Dia: 17 de junho de 2020

Ao ter auxílio negado, mulher descobre registro como ‘vereadora eleita’ no sul da Bahia

Foto: Reprodução/TRE-BA

Uma mulher de Teixeira de Freitas, no sul da Bahia, teve o auxílio emergencial negado pela Caixa Econômica Federal, depois que o sistema apontou que ela é política eleita na cidade. Ela alega que se candidatou a vereadora em 2016, mas não venceu o pleito.

Cleidiana Alves Mendes de Oliveira tem 33 anos, trabalha como faxineira e precisa do benefício do governo, por causa da falta de serviços em meio à pandemia do coronavírus. Ela conta que fez o cadastro assim que foi disponibilizado pelo governo federal. “Eu fiz o meu cadastro assim que começou. Aí, no aplicativo, falou que eu não fui contemplada, porque exercia cargo eletivo na minha cidade.

Eu tentei contestar, mas, no aplicativo da Caixa, não tem como contestar. Aí eu fui na agência e procurei o gerente”, relata ela. Sem conseguir resolver, mesmo com a ajuda do gerente, Cleidiana tentou novamente solicitar o auxílio no mês de maio, mas recebeu outra negativa. Para tentar resolver o problema, Cleidiana chegou a procurar o Tribunal Regional Eleitoral da sua região, mas nenhuma solução foi encontrada.

“O homem do TRE disse que era erro no sistema. A Caixa diz que, se eu já recebo salário de vereadora, não tem como eu pedir o auxílio. Mas eu não recebo esse salário, eu não ganhei a eleição, tive 66 votos”, explica ela. O G1 consultou o nome de Cleidiana no site de Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral e verificou que o nome dela consta como suplente, mas ela alega que nunca tomou posse como vereadora.

Com crescimento de 16%, Bahia lidera número de crimes violentos em abril

Foto: Reprodução/G1

A Bahia é o estado brasileiro com a maior quantidade de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) em abril deste ano, de acordo com os dados do Monitor da Violência divulgados nesta quarta-feira (17). Os CVLIs incluem homicídios, feminicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Comparando com o mesmo período do ano passado, houve aumento de 16,59%.

Esses dados fazem parte da terceira parcial divulgada pelo monitor. Na primeira, o estado baiano também liderou a lista na quantidade de crimes entre janeiro e fevereiro deste ano, assim como no mês de março. Segundo o Monitor da Violência, em todo país, houve 3.950 mortes violentas em abril de 2020. No mesmo mês no ano passado, foram 3.656. O crescimento de 8% ocorre mesmo em meio à pandemia da Covid-19, em um mês onde medidas de isolamento social foram adotadas em todo o país.

De acordo com o G1, a Bahia teve 534 CVLIs no mês de abril. Em relação ao índice por 100 mil habitantes, isso significa que o estado baiano teve uma taxa de 3,59. A taxa nacional de CVLIs a cada 100 mil habitantes é 1,88. No mesmo período do ano passado, o estado baiano contabilizou 458 crimes violentos, com taxa de 3,08.

Condeúba: Tragédia fardos de arroz desabam em cima de funcionário e o mata no local

 

 

Lauberto Malta Farias (Lau) morreu aos 19 anos de idade 

Na manhã desta quarta-feira dia 17 de junho de 2020, por volta das 10hs. Segundo informações de familiares, uma pilha de fardos de arroz deslizou sobre o funcionário Lauberto Malta Farias matando o no local. O popular “Lau” tinha 19 anos de idade, ele era solteiro filho do conhecidíssimo casal Nicanor e Rita dos Morrinhos de Farias. Seu corpo foi removido para o Hospital Municipal e em seguida foi para Vitória da Conquista para fazer o laudo da Polícia Técnica. Assim que o corpo for liberado será velado por duas horas e sepultado no Cemitério Municipal dos Morrinhos dos Farias.

Atendimento: FUNERÁRIA SÃO MATHEUS

Nós do Jornal Folha de Condeúba, deixamos nossos profundos sentimentos à família enlutada, por essa perda irreparável deste ente tão querido. Que o bom Deus o tenha ao seu lado para a eternidade. Descanse em paz amigo “Lau”.

