Tag: Incêndios

Andaraí: Aviões dos bombeiros auxiliam em combate a incêndio

Foto: Reprodução/TV Bahia

O incêndio que atinge a região da Chapada Diamantina tem indícios de ser criminoso, segundo informações do Corpo de Bombeiros. As chamas começaram nas margens de uma rodovia estadual da cidade de Andaraí e, por isso, os bombeiros consideram que foram provocadas pela ação humana. Não há registro de feridos.

Nesta quinta-feira (8), os focos atingem as cidades de Andaraí e Mucugê, principalmente nas regiões do Capa Bode, Parque Nacional da Chapada Diamantina e Parque Municipal de Andaraí, que são áreas de proteção ambiental.

O capitão do Corpo de Bombeiros, Murilo Rocha, que está trabalhando no combate ao incêndio no local, falou sobre o indício de crime. “A situação ainda demanda uma preocupação muito grande por parte de todas as instruções que estão envolvidas nessa ação. A gente enfatiza que é um incêndio que começou às margens da rodovia que liga Andaraí e Mucugê e isso nos traz um indicativo forte de incêndio criminoso. O ICMbio iniciou o combate juntamente com brigadas voluntárias do município de Igatu, Mucugê, Andaraí e Lençóis e solicitou o apoio do Corpo de Bombeiros também”, disse ao G1.

Ainda segundo o capitão Rocha, a área estava preservada, sem queimadas, havia 20 anos, o que acaba agravando a situação das chamas, por causa do acúmulo de combustível de biomassa – que é formado por restos de plantas, cascas de frutas, madeiras e derivados.

“A área atingida é uma área que não queima há cerca de 20 anos. Isso nos deixa bastante preocupados porque é uma área preservada há bastante tempo e, consequentemente, tem um acúmulo de combustível [de biomassa], o que torna o incêndio mais agressivo”, explica ele.

Chapada Diamantina: Incêndio atinge área florestal na cidade de Andaraí

Foto: Sematur/Divulgação

Um incêndio atingiu uma área florestal no município de Andaraí, região da Chapada Diamantina, na Bahia. O fogo começou na manhã de terça-feira (6) e equipes do Corpo de Bombeiros seguem tentando controlar as chamas nesta quarta-feira (7). Não houve feridos.

Segundo as informações da Secretaria de Turismo e Meio Ambiente do município, o fogo se estendeu durante todo o dia, atingindo a divisa do município de Andaraí e Mucugê. Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio atinge a região do Capa Bode, o Parque Nacional da Chapada Diamantina e o Parque Municipal de Andaraí até a última publicação desta reportagem.

De acordo com o G1, equipes do Corpo de Bombeiros, Prev Fogo, ICMbio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade) e brigadistas da região estão no local para evitar que as chamas se espalhem. A causa do incêndio ainda é desconhecida.

Incêndio florestal atinge a região de Rio de Contas, na localidade morro do Bittencourt

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Um incêndio atinge a localidade morro do Bittencourt, na cidade de Rio de Contas, a 78 km de Brumado. As informações são do G1. De acordo com o Corpo de Bombeiros, que atua para debelar as chamas na região, a equipe, com o apoio de brigadistas voluntários da região, identificou pontos de fumaça no local na quarta-feira (30).

Dois pontos de fumaça foram encontrados com materiais em combustão, como troncos. Para o combate desses pontos, os bombeiros utilizam equipamentos como mochilas costais, enxada, machado, facões e foices. Nesta quinta-feira (1º), segundo dia de combate, os bombeiros militares deram continuidade ao rescaldo e monitoramento ao incêndio florestal em Rio de Contas.

Os militares percorreram todo o perímetro atingido e foram identificados dois pontos distantes de fumaça e chama, o que foram prontamente debelados. O incêndio permanece no local e em alguns pontos é subterrâneo, quando os agentes só conseguem ver a fumaça, mas há chamas. O monitoramento vai permanecer na sexta-feira (2).

