Dia: 6 de junho de 2020

O XV Passeio Ciclístico do Tamboril foi cancelado por conta da pandemia do Coronavírus

O mais idoso participante do Passeio Ciclístico do Tamboril Israel Vitorino de Sousa o popular “Raul” que tem 81 anos, um dos fundadores do movimento e Ítalo Aurélio da Costa Pereira com apenas 5 aninhos, o mais novo

XV Passeio Ciclístico do Tamboril. A comissão organizadora avisa que por conta da pandemia Covid-19, não haverá o passeio ciclístico na tradicional data que é o feriado de Corpus Christi, mas assim que tudo voltar a normalidade faremos o nosso Passeio.

Vivemos tempos difíceis pois, a criatura humana pede a cura para tanta maldade

POR Ed tattoo

Vivemos tempo difíceis pois, a criatura humana pede a cura para tanta maldade.
Ao fim do tempo que nos possibilita ainda caminhar tornamos escravos dos prazeres adquiridos por ingenuidade, cobiça e ego.
O ego constituído de névoa. Esse terrível personagem que nos enclausura dia pós dia.
Precisamos voltar a amar, ir em busca dessa fonte inesgotável de amor que nos direciona ao caminho do bem, paz e luz chamado, Jesus.
Um homem inigualável que ao largo dos anos direciona a humanidade apenas amando, mostrando ao homem que existe uma cura para a alma que geme. Deus é amor, e precisamos mergulhar para dento de nós para encontrar o caminho que nos leve para casa.

Trump cita Brasil como exemplo negativo de combate à covid-19

Presidente também criticou modelo da Suécia. “Se tivéssemos agido assim, teríamos perdido 1 milhão, 1,5 milhão, talvez 2,5 milhões [de vidas] ou até mais”, disse.

Donald Trump Declaração foi feita numa coletiva de imprensa na Casa Branca

Ao defender a estratégia dos Estados Unidos no combate à covid-19, o presidente americano, Donald Trump, citou como um mau exemplo o caminho adotado pelo Brasil e as dificuldades que o país está enfrentando com a pandemia.

Durante numa coletiva de imprensa na Casa Branca, Trump afirmou que o “fechamento” adotado pelos EUA foi responsável por salvar milhões de vidas e que caso o país tivesse seguido a estratégia de imunidade de rebanho – deixando simplesmente o patógeno se espalhar para que a população adquira imunidade à doença – o número de mortos poderia ser “pelo menos dez vezes maior” do que o balanço atual de 108.664.

Essa estratégia de “imunidade de rebanho” é defendida pelo presidente Jair Bolsonaro e integrantes de seu governo. No país, as quarentenas realizadas partiram até o momento de governos estaduais e municipais.

O presidente americano citou então o Brasil e a Suécia como exemplos de países onde a imunidade de rebanho não deu certo. “Se você olha para o Brasil, eles estão num momento bem difícil. E, falando disso, continuam falando da Suécia. A coisa voltou para assombrar a Suécia. A Suécia também está passando por dificuldades terríveis. Se tivéssemos agido assim, teríamos perdido 1 milhão, 1,5 milhão, talvez 2,5 milhões ou até mais”, disse Trump.

O Brasil voltou a bater recorde no número de óbitos em decorrência do novo coronavírus na quinta-feira. O país registrou 1.473 óbitos nas últimas 24 horas, segundo os dados do Ministério da Saúde, e ultrapassou a Itália, tornando-se o terceiro país do mundo com mais mortes pela covid-19.

No total, o Brasil contabiliza 34.021 mortes e 614.941 casos confirmados, entre os quais 254.963 já recuperados e 325.957 ainda sob acompanhamento médico.

Tendo em conta os dados desta quinta-feira, a covid-19 já mata mais de um brasileiro por minuto. Especialistas da área de saúde afirmam, porém, que os números reais devem ser bem maiores devido à falta de mais testes.

Apesar de agora adotar um discurso mais preocupado e defender as medidas de isolamento social, Trump, assim como ainda faz seu aliado Bolsonaro, chegou a minimizar a pandemia no início e criticar a lenta reabertura do país em alguns estados, acusando governadores de quererem prejudicar suas chances de reeleição.

COMO CAMINHARÁ O BRASIL PÓS PANDEMIA EM 2020?

POR: Antônio Santana, professor escritor e poeta – Condeúba – BA.

Antônio da Cruz Santana

Nos últimos meses deste ano em curso o Brasil vem passando por uma série de problemas depois da chegada da pandemia do coronavírus COVID -19. O fato é que, além da crise estrutural instalada na Saúde Pública rotineira do país, o quadro se agravou substancialmente com outra crise, desta vez a crise política( administrativa, econômica e financeira) que terá um impacto negativo para os próximos meses pela ineficiência do governo brasileiro em gerenciar os dois episódios momentâneos.

