Dia: 11 de maio de 2022

Condeúba: A Secretaria de Saúde informa o boletim da covid-19 hoje (11), NÃO HOUVE aumento de caso

A Coordenação da Vigilância Epidemiológica, informa que NÃO aumentou permaneceu 1836 os que foram infectados pelo covid-19 no município sede de Condeúba. Sendo 30 óbitos, 1806 já foram curados e ZERO caso ativo. Suspeitos 4.875, aguardam coleta ZERO, aguarda resultado ZERO e descartados laboratorialmente 3039.

Condeúba: Morreu o ex-vereador José Pereira de Souza, o popular “Zé de Souza” aos 95 anos de idade

O ex-vereador José de Souza, morreu aos 95 anos de idade

O ex-vereador Sr. José Pereira de Souza, com sua esposa Sra. Manoela Conrado de Souza 

Morreu no Hospital Dr. José Cardoso dos Apóstolos em Condeúba, na manhã desta quarta-feira dia 11 de maio de 2022 às 6:00 horas, (exatamente na hora da Ave Maria, ele que era um fervoroso devoto de Maria), o ex-vereador Sr. José Pereira de Souza popular “Zé de Souza” aos 95 anos de idade. Segundo informações de familiares, a causa da morte foi natural, pois, ele já vinha acamado há algum tempo com problemas de saúde.

Zé de Souza foi vereador por 38 anos consecutivos, detentor absoluto do recorde de mandatos eletivos no município de Condeúba. Ele sempre foi uma pessoa previnida, de tal forma que destacava sua altura de 1,72 (um metro e setenta e dois centímetros), bem como a sua sepultura já estava aberta aproximadamente há uns 13 anos.

Zé de Souza foi casado com a Sra. Ernestina Goçalves de Souza (in memorian) com quem teve 5 filhos: Manoel (in memorian), Maria, José Filho, Messias e Tergina. Com seu falecimento, Zé de Souza deixou viúva a Sra. Manoela Conrado de Souza e 4 filhos: Ana, Julizar, Januário e o ex-vereador Tony Souza além de 19 netos e 21 bisnetos.

O corpo será velado na sua residencia na Ripa e o sepultamento será amanhã cedo (12), às 7:00 horas no Cemitério Municipal São Vicente de Paulo localizado na Ripa.

Nós do jornal Folha de Condeúba estamos de luto e deixamos nossos profundos sentimentos aos queridos familiares e amigos do Sr. José de Souza, por eles estarem passando essa terrível dor, pela perca irreparável desse ente tão querido! Que o bom Deus o tenha ao seu lado para eternidade. Descanse em paz sobre o olhar de Maria nossa mãe, primo querido e respeitado José de Souza.

BIOGRAFIA:- José Pereira de Souza nasceu no Município de Condeúba em 02 de março de 1927 filho de Joaquim Pereira de Souza e Maria Gomes de Souza. Quando sua mãe morreu lhe deixou com 7 anos de idade, seu pai casou-se pela segunda vez em 1934 com uma viúva Sra. Maria Amália da Silveira conhecida por “Quiquia”. Sua madastra Quiquia tinha um filho da mesma idade que também se chamava José, para decifrar um José do outro, fizeram a seguinte divisão de nomes: O filho da Sra. Quiquia José Gomes passou a ser chamado de “Zé Branco” por ser mais claro e o outro “Zé de Souza”, assim eles partiram desde muito jovens para a luta.

José Benigno Gomes:- O popular “Zé Branco” (In memorian), filho de Camilo Gomes e Maria Amália da Silveira “Quiquia”, o qual nasceu na Comunidade do Olho d’Água, na entrada da Fazenda Mundo Novo Município de Condeúba, ainda muito jovem, Zé Branco migrou-se para o Estado de São Paulo a procura de trabalho, indo para a linha ferrea noroeste. Tempos depois radicou-se na cidade de Sud Minnucci, onde casou-se com a Sra. Genyr Ventura Gomes, com quem teve 6 filhos: Luiz Flávio Gomes, Júlio Cesar Gomes, José Ricardo Gomes, Maura Ventura Gomes, Márcia Ventura Marques Batista e Maira Ventura Gomes. Anos depois Zé Branco se tornou prefeito daquele município. Dois dos seus filhos seguiram os seus passos na política, o Jurista Flavio Gomes (In memorian), foi eleito deputado federal por São Paulo, para o período 2019 a 2022, porém, o mandato foi interrompido por sua morte tão precoce. O outro Advogado Dr. Julio Cesar Gomes elegeu-se prefeito também do município de Sud Minnucci por dois mandatos consecutivos, terminou a sua última gestão em 2020.