Incêndio em Barra chega nos limites das cidades de Xique-Xique e Morpará

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Os focos de incêndio na vegetação da cidade de Barra, que fica no oeste da Bahia, chegaram aos limites dos municípios de Morpará e Xique-Xique. Nesta quarta-feira (30), as queimadas chegam a 15 dias. Parte da equipe que trabalha para conter os incêndios nos povoados rurais de Barra será deslocada nesta quarta para atuar nos limites entre as três cidades.

A cidade segue sem registro de feridos, apesar do fogo ter atingido casas da zona rural e queimado seis comunidades. Até o momento, a informação é de que cerca de 1,5 mil hectares foram atingidos pelo fogo.

De acordo com o G1, apesar da parte mais crítica do fogo já ter sido considerada controlada pelos bombeiros e brigadistas, o incêndio tem dois focos ativos, um próximo à margem do Rio São Francisco e outro no distrito de Igarité.

O último boletim divulgado pelas equipes dos bombeiros, na noite de terça (29), aponta que muitos focos já foram combatidos e que a principal área tomada pelo fogo está em lugares de difícil acesso, portanto a contenção das chamas está sendo feita principalmente pelos aviões, nesses lugares.

Caetité: Incêndio atinge área de povoado da zona rural

Foto: Reprodução/TV Bahia

Um incêndio de grandes atingiu a área de um povoado na cidade de Caetité, a 100 km de Brumado, na quinta-feira (24). A suspeita é de que o fogo tenha começado após moradores queimarem pastagens para plantação. As chamas já foram controladas, e não há registro de feridos.

De acordo com o G1, o incêndio foi em uma região conhecida como Gerais, que fica na zona rural do município. Bombeiros e brigadistas conseguiram apagar as chamas antes que o fogo se alastrasse e atingisse as casas da localidade.

Apesar da suspeita de que o fogo tenha começado com moradores queimando pastagens, técnicos da Secretaria de Meio Ambiente da cidade estão avaliando o caso. A prefeitura de Caetité alertou para que proprietários rurais não usem fogo para preparar o pasto, por causa do tempo seco e fortes ventos no sudoeste da Bahia nesse período do ano.

Rio de Contas: Incêndio em vegetação é debelado e área destruída é de aproximadamente 118 hectares

Foto: Divulgação

O incêndio que atingiu parte de uma área de vegetação de Rio de Contas, foi debelado na quinta-feira (27), segundo informações da Secretaria de Meio Ambiente da cidade.

De acordo com o G1, a secretaria estima que aproximadamente 118 hectares da vegetação foram destruídos. A área tomada pelas chamas corresponde a cerca de 1,18 milhão de metros quadrados.

O incêndio foi notado na quarta-feira (26). Brigadistas voluntários, com apoio da gestão da Área de Proteção Ambiental (APA) e da Secretaria do Meio Ambiente, combateram o fogo que só foi debelado no final da manhã de quinta-feira. Não há detalhes do que tenha provocado as chamas.

Na quarta, a ação de combate às chamas ocorreu em uma linha de cerca de 2 km de fogo próximo ao Caiambola, povoado do município. As ações possibilitaram a preservação de áreas importantes do ponto de vista hídrico e ecológico. O combate evitou que os incêndios tomassem proporções maiores e consequências ao meio ambiente.

Além disso, a área incendiada fica perto de um dos pontos turísticos da região: o Pico do Itobira. A secretaria informa ainda que nos dias 21 e 22 de agosto, ocorreu outro incêndio na área de proteção que não se alastrou.

Os brigadistas fizeram o monitoramento da área, mas não precisaram atuar, já que houve uma neblina no local e o fogo extinguiu-se. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, a que 50% da Área de Proteção Ambiental fica em Rio de Contas, e o restante em outros cinco municípios da região:

Rio do Pires, Piatã, Abaíra, Jussiape e Érico Cardoso. Os brigadistas seguem atentos aos possíveis incêndios florestais já que o período é de diminuição das chuvas.