Indústria recua em março e fecha trimestre com queda de 2,2%

Foto: Divulgação

Com o recuo de 1,3% em março, a produção industrial brasileira acumulou queda de 2,2% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período anterior, apontou a Pesquisa Industrial Mensal, divulgada nesta sexta-feira, 3, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A queda no indicador industrial de março é a maior em seis meses. Em setembro, a produção havia caído 2,1% em comparação com agosto. De acordo com a Veja, o resultado de março, na comparação com fevereiro, eliminou o aumento de 0,6% no mês anterior, com grande disseminação e intensidade nos recuos.

A produção automobilística, por exemplo, que havia crescido 6,4% em fevereiro, registrou -3,2% em março. Também a indústria de alimentos, com -4,9%, eliminou parte do crescimento de 13,8% no mês anterior.

“Havíamos registrado uma antecipação da produção em diferentes setores da indústria, se preparando para a chegada do Carnaval”, explica o gerente da pesquisa, André Macedo: “esses mesmos setores apresentaram recuo em março, por causa do efeito calendário, com menos dois dias úteis em comparação a março de 2018”.

Entre as grandes categorias econômicas, os bens intermediários (-1,5%) entraram no terceiro mês seguido de queda. Já os bens duráveis (-1,3%) e os semi e não duráveis (-1,1%) interromperam dois meses de crescimento. Apenas os bens de capital tiveram variação positiva de fevereiro para março (0,4%), entrando no segundo mês seguido de taxas positivas.

Petrobras aumenta em 3,4% o gás de cozinha em todo o país

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

A Petrobras elevará em 3,4%, em média, os preços do gás liquefeito de petróleo de uso residencial, o gás de cozinha – uma média nacional de 26,20 reais o botijão de 13 quilos a partir de domingo, informou a companhia nesta sexta-feira (03).

O último reajuste anunciado pela estatal para o gás de cozinha havia sido feito em 5 de fevereiro, exatamente há três meses, quando os preços dos botijões subiram cerca de 1%, sendo comercializados em média a R$ 25,33 para as distribuidoras.

A companhia informou que os ajustes no preço do GLP-P13 acontecem trimestralmente para suavizar impactos da volatilidade no mercado externo sobre os valores domésticos.

Segundo a Petrobras, o mecanismo de reajuste concilia, de um lado, a necessidade de praticar preços para o GLP referenciados no mercado internacional e, de outro, a resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) que reconhece “como de interesse para a política energética nacional” a comercialização do produto.

Acidente entre carreta e ônibus com time sub-15 do Bahia deixa dois mortos e 12 feridos

Colisão ocorreu na BR-251, no município de Santa Cruz de Salinas. Jogadores do Esporte Clube Bahia seguiam em direção a São Paulo

Por Luiz Ribeiro
Um ônibus de turismo que transportava jogadores do time sub-15 do Esporte Clube Bahia chocou-se com uma carreta na BR-251, no km 235, no município de Santa Cruz de Salinas, no Norte de Minas, na manhã deste sábado.

De acordo com as primeiras informações, duas pessoas morreram e outras 12 ficaram feridas no acidente, que ocorreu no trecho da rodovia entre Salinas e a BR-116 (Rio-Bahia).

Segundo o Serviço Móvel de Urgência e Emergência (Samu) de Salinas, morreu na batida o motorista da carreta, cujo corpo ficou preso às ferragens. Em nota em que lamentou o acidente, o Bahia confirmou que o motorista do ônibus, Carlos Oliveira Pacheco, também morreu no local.Continua depois da publicidade

Os feridos foram socorridos por equipes do Samu e encaminhados à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Salinas. As causas do acidente ainda serão investigadas.

O que diz o Bahia
Na nota, o Bahia informa que os atletas que estavam no ônibus estão bem. “Alguns integrantes da comissão técnica foram encaminhados para atendimento médico. O coordenador da divisão de base Marcelo Vilhena já está se deslocando ao local”, diz o texto divulgado pela assessoria de imprensa do clube.

A diretoria da equipe baiana esclarece que “está em contato permanente com a Secretaria de Assistência Social de Salinas e com os diretores dos hospitais, que estão prestando socorro aos profissionais tricolores. Assim que possível, o clube divulgará informações adicionais sobre o assunto”.

