Caetité será beneficiada com novos projetos eólicos

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Protagonista no setor de energia eólica no Brasil, a Bahia alcançou uma nova liderança no Leilão de Energia Nova A-6, da ANEEL, realizado na última sexta-feira (18). Dos 44 projetos comercializados no certame, 55% de toda a energia eólica contratada foi para o estado, com um total de 604,20 MW de capacidade, o que corresponde a 20.600.100/MWh de energia.

“Os 24 parques comercializadas para a Bahia irão se somar às 73 usinas que estão em fase de construção e construção não iniciada, e o estado terá um total de 97 usinas que entrarão em operação até 2025”, explicou o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico. O investimento previsto para os novos parques comercializados no leilão será de aproximadamente R$ 2,4 bilhões. Serão beneficiados os municípios de Uibaí, Tanque Novo, Ibipeba, Campo Formoso, Caetité e Brotas de Macaúbas.

“Esse resultado mostra a posição de destaque do estado na atração de projetos da geração de energia elétrica a partir da fonte dos ventos. No país, o território baiano foi contemplado com o maior número de projetos eólicos que deverão iniciar a operação comercial nos próximos seis anos”, ressalta Marcus Cavalcanti, secretário de Infraestrutura.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), na Bahia, há atualmente 160 usinas em operação. Com os parques em construção e os projetos comercializados no Leilão o estado chegará a 257 parques eólicos nos próximos anos.

Estado da Bahia é o único vencedor nos leilões para exploração de energia eólica, realizados nessa quarta (4)

O Estado da Bahia foi o único vencedor da fonte eólica no Leilão de Energia Nova A-4 realizado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), nesta quarta-feira (04/04), que contratou quatro projetos com 114,4 MW de capacidade nova. Os empreendimentos são da francesa EDF e da Cada dos Ventos e estão localizados no município de Campo Formosa.

A maior vendedora foi a fonte solar, que viabilizou 29 usinas com 806,66 MW em nova capacidade. O Leilão, que resultou na contratação de 39 novos empreendimentos de geração, viabilizou a adição de pouco mais de 1 GW em capacidade instalada. Além das fontes eólica e solar, a fonte hídrica teve 4 novas usinas com 41,7 MW em capacidade instalada e biomassa adicionou duas novas usinas com 61,8 MW de capacidade.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, afirma que o sucesso da Bahia no cenário nacional neste leilão confirma o trabalho que vem sendo realizado em parceria com o setor eólico, visando consolidar o Estado como o mais competitivo para esta fonte.

“Políticas de atração de investimento, regularização fundiária e o relacionamento com órgãos que concedem autorizações para estes empreendimentos são a chave do sucesso da Bahia. Neste momento, estamos nos empenhado para construir estratégias semelhantes para o setor fotovoltaico, que acreditamos ser também uma excelente alternativa para o nosso Estado”, afirma Wagner.

O preço médio de venda ficou em R$ 124,75 por MWh. Esse valor corresponde a um deságio médio de 59,07% do preço teto estimado. Os preços para as fontes eólica e solar foram os mais baixos registrados no país desde a entrada das fontes nos leilões, com R$ 67,60 e R$ 118,07. Vale ressaltar que o preço referência foi R$ 255,00 / MWh para eólica e R$ 312,00 / MWh para solar.

No total, 17 distribuidoras compraram energia. Dessas, as maiores compradoras foram a Coelba (BA) com 8,8 milhões de MWh, a Enel Distribuição Goiás com 5,8 milhões de MWh e a Elektro (SP/MS) com 5,7 milhões de MWh.

Parque Eólico de Brumado entra em operação comercial fornecendo energia para 36 cidades

eolico-de-brumado-em-funcionamento-achei-sudoesteFoto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O período de testes operacionais do Parque Eólico instalado na Serra das Araras, no Distrito de Cristalândia, em Brumado, foi concluído e o empreendimento agora opera em caráter comercial, fornecendo energia eólica para a Subestação II da Coelba, que gerencia o fornecimento para 36 municípios da região.

No total, são atingidos 586.547 consumidores em Brumado, Rio de Contas, Dom Basílio, Livramento de Nossa Senhora, Aracatu, Maetinga, Jânio Quadros, Condeúba, Tremendal, Belo Campo, Piripá, Cordeiros, Guajeru, Malhada de Pedras, Ibiassucê, Rio do Antônio, Caculé, Lagoa Real, Urandi, Licínio de Almeida, Jacaraci, Mortugaba, Jussiape, Érico Cardoso, Paramirim, Botuporã, Tanque Novo, Rio do Pires, Caturama, Tanhaçu, Contendas do Sincorá, Barra da Estiva, Ibicoara, Iramaia, Piatã e Abaíra.

Vale ressaltar que a energia eólica produzida no empreendimento é de reposição, pois a estatal ainda opera com a energia provinda das hidrelétricas que abastecem o estado. Continue Reading