músculo na atividade física, então o passo seguinte foi justamente pensar no exercício físico como uma forma de aumentar a irisina produzida pelo organismo. Foi então que eles exercitaram os camundongos por cinco semanas e viram que eles recuperaram a memória de forma total.

A cuidadora Joseneide Diniz Rocha, de 60 anos, mora em Recife e cuida da Lourdes Soares, de 80 anos, que tem a doença, há quatro anos. Segundo ela, a tarefa de cuidar é árdua e de grande responsabilidade.

“Quando eu comecei a cuidar dela, ela ainda fazia tudo sozinha, mas com a minha orientação. Aos poucos ela foi recaindo, ficando mais esquecida. Você tem que ter carinho, dedicação, você tem que ter paciência e gostar; porque se você não gostar, não adianta! Ela é para mim como se fosse da família. Eu cuido dela como se estivesse cuidando da minha mãe.”

Para se ter uma ideia, o mal de Alzheimer atinge 33% da população com mais de 85 anos de idade. Segundo o Ministério da Saúde, aqui no Brasil, estima-se que haja mais de 1 milhão de pessoas com a doença.

Prefeitura de Piripá abre Processo Seletivo para preenchimento de diversas vagas no município

A Prefeitura de Piripá lançou na tarde desta segunda-feira (14/01), Edital de Processo Seletivo Público para provimento de diversas vagas em cargos de nível fundamental, médio/técnico e superior.

O Processo Seletivo será regido pelo Instituto Brasileiro Educar Conquista (IBEC).

O Edital com número de vagas e valores das inscrições, além de todas as demais informações, poderá ser acessado no Diário Oficial do município através do endereço: diário Diário Oficial 2019

Acompanhe tudo sobre o processo seletivo 2019 nas redes oficiais ou no Diário Oficial da Prefeitura de Piripá.

STJ regulamenta auxílio-moradia a juízes federais e ministros

Foto: Sergio Amaral/STJ

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha regulamentou o pagamento do auxílio-moradia aos juízes federais, reforçando as restrições estabelecidas em dezembro pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A resolução foi publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira, 15.

Em sua última sessão do ano passado, o CNJ aprovou por unanimidade, numa votação de poucos segundos, uma nova resolução para o pagamento de auxílio-moradia aos magistrados brasileiros, no valor máximo de 4.377,73 reais. A resolução, publicada em 18 de dezembro, prevê ao menos cinco critérios que devem ser atendidos para que o magistrado, seja no âmbito federal ou estadual, possa ter direito ao auxílio-moradia.

Segundo estimativa preliminar do CNJ, aproximadamente 180 juízes estariam incluídos em tais critérios, cerca de 1% da magistratura.

O ministro, que também preside o Conselho Nacional de Justiça Federal, já havia publicado na semana passada uma resolução que regulamentava o pagamento do benefício a ministros do STJ, desta vez com a previsão de que o magistrado somente poderá receber o auxílio se não tiver imóvel próprio ou funcional no Distrito Federal, onde fica a sede do tribunal.

Após a publicação da resolução pelo CNJ, ficou a cargo de todos os órgãos subordinados da Justiça regulamentarem o pagamento do benefício dentro dos moldes estabelecidos pelo conselho.

Mais de 62 milhões de brasileiros terminaram 2018 com CPF negativado, aponta CNDL/SPC Brasil

Índice de inadimplência cresceu 4,41% em comparação com 2017

O Brasil encerrou o ano de 2018 com 62 milhões e 600 mil pessoas com o CPF negativado. O número representa um aumento de 4,41% na comparação com o ano anterior. É o que mostra o Indicador de Inadimplência da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Outro dado que chama a atenção é que a taxa de inadimplência apresentou o crescimento mais elevado desde 2012, quando o crescimento observado foi de 6,8%.

Segundo a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, mesmo com a lenta recuperação econômica em curso, as famílias ainda enfrentam dificuldades para honrar seus compromissos.

“Apesar de a economia ter começado a se recuperar no ano passado, a recuperação ainda é lenta e não atingiu o mercado de trabalho. Isso faz com que os consumidores continuem com o orçamento apertado e, portanto, continuam com dificuldades de pagar as dívidas.”

Segundo ela, a expectativa é que, em 2019, o cenário melhore. O consumidor deve ficar atento, no entanto, com gastos no cartão de crédito e cheque especial, modalidades que têm juros mais altos.

“A gente deve ver uma melhora principalmente puxada pelo mercado de trabalho. Quando o mercado de trabalho ficar um pouco mais forte, ou seja, quando vier, de fato, uma criação efetiva de vagas com aumento da renda do trabalhador, aí sim a inadimplência deve começar a cair. Não adianta só a gente ter crescimento ao longo deste ano de 2019, se o brasileiro continuar pegando crédito via cartão de crédito, cheque especial, que são formas muito ruins de se endividar, e que, quando o consumidor atrasa, acabam gerando uma bola de neve que fica muito difícil de ser paga.”

De acordo com a pesquisa, o Brasil tem quase 18 milhões de inadimplentes entre 30 e 39 anos e é nesta fase da vida que se observa a maior frequência de negativados.

Além disso, o Sudeste é a região que apresenta maior crescimento da quantidade de inadimplentes. O Sul, o Nordeste e o Norte do país também apresentaram alta em 2018. A única exceção foi o Centro-Oeste, onde se observou queda de 1,79% no número de consumidores inadimplentes.

Reportagem, Cintia Moreira

Lei estipula que Conselho Tutelar seja acionado quando aluno ultrapassar 30% de faltas

Antes, o procedimento era previsto somente quando o número de faltas ultrapassasse o limite em 50%

O presidente Jair Bolsonaro sancionou uma lei que determina que o Conselho Tutelar seja notificado imediatamente no caso de faltas escolares de alunos dos ensinos fundamental ou médio que ultrapassarem em 30% o percentual permitido pela legislação em vigor.

Segundo a presidente da Comissão de Educação, senadora Lúcia Vânia, a nova lei vai permitir que os alunos sejam acompanhados mais de perto, já que vai ocorrer uma maior interação entre as escolas e os Conselhos Tutelares.

“Isso vai propiciar que o aluno seja acompanhado. Eu não tenho dúvida que, principalmente nos lugares mais longínquos, essa parceria entre a escola e o Conselho Tutelar é fundamental para o acompanhamento do aluno.”

Segundo a diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da FGV, Claudia Costin, para a plena execução da lei será preciso preparar os Conselhos Tutelares para esta tarefa.

“Existem alguns Conselhos Tutelares que tem atuado de uma forma muito até proativa. Mas, infelizmente, outros não. Então, é importante que os Conselhos Tutelares tenham uma estrutura, mas também uma responsabilidade em relação à aprendizagem de cada criança, porque afinal de contas, aprendizagem é direito da criança e é isso que vai ajudá-la a ser um profissional e um cidadão melhor no futuro, né?”

Lembrando que antes da lei ser sancionada pelo presidente Bolsonaro, o procedimento era previsto somente quando o número de faltas ultrapassasse o limite em 50%.

Reportagem, Cintia Moreira