Arquivos da categoria: Brasil

Novo tratamento para AVC poderá estar disponível no SUS em breve

Foto: RapidEye/Getty Images

O acidente vascular cerebral (AVC) é a doença que mais mata a população brasileira, além de ser a principal causa de incapacidade no mundo, segundo a Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares (SBDCV). Nesse cenário, é fundamental desenvolver métodos de tratamento capazes de evitar não apenas a morte, mas o risco de sequelas que condenam muitos pacientes à dependência locomotiva e financeira.

Também é importante garantir que esses tratamentos sejam disponibilizados para toda a população. De acordo com a Veja, existem dois tipos de AVC, o isquêmico e o hemorrágico. O primeiro, caracterizado pelo entupimento dos vasos que transportam sangue para o cérebro, é responsável por 85% dos casos da doença. As opções de tratamento são: trombectomia mecânica, também conhecida como cateterismo cerebral, ou alteplase intravenosa.

A trombectomia mecânica é realizada por meio da inserção de um cateter (um tipo de tubo) dentro de um vaso sanguíneo. Para o AVC, o cateter é inserido em uma artéria da virilha e, por meio de equipamentos de raio-X, os médicos conduzem o tubo até o cérebro, retirando o coágulo mecanicamente. Já a alteplase (TPA, na sigla em inglês) é um medicamento aplicado de forma intravenosa.

Uma vez dentro da corrente sanguínea, a substância chega até cérebro e dissolve o coágulo. O cateterismo cerebral é considerado um dos tratamentos mais eficazes contra o AVC, porém no Brasil só é realizado na rede privada, de forma limitada. Um dos empecilhos para seu oferecimento no Sistema Único de Saúde (SUS) é a complexidade e o alto custo.

Uma equipe de pesquisadores brasileiros decidiu investigar o desfecho do oferecimento do procedimento no sistema público. A avaliação de desempenho nas instituições públicas mostrou que a implementação do cateterismo cerebral no SUS é perfeitamente viável. Esses resultados são importantes, pois podem significar maior acesso ao melhor tratamento pela população.

TSE propõe já em 2020 voto distrital para vereador

Um grupo de trabalho coordenado pelo vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, propõe mudar radicalmente a forma de eleger vereadores no ano que vem. Em documento entregue no mês passado para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o tribunal defende adotar, já em 2020, o sistema distrital misto em cidades com mais de 200 mil habitantes. A ideia é separar os município em distritos, que elegeriam seus representantes isoladamente.

O modelo distrital misto, inspirado no sistema adotado na Alemanha, prevê a divisão dos Estados e municípios em distritos eleitorais – dessa forma, os candidatos a vereador em um bairro da zona sul de São Paulo, por exemplo, seriam diferentes daqueles dos eleitores de um bairro na zona norte. A divisão de cada cidade em distritos seria feita pelo próprio TSE, que convocaria audiência pública com representantes dos partidos políticos para definir os critérios e os limites de cada um. Continue lendo TSE propõe já em 2020 voto distrital para vereador

Arbitragem no Brasil melhorou com o VAR, aponta relatório da CBF

Foto: Daniel Teixeira/Estadão Conteúdo

Um dos protagonistas do Campeonato Brasileiro até a parada para a realização da Copa América, o árbitro de vídeo causou estranheza nas primeiras nove rodadas da competição. O público que assiste futebol pela TV ou frequenta os estádios por aqui ainda não se acostumou com o tempo que os árbitros levam para rever as decisões com o auxílio do VAR – a demora, inclusive, é algo que se repetiu na Copa América disputada no país.

Apesar das críticas e dos problemas – que voltaram a acontecer na noite desta quarta-feira pela Copa do Brasil –, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou um balanço parcial no qual ficam evidentes os benefícios da adoção da tecnologia no futebol nacional. De acordo com a Revista Placar, Leonardo Gaciba, presidente da comissão de arbitragem da CBF, apresentou um relatório sobre a utilização do VAR na Comissão do Esporte da Câmara a pedido de um ex-colega de apito.

A audiência pública foi solicitada pelo ex-árbitro e deputado paranaense Evandro Rogério Roman (PSD-PR). É bom deixar claro que os políticos brasileiros não têm qualquer autoridade para alterar as regras do futebol. Roman teve protagonismo em sua carreira de juiz, atuando em jogos da primeira divisão nacional e em disputas internacionais na década passada.