Vale ressaltar que, quase dois anos já se passaram e o governo do presidente Jair Bolsonaro, segue ainda sem um modelo confiável de gestão. A situação administrativa e política, complicam – se à medida em que a população aguarda ansiosamente medidas eficazes que possam resolver a curto, médio e longo prazo os problemas da saúde, da educação, da segurança pública, da renda e da moradia que são direitos sociais constitucionais e fundamentais para a sobrevivência dos cidadãos brasileiros.

Nós, brasileiros (as), não precisamos de discursos repetitivos ou enfadonhos, mas sim, de ações concretas e impactantes que traga – nos esperança de dias melhores, estabilidade econômica, amor ao próximo e paz na vida do povo brasileiro que não suporta mais tanta espera. O governo do presidente Jair Bolsonaro, precisa urgentemente apresentar um plano para salvar vidas no combate à COVID – 19, como também a economia brasileira não de forma paliativa como o auxílio emergencial de R$ 600, 00, mas que permitam pais e mães de famílias retornarem o mais brevemente possível aos seus postos de trabalho sem maiores danos, perdas ou prejuízos individuais e coletivos.

Vale salientar, que o momento em que o país está vivendo não é oportuno para se espalhar ataques de fúria ou de ódio a governadores (as) e perfeitos (as), mas de agregar forças juntos para sairmos dessa crise pandêmica da COVID -19 que a cada dia se prolifera quase que sem controle por todo o país. Por outro lado, é preciso ficar claro que as disputas ou debates políticos Presidenciais em prol das eleições de 2022, deverão ser retomados oportunamente quando a situação assim se normalizar.

Diante do exposto, é necessário que o governo federal junte-se aos governos estaduais e municipais com ações emergenciais de ordem médica, sanitária e hospitalar, coordenadas pelo Ministério da Saúde (MS) para que assim possamos vencer esse VÍRUS da morte. Não resta dúvida de que governo e sociedade devem trabalhar preventivamente para reduzir rapidamente à propagação da COVID – 19, no Brasil.

SOMOS TODOS PELO BRASIL!

Brumado: pessoas com suspeita de Covid-19 que descumprirem isolamento social poderão ser responsabilizadas criminalmente

Foto – Wilker Porto / Agora Sudoeste

Tomando ciência de cidadãos que, suspeitos de estarem contaminados com o Covid-19, ignoraram a recomendação de distanciamento social determinada pela Secretaria Municipal de Saúde, já identificado um caso concreto, o Ministério Público (MP) requisitou a instauração de Inquérito Policial. “Como é de amplo conhecimento da população, o Coronavírus (Covid-19) é uma situação de emergência de saúde pública internacional, devido ao seu elevado poder de contaminação e alto potencial de mortes, especialmente para o grupo de risco (mas não só para este).

Devido ao descumprimento das medidas de isolamento, a requisição de inquérito policial se fez necessária porque são crimes contra a saúde pública as condutas de expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente e de infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa (arts. 132 e 268 do Código Penal). A situação da pandemia em Brumado tem-se agravado diariamente, muito por conta do desrespeito dos cidadãos às recomendações das autoridades sanitárias.

A doença tem apresentado alta letalidade: até 03 de junho de 2020, foram registradas 31.309 mortes provocadas pela Covid-19 e 558.237 casos confirmados da doença no Brasil1 . Assim, toda a população deve colaborar na redução das taxas de contágio, cumprindo as determinações do Poder Público, e atentando para a observância das recomendações.

Como a desobediência às determinações das autoridades sanitárias, para medidas de isolamento social, pode configurar ilícito penal, se novos casos de descumprimento chegarem ao conhecimento do Ministério Público, poderão ser objeto de requisição de instauração de investigação policial para a responsabilização criminal.

Caso a população saiba de qualquer pessoa que esteja com suspeita de contaminação pelo coronavírus e, apesar de te recebido a determinação de distanciamento social, esteja descumprindo-a, poderá comunicar o fato à Secretaria de Saúde ou pelo email brumado@mpba.mp.br”, informou o MP.

Prefeituras têm até segunda (8) para informar TCM sobre gastos com pandemia

Foto – Divulgação

As prefeituras dos 417 municípios baianos têm até o dia 8 de junho (próxima segunda-feira) para encaminhar ao Tribunal de Contas dos Municípios respostas ao questionário sobre os gastos com pessoal, bens e serviços que estão sendo realizados relacionados ao controle da pandemia da Covid-19. O objetivo do TCM é acompanhar de perto e obter informações sobre os atos praticados pelos gestores municipais, com a brevidade possível, de modo a reforçar a missão orientadora da Corte de Contas e estimular o uso eficiente e regular dos recursos públicos.

O questionário foi direcionado aos responsáveis pelo controle interno das administrações municipais. A Superintendência de Controle Externo do TCM está enviou aos controladores internos das prefeituras senhas para acesso individual ao link com o questionário, disponibilizado no site do tribunal. O propósito é obter informações sobre eventuais contratações para a realização de obras ou prestação de serviços, assim como outros procedimentos executados pelas administrações municipais em relação ao combate à disseminação do coronavírus.

WhatsApp chat