Ainda conforme a nota, o ônibus envolvido no acidente pertence à empresa MS Turismo e foi alugado pelo Bahia. Continue Reading

Condeúba: Morreu a Senhora Milza Aparecida aos 62 anos de idade

Por Oclides da Silveira

Morreu nesta sexta-feira dia 03 de maio de 2019, às 18h15min., no Hospital Municipal de Condeúba, Dr. José Cardoso dos Apóstolos, a Senhora Milza Aparecida aos 62 anos de idade. A Senhora Milza deixou viúvo o Sr. Antônio de Bernado  e mais nove filhos: Lenice, Maria, Gilmar, Ivanessia, Adelaide, Ordelio, Fabia, Marta e Mateus além de 24 netos dois irmãos Maria e Adelvino. O corpo está Sendo velado na sua residencia na Fazenda Passagem Funda próximo a ponte, o sepultamento será hoje dia 04/05 às 17 :00 horas no Cemitério Municipal Barão José Egídio de Moura e Albuquerque na sede em Condeúba.

Atendimento FUNERÁRIA SÃO MATHEUS

Nós do Jornal Folha de Condeúba deixamos nossos sentimentos à família enlutada por essa perda irreparável deste ente tão querido. Que o bom Deus a tenha ao seu lado para a eternidade. Descanse em paz Sra. “Milza” !!!

Bahia: Atualiza limites de 47 municípios, inclusive Condeúba

Os limites de 47 municípios baianos foram alterados de acordo com projeto de atualização das fronteiras intermunicipais. A publicação foi feita no Diário Oficial do estado na última terça-feira (30).

Hoje (3), o diretor de Informações Geoambientais da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), Claudio Pelosi, que explicou o motivo das alterações ao G1: “O processo ocorre desde 2011, para resolver questões do estado como problemas de localidades povoados. A gente tinha distritos que eram administrados por uma cidade a que ele não pertencia, que ele não era do território de lei”, contou.

De acordo com o diretor, as alterações foram feitas para que serviços básicos, como educação, transporte, saúde e segurança jurídica, sejam prestados pela prefeitura responsável por cada município.

Confira os municípios com limites atualizados:

Aracatu
Barra do Choça
Belo Campo
Bom Jesus da Serra
Campo Alegre de Lourdes
Candeias
Cândido Sales
Caraíbas
Casa Nova
Cícero Dantas
Condeúba
Cordeiros
Coronel João Sá
Curaçá
Encruzilhada
Guajeru
Itaparica
Jacaraci
Jeremoabo
Juazeiro
Licínio de Almeida
Madre de Deus
Maetinga
Mirante
Mortugaba
Nova Soure
Novo Triunfo
Paripiranga
Pedro Alexandre
Pilão Arcado
Piripá
Planalto
Poções
Presidente Jânio Quadros
Remanso
Ribeira do Amparo
Ribeira do Pombal
Ribeirão do Largo
Salinas da Margarida
Santa Brígida
Sento Sé
Simões Filho
Sítio do Quinto
Sobradinho
Tremedal
Uauá
Vera Cruz

CADA BARRACA DE CAMELÔ, NOVO PONTO DE VENDA

Por Thiago Braga

Thiago Braga é colunista autônomo do Jornal Folha de Condeúba

Não é de hoje que vemos o suado esforço dos camelôs, vendendo produtos (dos mais variados tipos e marcas), nas ruas das grandes cidades. Alguns, migram para o interior, armando tendas, no geral, locais de movimento de gente como porta de escola, praças, parques, ponto de ônibus, feiras, dentre outros. O “dono da barraca” trabalha em busca do seu “ganha pão”. Conquista a simpatia do freguês, tendo a voz (gritos), como meio de publicidade. Podemos dizer que é “gente da gente”, no santo dever de colocar comida na mesa.

Precisa – se do aval da prefeitura para ocupar certos espaços públicos. Deste modo, torna – se comerciante no exato sentido da palavra. Sem tirar, nem pôr. Faz parte do chamado “mercado informal”. Tido como profissional autônomo, o camelô exerce atividade remunerada, embora o ganho, muitas das vezes, não atinge o valor do piso salarial. Quem são eles? Baleiros, entregadores de roupa, sapatos, CDs, aparelhos portáteis, artigos para o lar, etc. E o popular “mande in china”? Há quem diga que o “barato sai caro”. Existe lei municipal que regulamenta a ocupação do solo por vendedores ambulantes, feirantes e mascates.