Condeúba: A Secretaria de Cultura, Desporto e Lazer apresentou o III Encontro de Reis na Praça Santo Antônio

 

Os Reiseiros da Companhia do Jatobá ajoelhados no momento em que é pedido para os seguidores dos Reis se ajoelhar

Neste último sábado do ano a noite, dia 28 de dezembro de 2019 com início às 20:00 horas, a Secretaria Municipal de Cultura, Desporte e Lazer fez com que fosse mantida mais uma tradição pelo 3º ano consecutivo, o encontro de Reis na Praça Santo Antônio. Reis que é reconhecido por Lei como Patrimônio Público Imaterial do Município de Condeúba. Foi um momento impar para quem gosta e aprecia a folia de Santos Reis. Este ano as Companhias de Santos Reis estiveram com muitas dificuldades para trazer seus principais membros na realização do III Encontro de Reis na praça. Em umas faltaram os sanfoneiros e noutras os flautistas dentre outros.

Diante dessas dificuldades encontradas nas Companhias de Reis, a Secretaria de Cultura fez uma inovação, trazendo apenas dois Terno de Reis de estilos diferentes, sendo um da zona sul do município a Companhia de Santo Reis da Comunidade da Cerquinha liderada pelo grande e tradicional reiseiro Valdenor, tendo como instrumento principal a sanfona, com seu tocador o popular e grande sanfoneiro “Zé de Fel”.

E a outra Companhia vindo da zona norte, essa da Comunidade do Jatobá, com o acompanhamento de flautas, tendo como seu principal líder o popular “Cauzinho”, que formou dupla primeiramente com o grande vocalista Willian e depois cantou com o também grande Jaime que é um dos líderes da Companhia de Reis do Carranca. Ambas as Companhias de Reis, vieram devidamente trajadas com as camisas doadas pela Secretaria de Cultura.

Há cada uma das Companhias de Reis, foi cedido um espaço de tempo de uma hora para suas apresentações. Neste tempo foi possível cantar os Reis de Morador, da Lapinha e Agradecimento, além de ter brincado quatro contra-danças, sendo que a último Companhia a se apresentar foi a do Jatobá, que fez o seu encerramento cantando o langa, com destaque todo especial para a Senhora Carmelita, que liderou a cantata em frente ao lindo presépio montado na  praça, o qual foi confeccionado pelos artesãos condeubenses Werley popular “Veias” e a professora Fátima. Continue Reading

Desemprego cai a 11,2% em novembro, e trabalho informal é recorde

A taxa de desemprego no Brasil caiu a 11,2% no trimestre encerrado em novembro, mostraram dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 27, puxada por contratações no comércio perto do fim do ano. Contudo, a informalidade bateu novo recorde, num sinal dos desafios para o mercado de trabalho em 2020. Além disso, apesar da queda, o número de desempregados ainda soma 11,9 milhões de pessoas.

De acordo com a Veja, o nível de desocupação é o mais baixo desde o trimestre encerrado em maio de 2016 (quando também bateu 11,2%). Para trimestres findos em novembro, é o menor desde 2015, quando a taxa ficou em 9,0%.De acordo com a analista da pesquisa, Adriana Berenguy, o comércio respondeu por 240 mil das 378 mil a mais de população ocupada no trimestre com carteira (total de 33,4 milhões de trabalhadores nessa categoria), com as contratações relacionadas a vagas temporárias abertas para fazer frente às datas comemorativas de final de ano.

No trimestre, foram geradas 338 mil vagas de trabalho no comércio, de um total de 785 mil pessoas ocupadas a mais ante o trimestre anterior. “Apesar do avanço na carteira, estruturalmente o mercado não mudou muito. Ainda há muita informalidade e um crescimento de (trabalhadores por) conta própria que vem desde maio de 2017”, disse Berenguy.

O número de trabalhadores por conta própria bateu novo recorde na série histórica ao chegar a 24,6 milhões de pessoas, alta de 1,2% frente ao trimestre móvel anterior (junho a agosto) e de 3,6% em relação ao mesmo período de 2018. A população ocupada informal atingiu 38,8 milhões de pessoas, recorde da série histórica.