Condeúba: Aconteceu uma grande Reunião do “Movimento Popular Asfalto Já”!!!

 

 

O Padre José Silva explanando sobre o Movimento Popular Asfalto JÀ!!!

Foi realizada nesta terça-feira dia 26 de novembro de 2019, mais uma grande reunião com o público em geral, para ser dado amplitude no “Movimento Popula Assalto JÁ”!!! O evento teve sua realização nas dependências do Salão Paroquial em Condeúba.

A parte do cerimonial ficou a cargo de Leo, ele que é um dos membros da coordenação do movimento. Inicialmente foi feito a acolhida dos participantes por Dores e Eva Guimarães, ficando Elaine responsável pela parte musical inclusive cantou o Hino do Asfalto Jà, que é de sua autoria.

Em seguida foi a vez de Jarbas dar esclarecimentos sobre o significado do log do Movimento Popular Asfalto JÁ. Com qual objetivo e finalidade foi feito aquele desenho que já se encontra em muitos carros andando por aí. Foi um momento de grande inspiração e criatividade de Jarbas quando pensou e colocou no papel e entregou para a coordenação do movimento.

Por último o Padre José Silva fez uma bordagem sobre “Movimento popular?” (Apresentação de uma maneira geral), fez também uma explanação sobre a situação da estrada (um histórico e a sua importância) e os objetivos deste movimento em específico. Mostrou o embasamento legal em referencia aos trabalhos desenvolvidos pela Igreja neste sentido. Por fim, abriu espaço para alguém fazer uso da palavra, o Dr. Raimundo aproveitou a oportunidade e ratificou a legalidade e o dever dos membros da Igreja estar a frente desses movimentos, pois, o objetivo é um só, ou seja, buscar o bem comum para todos.

Houve uma apresentação do Movimento popular “Asfalto Já!”, com informações e conversas sobre o seu objetivo que é unir forças para lutar em prol do asfalto que deverá ligar a Estrada de Condeúba a Caculé (BR 617). Toda a comunidade foi convidada para conhecer melhor esta ação popular, um grande numero de pessoas estiveram presentes. No final, os participantes fizeram filas para aderir a coordenação do movimento. Foi feito a leitura do poema de Leandro Flores: A Estrada da Vergonha.

Leandro Flores: A ESTRADA DA VERGONHA 

Num ponto sujo do mapa
Em pleno século vinte e um
Há uma estrada abandonada
Que não tem sentido algum

É um trecho importante
Que liga Condeúba a Caculé
Virou o símbolo do retrocesso
Acredite quem quiser

Se você tem automóvel
Melhor nem passar por lá
É tanta buraqueira
Que seu carro vai enguiçar

O pior é que no mapa
Essa estrada é asfaltada
Agora de concreto mesmo
A gente nunca viu nada…

A verdade, meu amigo
É que nós fomos enganados
Votando em político corrupto
Que nunca foi do nosso lado

Só aparece por aqui
Em época de eleição
Faz um monte de promessa
E desaparece desde então…

Temos que nos unir
Para acabar com essa situação
Político que nada faz por aqui
Não merece votação

Vamos exigir nosso direito
Correr atrás do prejuízo
Essa estrada, por exemplo,
É um projeto que eu valorizo

Devido à importância
Que a mesma tem na região
Imagine os benefícios
Se for feita a pavimentação…

O comércio melhoraria
As rodovias se interligariam
Quanta gente não se beneficiaria
Pelo progresso que viria?

Seria um salto pro futuro
Em direção ao desenvolvimento
Uma grande recompensa
A essa região sem investimento

Imagine como ficaria
Ir á Caculé, Caetité
Condeúba, Guanambi
Vitória da Conquista, Jacaraci…

Tudo ali…
Bem pertinho da gente
Com estrada asfaltada
Para seguir sempre em frente…

Imagine o pessoal de Itumirim,
Guajerú, Jânio Quadros…
Pense no que isso representaria
A esse povo necessitado…

Seria uma obra
Importante na região
Muita gente se beneficiaria
Sobretudo a nossa população

Portanto, se algum político
Vier lhe torrar a paciência
Mostre que tem consciência
E sabe bem o que quer

Se for político de verdade
Vai discutir com humildade
Sobre a estrada da vergonha
De Condeúba a Caculé…

Só depois desse trajeto
Que ele vai lhe entender
É o caminho que ele precisa
Para chegar até você…

Fotos: Oclides/JFC

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.