Arquivo da tag: Policia

Suspeito de participar do assassinado do delegado de Barra da Estiva está em Conquista; ele foi identificado

Já está sob custódia da Polícia Civil da Bahia o assaltante de bancos, carros-fortes e sequestrador Júlio Carlos Pereira Rocha. O criminoso foi capturado ontem em São Paulo numa operação conjunta das policiais civis da Bahia, Minas Gerais e São Paulo.

No momento da prisão, Júlio Carlos resistiu e foi ferido na perna. Socorrido, foi encaminhado ao DEIC e na tarde de hoje foi apresentado no Disep por Policiais Civis do Draco e da Delegacia de Homicídios de Vitória da Conquista. A operação que culminou com a prisão de Júlio Carlos é um esforço conjunto das Polícias Civis dos três estados e contou com um grande aparato de apoio em logística e inteligência, em integração das três forças policiais estaduais.

Júlio Carlos também é suspeito de ter participado da morte do Delegado Marco Torres, no último dia 12, sendo investigado pela Força Tarefa criada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia. O criminoso tem dois irmãos presos em Itabuna por sequestros de bancários. O local de custódia de Júlio Carlos não será divulgado pela Polícia Civil por questões de segurança. Durante a operação, ontem em São Paulo, o criminoso Thales Deivisson Souza Lelis, reagiu à prisão e acabou morto durante o confronto.

Policiais civis denunciam precariedade de aparatos de segurança; coletes estão vencidos

Bahia Notícias

IMAGEM_NOTICIA_5O Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (Sindpoc) denunciou a situação de precariedade das condições de trabalho às quais a categoria está submetida. Segundo a entidade, os policiais trabalham com coletes e munições vencidos, armas de fogo com defeitos e algemas insuficientes.

Além disso, os cerca de 600 policias nomeados em 2016 estão trabalhando sem os coletes à prova de balas. Em nota enviada à imprensa nesta sexta-feira (8), o sindicato diz que a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) alega não ter condições para substituir os coletes obsoletos e afirma não ter como adquirir novos coletes para o referido grupo de policiais.

Na avaliação do presidente do Sindpoc, Marcos Maurício, o quadro de precariedade constata uma gestão negativa da secretaria, que, segundo ele, entrou com uma ação no Tribunal de Justiça para impor uma multa diária de R$ 50 mil para o caso de o Sindpoc mobilizar a categoria para não trabalhar com os aparatos de defesa vencidos. “Essa medida judicial retrata como a política do Executivo baiano interfere fortemente no Judiciário do nosso estado. Essa liminar fere diretamente os direitos do trabalhador e da vida humana”, criticou o presidente do Sindpoc, Marcos Maurício.