Eleições 2020: Serão adiadas para 15/11 a 20/12; Barroso detalha como deverá ser votação na pandemia

Senado Federal/Divulgação Álcool em gel não poderá ser utilizado antes da biometria Fonte: undefined – iG @ https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2020-06-16

Na manhã de terça-feira (16), autoridades e especialistas em saúde participaram de uma reunião virtual para discutir a necessidade de adiamento das Eleições 2020 em razão da pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19). Entre os participantes, houve um consenso pelo adiamento do pleito por algumas semanas, garantindo que seja realizada ainda este ano, em data a ser definida pelo Congresso Nacional com base em uma janela que varia entre os dias 15 de novembro e 20 de dezembro.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, destacou que “esse foi um encontro interessante entre ciência, direito e política com a proposta de encontrarmos a melhor solução para o país”. Ele afirmou ainda que a palavra final é do Legislativo, que deve deliberar para conciliar as demandas da saúde pública com a democracia.

A discussão contou também com a participação do vice-presidente da Corte, Edson Fachin, do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, do Senado Federal, Davi Alcolumbre, e de renomados médicos e cientistas como David Uip; Clovis Arns da Cunha; Esper Kallás; Ana Ribeiro; Roberto Kraenkel; Paulo Lotufo; Gonzalo Vecina; e Atila Iamarino. Também participaram diversos líderes partidários das duas Casas do Congresso Nacional.

Cada especialista fez intervenções curtas, de três a cinco minutos cada, para falar do quadro atual e da perspectiva para os próximos meses em relação à evolução e ao controle da doença. Em cada manifestação, os médicos reforçaram as características únicas desse vírus, que acomete principalmente os mais vulneráveis e com limitadas opções de tratamento. Eles destacaram que esta não é uma gripe como outras que já surgiram, principalmente porque atinge rapidamente os órgãos e tem alto índice de mortalidade.

Barroso afirmou que o objetivo maior dessa reunião é colher informações técnicas e científicas a respeito do adiamento. Segundo ele, o ideal é que essa definição seja feita até o dia 30 de junho, em virtude do calendário eleitoral. Ele falou da possibilidade de criação de uma cartilha de orientação para eleitores e mesários sobre como se comportar no dia da votação.

Câmara aprova afastamento do prefeito de Jequié por 90 dias

Prefeito Luiz Sérgio Suzarte Almeida “Sérgio da Gameleira” (PSB)

A Câmara Municipal de Jequié voltou a realizar suas Sessões Ordinárias nesta terça-feira, 16 de junho de 2020 e na pauta o quarto pedido de afastamento do prefeito Luiz Sérgio Suzarte Almeida “Sérgio da Gameleira” (PSB) protocolado no legislativo pelo membro do Partido Verde – PV e professor José Carlos Almeida Silva Filho (Foto), onde acusa o chefe do executivo de ter cometido infrações administrativas, anteriormente outro pedido foi encaminhado a Câmara pelo professor Reginaldo Barros, ex-aliado do prefeito, que argumentou haver desvios nas verbas dos precatórios que são destinadas as reformas das escolas e a educação como um todo.

O prefeito Luiz Sérgio Suzarte é acusado pelo Ministério Público estadual de improbidade administrativa por causar prejuízos aos cofres públicos em aproximadamente R$ 4,9 milhões.

O requerimento e o decreto legislativo para o afastamento do prefeito foram acatados por 10 x 6. Votaram a favor os vereadores: Régis Silva, Ivan do Leite, Gutinha, Joaquim Caíres, Gilvan, Laninha, Guião, Tinho, Colorido e Careca e contrários Ramon Fernandes, Pastoleiro, Roque Silva, Beto de Lalá, José Simões e Marcinho. Os vereadores Guina e Fiim (abstiveram) e Dorival Jr ausentou.

Na oportunidade foi eleita a Comissão Processante formada pelos vereadores: Admilson Careca, Laninha, Gutinha, tendo como presidente Admilson Santos Careca e relatora vereadora Laninha.

O decreto estabelece o afastamento pelo período de 90 dias, sem prejuízo da remuneração, para garantir a lisura dos trabalhos da Comissão Processante e a ordem pública, não remanescendo quaisquer indícios de abuso ou violação a defesa do contraditório e ampla defesa do afastado. Esta medida está amparada pelo artigo 86, inciso I e II da Constituição Federal em razão da aplicação do princípio da simetria.

Conforme a Lei Orgânica Municipal, em caso de vacância do cargo do prefeito, será chamado ao exercício o vice-prefeito Hassan Youssef (PP).

Sérgio da Gameleira (PSB) foi eleito prefeito da cidade de Jequié em 2016 com 33.482 votos, 44,53% do total.

Fonte: marcoscangussu.com.br

WhatsApp chat