Primeiro casamento:- José de Souza desde muito novo começou a servir o povo em Condeúba, trabalhando na agricultura. Ainda muito novo casou-se com a Sra. Ernestina Gonçalves de Souza com a qual tive 5 filhos: Manoel (in memorian), Maria, José Filho, Messias e Tergina. Tão logo eles se casaram, Zé Souza construiu uma pequena casa na Comunidade da Ripa, próximo da casa de seus avós Isidoro Pereira de Souza e Francelina Maria de Souza. Ali na sua residência tudo começou, Zé Souza instalou uma pequena casa comercial, que no decorrer do tempo, se tornou um grande armazém de secos e molhados, no mesmo local ele constituiu uma farmácia e uma loja de tecidos, lá também foi instalado um posto telefônico. Tudo para facilitar o atendimento e servir bem ao povo da localidade. Zé de Souza ficou viúvo no início de 1969 ele estava com 42 anos de idade e 5 filhos pequenos para criar.

Segundo casamento:- Ainda no ano de 1969 Zé de Souza casou-se em segunda união com a Sra. Manoela Conrado de Souza os quais tiveram 4 filhos: Ana, Julizar, Januário e Tony Souza. Com um trabalho de base política já constituída ao longo dos anos, Zé de Souza foi convidado para sair candidato a vereador pelo então candidato a prefeito Antônio Farias Terêncio, o qual aceitou o desafio e no ano de 1970, Zé de Souza foi eleito vereador pela primeira vez, seqüência essa que perdurou por 9 mandatos consecutivos, encerrou o seu último mandato em 2008, perfazendo um total de 38 anos. Na sua saída da política, apresentou seu filho caçula Tony Souza como candidato a vereador, o qual foi eleito apenas por um mandato de 2009 a 2012.

Familia:- Zé de Souza teve 9 filhos dos dois casamentos, além de 21 netos e 17 bisnetos. Em conversa com a Sra. Manoela esposa de Zé de Souza ela me disse: “Eu e José de Souza fomos padrinhos entre batismo, crisma e casamento temos por volta de 500 afilhados”, afirmou a Sra. Manoela. Por muitos anos Zé de Souza movimentou sua comunidade, cuja padroeira é Santa Luzia, de quem eles sempre foram devotos. Eles foram festeiros da Capela por 17 anos consecutivos.

O vilarejo:- Conhecido por José de Souza, está localizado na Comunidade da Ripa, ele cresceu hoje tem um prédio escolar, uma Igreja católica, um posto de atendimento médico, um salão de festas, um bar, um campo de futebol, 11 residências, uma represa e o Cemitério Municipal Santa Rita. O vilarejo está localizado na Estrada que liga os municípios de Condeúba à Mortugaba a poucos metros da divisa do município de Mortugaba.

José de Souza foi a grande liderança inconteste desta localidade por toda a sua vida ativa, ele foi além de vereador por 38 anos, foi também nomeado Juiz de Paz, aquele que fazia o diálogo entre as partes em letígio. Certo tempo, em conversa entre Zé de Souza e Jovino Coutinho que foi a maior liderança de todos os tempos da Comunidade Riacho Seco, disse Jovino Coutinho: 

“É preciso me avisar com antecedência que está vindo uma grande enchente da cabeceira, para eu botar minhas gamelas de terra na barragem, assim a água não quebra o açude”.

Isso foi dito por Jovino Coutinho em referencia às brigas que existiam entre as pessoas da comunidade, eram na maioria das vezes, brigas por divisas de terras. Jovino Coutinho pedia as pessoas para lhe avisar antes que a desavença fosse para a justiça, para ele usar de sua influência política e resolver por aqui mesmo a questão, o que se tornava bem mais barato para ambas as partes litigantes.