Campo Limpo: Avião de pequeno porte cai em quintal de casa e mata dois no interior de SP

Um avião de pequeno porte caiu no quintal de uma casa na cidade de Campo Limpo Paulista (60 km de São Paulo) no início da tarde desta sexta-feira (12).

Segundo o Corpo de Bombeiros, duas pessoas morreram —os nomes delas não foram divulgados. Também não foi informado se mais pessoas se feriram no acidente.

O avião caiu na entrada de uma casa localizada na Estrada Velha do Pau Arcado, no bairro Recanto do Lago. Os bombeiros informaram que três equipes compostas por nove homens atuam na ocorrência.

A aeronave, de prefixo PT-CON, estava em situação regular, segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação), mas tinha uma restrição: não poderia operar como táxi aéreo.

O monomotor Piper Aircraft, de modelo PA-28-140, foi fabricado em 1966 e tinha a capacidade de transportar o piloto e mais três passageiros. Os bombeiros não informaram quantas pessoas estavam a bordo.

O Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da Aeronáutica, vai apurar as causas do acidente.

Caio Rubens eleva nome de Brumado no Banana Lama, maior evento de moto trilha do Brasil

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O brumadense Caio Rubens, representou muito bem o município no Banana Lama, maior evento de moto trilha do país, que ocorreu em sua 13ª edição no estado de Santa Catarina. “Tudo vale a pena quando você luta por um objetivo. A equipe da Bahia chegou toda bem colocada, entre os 500 pilotos. Foi de arrepiar”, contou.

Mais de cinco mil pilotos de várias partes do país e do mundo participaram da competição. Para o atleta, por conta de todos os desafios propostos, só de ter conseguido terminar a trilha é uma vitória. “O que prevalece é a experiência do motociclista. São 60 km de lama.

Tanto é que largam 5.200 motos, mas não chegam 1600 motos porque as pessoas desistem ou os veículos não aguentam”, avaliou. O atleta ficou bastante grato pela repercussão alcançada e por poder representar o nome de Brumado nacionalmente, em uma competição desse porte. “É uma emoção muito grande levar o nome de Brumado para essas competições. Falei com muito orgulho da minha cidade”, resumiu.

Projeto Ler é Bom, Experimente!

O Projeto de leitura está sendo desenvolvido com alunos do ensino fundamental II do 6°ano ao 9°ano das professoras Marli Maria da Cruz e Suzana Soares Flores de Brito na disciplina de Português na Escola Municipal Antônio Terêncio do Distrito de Alegre em Condeúba.

Tem como objetivos incentivar o hábito da leitura e estimular a criatividade dos jovens. Desenvolvido com excelentes resultados nas escolas municipais e estaduais em todo o Brasil, o projeto é aprovado pelo Ministério da Cultura desde 2000.

A unidade escolar recebeu como doação exemplares de uma das obras de Laé de Souza.
Em 2019, o projeto está sendo aplicado com a utilização dos livros “Acredite se quiser!”. As escolas participam com exemplares desse título.

Junto com os livros, a escola também recebe material didático (folhas pautadas para redação e questionários) para aplicação do projeto em sala de aula.

A escola poderá solicitar lotes de um mesmo título, ou diversificar os lotes, de acordo com as classes que participarão do projeto. Cada lote contém 38 exemplares de um mesmo livro e materiais para o desenvolvimento do projeto.  Continue lendo Projeto Ler é Bom, Experimente!

Cadeirante precisa subir escada sentado por perícia no INSS

Foto: Reprodução/G1

O professor Jorge Crim, de 62 anos, que é cadeirante, passou pela humilhação de precisar subir a escada da agência do INSS da Avenida Marechal Floriano, no Centro do Rio, nesta quarta-feira (10), sentado. O elevador do prédio não estava funcionando e o professor, que foi ao local fazer uma perícia, precisou ser submetido a essa situação.

Assim que chegou no local, Crim foi avisado que o elevador não estava funcionado e que teria que usar as escadas. Por ser cadeirante, ele perguntou se não tinha outra solução e ouviu dos atendentes que o jeito seria remarcar a consulta. Só que, há seis meses atrás, ele esteve na mesma agência, com hora marcada, e o elevador também estava quebrado.

