Arquivo da tag: Natureza

RIO PAIOL RESISTE A SECA

Por Thiago Braga

Uma das riquezas da Serra Geral, por certo, é o Rio Paiol que corta o vale. Faz parte de Jacaraci (BA), município situado na zona fronteiriça com Minas Gerais. Natureza de encher os olhos de quem sabe apreciar paisagem rural. O que dizer da ecologia?! Solo fecundo. Vegetação nativa. Algumas áreas desmatadas dão lugar ao extrativismo animal, (caçada de bichos, tipo “preá”, jabuti, tatú, galinha ruiva, pássaro “rolinha”, dentre outros). Exemplo vivo da biodiversidade.

Esse mesmo fio d’ água atravessa o planalto, banhando a mata verde, além de pequena várzea de flores. Quais são elas? Cravo branco, papoula, lírio, pau d’ arco, violeta e extensa lista de plantas. Algo típico da região, servida por grande número de hectares de terra. Clima ameno ou “quente – úmido”. A presença do rio e seus afluentes ofereceu, por longo tempo, boa opção de pesca. Agora, o baixo leito, tenta manter a água corrente no curso natural. Lembra – nos, pois, o livro/romance “OS RIOS MORREM DE SEDE”.

Contato com a natureza melhora a saúde mental, mostra estudo

Foto: iStock

Um estudo liderado pela ONG The Nature Conservancy (TNC) em parceria com a Universidade de Virginia e o Centro de Resiliência de Estocolmo analisou a relação entre o contato com a natureza e a qualidade da saúde mental. Em um mundo cada vez mais urbano, a tendência é que a população das cidades aumente: em 2050, além da população atual, mais 2,4 bilhões de pessoas vão viver em áreas urbanas.

O estudo, publicado na revista científica Sustainable Earth, destacou que 46% das pessoas que vivem nas grandes cidades, como São Paulo, por exemplo, já sofrem de problemas relacionados à saúde mental. No entanto, apenas 13% da população urbana mundial vive próxima à natureza.

Pesquisadores analisaram uma série de estudos sobre economia, saúde e meio ambiente para sugerir que o mesmo potencial de interação humana que torna as cidades atraentes para produtividade, criatividade e inovação, contribui cada vez mais para o fenômeno de “penalidade psicológica urbana”, representado pelo aumento do estresse e dos transtornos mentais.

Como resposta a tal penalidade, pesquisas anteriores demonstraram que até mesmo rápidas interações com a natureza podem trazer benefícios à saúde, aliviando os sintomas de transtornos mentais, como depressão e ansiedade.

De acordo com o gerente de conservação para segurança hídrica da TNC, Samuel Barrêto, muito se fala sobre a formação de ilhas de calor e o risco de enchentes nas cidades, mas a relação entre o desequilíbrio ecológico e doenças psicológicas raramente é feita. Então, de forma prática, o que pode ser feito para aumentar o contato com a natureza em grandes cidades?

Barrêto explica que espaços verdes têm que ser incluídos no desenho do plano diretor, o instrumento usado para definir o desenvolvimento dos centros urbanos. “O significado da natureza no dia a dia das pessoas precisa ser compreendido também como uma questão de saúde pública. É possível criar espaços como parques, praças e revitalizar as marginais dos rios para garantir esses benefícios”, explicou.