Lançado edital de licitação para elaboração de Planos Municipais de Saneamento Básico em mais de dez municípios

A Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS) publicou neste mês de julho, no Diário Oficial do Estado, o edital de licitação visando a contratação de empresa especializada para elaboração dos Planos Municipais de Saneamento Básico (PMSB), para os municípios de Caculé, Caetanos, Candiba, Cordeiros, Dom Basílio, Livramento de Nossa Senhora, Matina, Mucugê, Nova Canaã, Palmas de Monte Alto, Piripá, Ribeirão do Largo e Tanque Novo. A abertura das propostas do edital está prevista para 20 de agosto de 2019.

Conforme estabelecido na lei n° 11.172/2008, que institui os princípios e diretrizes da Política Estadual de Saneamento Básico, o PMSB é um instrumento da Política de Saneamento Básico do município, e a SIHS, por meio de sua Superintendência de Saneamento, elaborou o Termo de Referência para a contratação de empresa especializada, tendo como objetivo a prestação de serviços de assessoria técnica para a elaboração dos planos, visando contribuir com o desenvolvimento dos serviços de saneamento nos municípios.

Para o apoio à elaboração desses PMSB, foi aportado um montante de quase R$ 2,5 milhões, oriundos do Ministério da Saúde/Funasa, da ação “Apoio a gestão do Sistema de Saneamento Básico em municípios de até 50 mil habitantes”, beneficiando, ao todo, uma população de mais de 200 mil habitantes.

“A meta é a universalização dos serviços de saneamento básico no menor prazo possível e esse apoio às prefeituras só fortalece a prestação dos serviços no estado, promovendo saúde e, consequentemente, melhorando a qualidade de vida da população”, destacou o titular da SIHS, Leonardo Góes.

Fonte: Ascom/Secretaria de Infraestrutura Hídrica (SIHS)

Condeúba/Faz. Jatobá: Morreu a Sra. Lindaura da Glória Neves aos 81 anos de idade

Por Oclides da Silveira – Jornalista MTPS nº 5910/BA.

Sra. Lindaura da Glória Neves, faleceu aos 81 anos de idade

Morreu nesta noite de quinta-feira dia 24 de julho de 2019 às 24:00 horas a Sra. Lindaura da Glória Neves aos 81 anos de idade. A Sra. Lindaura deixou viúvo o Sr. Adelino Viana de Andrade e os 10 filhos: Claudeval (Cauzinho Agente de Saúde), Dalva, Lindalva, Ednalva, Arivaldo (Fazendeiro), Genival (Branquinho do amendoim), Ermival, Maria Aparecida, Marinalva e Sandoval, além de 3 já falecidos e também 31 netos e 11 bisnetos. Seu corpo está sendo velado em sua residencia na Fazenda Jatobá. O sepultamento será hoje dia 25/7 às 17:00 horas no Cemitério do Jatobá.

Atendimento: FUNERÁRIA SÃO MATHEUS

Nós do Jornal Folha de Condeúba deixamos nossos sentimentos à família enlutada por essa perda irreparável, deste ente tão querido. Que o bom Deus a tenha ao seu lado para a eternidade. Descanse em paz Sra. Lindaura.

Pesquisa aponta risco de doença associada à prótese mamária

Foto: Thinkstock/Veja

Muitas mulheres recorrem ao implante mamário quando não estão totalmente satisfeitas com o tamanho dos seios. No entanto, especialistas alertam que algumas pacientes têm retornado ao consultório alegando estar sofrendo com a doença do implante mamário (BII, na sigla em inglês), condição que apresenta sintomas como dor no peito, cansaço, calafrios, perda de cabelo, dor crônica, fotossensibilidade e distúrbios do sono.

Em cerca de 50% dos casos, a melhora – temporária ou permanente – acontece somente após a remoção da prótese de silicone. Por causa disso, Associação Britânica de Cirurgiões Plásticos Estéticos (BAAPS, na sigla em inglês) recomenda que as mulheres que procuram esse tipo de intervenção cirúrgica sejam informadas sobre a possibilidade de sofrer com o problema. “A doença do implante mamário não é algo que costumávamos sempre falar – mas as associações de cirurgia plástica começam a aconselhar isso.

Acho que é uma coisa boa para que as pacientes tomem decisões mais informadas”, alertou Naveen Cavale, da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica (ISAPS, na sigla em inglês), à BBC. Apesar disso, ainda não há evidências científicas suficientes que comprovem a correlação entre os sintomas descritos pelas pacientes e os implantes mamários.

Além disso, especialistas indicam que pela falta de evidências, a doença ainda não faz parte de um diagnóstico médico. Devido a isso, cirurgiões pedem que sejam realizados mais estudos para elucidar a questão.