Justiça: Acusados de matar pai de santo por disputa de clientes são condenados a 12 anos de prisão

Cinco homens acusados de envolvimento no assassinato do pai de santo, Renildo Gonçalves de Jesus, em março de 2017, em Feira de Santana, a 100 km de Salvador, foram condenados a 12 anos de prisão em regime fechado.

O julgamento teve início 9h30 desta terça-feira (25) e só terminou por volta meia-noite, no Fórum Filinto Bastos, no município de Feira.

O crime aconteceu no distrito de Tiquaruçu, e teria sido cometido, segundo o G1, a mando de outro pai de santo, identificado como Thomaz Alves. Segundo os acusados, Renildo foi morto porque Thomaz estava perdendo clientes para ele. A versão foi confirmada pela promotoria durante o julgamento.

Os cinco condenados foram Antônio Marcos dos Santos Lima, Bernardo Simões das Virgens, Charlon Gabriel da Nóbrega Coelho, Tiago de Freitas Coutinho e Lázaro Jonas da Cruz Neto, que estavam presos no Presídio Regional de Feira de Santana.

O mandante do crime, que também chegou a ser preso na época das investigações, morreu de câncer em outubro de 2017.

A nora da vítima, Alessandra Bispo, disse que os acusados procuraram por Renildo durante vários dias antes do assassinato.

A vítima foi atacada a tiros na frente do filho e da ex-mulher na porta da casa onde morava. Segundo as investigações, os executores atiraram no pai de santo e, em seguida, fugiram do local do crime. A vítima chegou a ser socorrida e levada para um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos.

Em depoimento, os homens confessaram o crime e apontaram o pai de santo Thomaz Alves como mandante do assassinato. Ele foi detido no dia 21 de julho, mas negava o crime.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *