Vit. da Conquista: Feira do Livro doa 250 livros para novo projeto literário da Prefeitura

Reprodução do site da PMVC

Mais de 400 livros já foram doados ao município

Nesse mês, quem passar pela Praça Nove de Novembro vai se deparar com milhares de livros – e o melhor: a preços bastante acessíveis. A partir de parceria com a Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, a Feira Popular do Livro se instalou em Vitória da Conquista, no Centro Glauber Rocha e no centro da cidade.

Nesta segunda (15), a organização presentou mais uma vez a Prefeitura Municipal e a Secretaria de Cultura, com uma doação de 250 exemplares. No final do mês passado, foram doados 200 livros para a Biblioteca José de Sá Nunes. Totalizando 450 exemplares. Os livros foram entregues pelo organizador da feira, Fábio Kataoka. Ele também é autor do “Almanaque do Fusca”, publicado pela History Editora em parceria com Portuga Tavares. O almanaque foi publicado no ano passado e esteve na lista dos livros mais vendidos do Brasil.

“Essa doação é uma contrapartida mínima da Feira pela receptividade do povo. A feira tem sido muito positiva e temos recebido um feedback muito grande, de pessoas parabenizando. A gente está plantando uma sementinha para que isso aumente o hábito da leitura, principalmente em cidades mais afastadas dos grandes centros”, destaca o escritor.

A Feira do Livro acontece em dois espaços: Praça Nove de Novembro e Centro Cultural Glauber Rocha

Segundo o secretário interino de Cultura, Adriano Gama, a doação irá abastecer o projeto Geladeiroteca, que será lançado pela Prefeitura. “Nossa proposta é oferecer mais pontos de leitura pela cidade, onde a população possa pegar um livro, ler, devolver ou trocar por outro. As Geladeirotecas serão instaladas em locais como praças e feiras, atraindo as pessoas e incentivando a leitura”, explicou.

Para a gerente da Biblioteca Municipal, Luciana de Azevedo, o projeto aproxima a literatura ainda mais do público. “As pessoas poderão não só pegar um livro, como também doar livros e criar um fluxo em torno da literatura. Hoje com a internet e as redes sociais, precisamos fomentar muito a leitura”, afirma.

Geladeiroteca – Trata-se de uma geladeira usada e readaptada para receber, em seu interior, diversos livros, revistas, gibis oferecidos ao público. O projeto já existe em outras cidades e é um sucesso, entre pessoas de todas as idades.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.