Nesta quarta-feira ele disse que não tinha mais tempo a perder e precisava fazer a perícia. “Eu moro em Santa Cruz, é longe. Gasto muito dinheiro para chegar ao Centro do Rio. Não podia perder mais um dia de trabalho e mais dinheiro”. O jeito foi então subir as dezenas de degraus do prédio do INSS sentado.

O motorista do carro que levou o professor até o local ajudou colocando folhas de jornal no chão para que ele sentasse enquanto subia as escadas. Foram mais de 10 minutos para ele conseguir chegar no topo de escada. Enquanto isso, nenhum atendente do INSS aparece nas imagens para auxiliar.

Jorge contou que um segurança até ofereceu ajuda, mas queria carregá-lo pelas escadas na cadeira de rodas. “Eu peso mais de 100 quilos, como ele ia me carregar? Seria um risco ainda maior de acidente, para mim e para ele”. Depois de ser atendido, o professor voltou para casa muito cansado e cheio de dores. “Ainda tenho aula para dar, preciso disso para sobreviver. Mas estou todo dolorido, é um absurdo”, afirmou ao G1.

Preste atenção no quadro abaixo como já está funcionando em partes as mudanças da Previdência

Nesta sexta-feira dia 11 de julho de 2019. saiu alguns resultados de aposentadoria, uma Sra. trabalhadora rural recebeu o comunicado hoje que foi aposentada com R$ 400,00 (quatrocentos reais). Isso mesmo, ainda está tramitando a votação da reforma no Congresso e as determinações presidenciais já estão sendo validadas, sem nenhum amparo jurídico. Coitado do povo Brasileiro tenho pena!!!

Comissão do Senado aprova projeto que prevê demissão de concursado

Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou, nesta quarta-feira (10/07/2019), um projeto de lei que regulamenta a demissão de servidores públicos concursados e estáveis por insuficiência de desempenho no trabalho.

Ao invés de seguir o trâmite natural, o PL pode ser levado direto ao plenário da Casa. A relatora da matéria, senadora Juíza Selma (PSL-MT), apresentou um requerimento de urgência. Se fosse avançar de acordo com a regras do Senado, o projeto deveria ser encaminhado às comissões de Direitos Humanos e Legislação Participativa; Transparência, Governança e Fiscalização; e Controle e Defesa do Consumido.

Atualmente, os servidores públicos concursados adquirem estabilidade após três anos de serviço e avaliações periódicas de desempenho. A partir daí, só podem ser demitidos por decisão judicial ou processo administrativo disciplinar. O projeto, no entanto, quer mudar essa regra.

Se for aprovada, a proposta passará a obrigar uma análise anual de desempenho funcional dos servidores. As regras sugeridas no projeto deverão ser seguidas nas administrações públicas federal, estadual, distrital e municipal. Continue lendo Comissão do Senado aprova projeto que prevê demissão de concursado

Votação da reforma da Previdência será nesta quarta, iniciou às 9:00 horas

Votação da reforma da Previdência será nesta quarta, às 9h Por Galvani Silva – 10 de julho de 201982 Compartilhar no Facebook Tweet A Câmara dos Deputados encerrou a fase de discussão da reforma da Previdência (PEC 6/19) na madrugada desta quarta-feira (10). Um requerimento neste sentido, apresentado pela maioria, foi aprovado pelo plenário da Casa por 353 votos a 118. Com a conclusão dessa etapa, a votação do texto-base da proposta, em primeiro turno.

A votação da proposta ficou marcada para às 9h desta quarta. Os deputados discutiram o substitutivo aprovado pela comissão especial, do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), que apresenta novas regras para aposentadoria e pensões. O texto aumenta o tempo para se aposentar, limita o benefício à média de todos os salários, aumenta as alíquotas de contribuição para quem ganha acima do teto do INSS e estabelece regras de transição para os atuais assalariados.

Ficaram de fora da proposta a capitalização (poupança individual) e mudanças na aposentadoria de pequenos produtores e trabalhadores rurais. Na nova regra geral para servidores e trabalhadores da iniciativa privada que se tornarem segurados após a reforma, fica garantida na Constituição somente a idade mínima.

O tempo de contribuição exigido e outras condições serão fixados definitivamente em lei. Até lá, vale uma regra transitória. Para todos os trabalhadores que ainda não tenham atingido os requisitos para se aposentar, regras definitivas de pensão por morte, de acúmulo de pensões e de cálculo dos benefícios dependerão de lei futura, mas o texto traz normas transitórias até ela ser feita.