Não há dúvida que Zé de Souza foi o principal responsável pela criação desse vilarejo da Ripa, pois, através de sua liderança que foi possível trazer esses benefícios para a comunidade local, com escola, repreza, posto telefônico, salão de festas, aumento das moradias, que por sua vez se uniram e construiram a Capela de Santa Luzia. Com a sua saída da vida pública, o vilarejo perdeu força e recebeu algumas retaliações política, por parte de algumas administrações, como a construção recente de uma quadra poliesportiva, calçamentos das ruas, ornamentação da praça, reforma da escola entre outros, que se encontra em total abandono.

José de Souza:- Sempre foi muito participativo no município de Condeúba e em toda a região, conhecidíssimo e respeitado por todos, pelo seu bom trabalho e empenho de uma grande liderança que sempre foi durante toda sua vida pública, muito atencioso e cortês para com as pessoas, rigorosamente pontual com seus compromissos. Foi um grande festeiro, gostava muito de participar nas festas caseiras, que promoviam bailes familiares, Zé de Souza não ficava parado, sempre era procurado pelas dançarinas que com ele dançavam. Em fim, José Pereira de Souza foi uma pessoa do bem.

Fotos: Arquivo familiar

Esq. Ex-vereador José de Souza, ex-deputado estadual Clóvis Ferraz, ex-Governador da Bahia Paulo Souto e o ex-prefeito de Condeúba Marcolino Gonçalves Neto
Esq. Isabel Silveira “Tia Beca”, Zé de Souza e Clemencia
Zé de Souza com a criança no colo ao lado de sua esposa Sra. Manoela
Eu, Oclides sempre fazia visitas para meu querido primo José de Souza na sua residencia, quando ele já estava adoentado, foram bons encontros e grandes recordações.
Zé de Souza e a Sra. Manoela a frente seguidos pelo Padre Vicente
José de Souza discursando no palanque ladeado pelos então deputado federal Eraldo Tinoco, prefeito Marcolino Neto e o deputado estadual Clóvis Ferraz
O casal José de Souza e Sra. Manoela com o Padre Giuliano Zatarin e outros
José de Souza discursando ao lado do então prefeito Marcolino Gonçalves Neto
José de Souza dançando com a vereadora Nena num baile familiar
José de Souza dançando com a Enfermeira “Lili” em baile familiar
Numa visita costumeira recebemos o primo Zé de Souza, que está ladeado pelos irmãos Oclides e Olinto
Na hora da despedida sempre apertava nossos corações, além de primos eramos bons amigos

Aos 104 anos, o Sr. Bernardo pode ser o trabalhador com carteira assinada no Brasil

Sr. José Bernardo da Silva se levanta todos os dias às 6h30min para se preparar para o trabalho. Ele nasceu em Cachoeira de Minas no ano de 1918, no próximo mês de junho ele completará 104 e, foi registrado num supermercado em 6 de maio de 2009. Há uma probabilidade dele ser o único idoso que trabalha com carteira assinada com a idade de 104 anos de idade. 

O Sr. Bernardo começou trabalhando desde os 10 anos, ajudando sua vó a tirar leite e fazer queijo e depois trabalhava na roça carpindo café, depois de adulto foi trabalhar em São Paulo.

“O trabalho é o mais importante de minha vida, gosto de trabalhar estar sempre no meio do povo, fico preocupado se eu não poder trabalhar um dia”, disse vô Bernardo.

Ele arruma os carrinhos do mercado e se acabar a sua tarefa, logo ele procura outros a fazer arrumar as prateleiras, varrer a frente do mercado entre outros. 

A sua esposa e 7 dos 13 filhos que teve já morreram, Sr. Bernardo disse que o salário ajuda a manter as despesas de casa, pois, a aposentadoria só não é suficiente para viver.

“Guilherme seu colega de trabalho que tem 19 anos, disse que vô Bernardo é um exemplo de vida, não só para mim, mas para todos nós aqui no trabalho”, afirmou. 

Acompanhe o dia de trabalho do Sr. Bernardo no vídeo abaixo:

Caculé: Médico de 27 anos morre após sofrer acidente e ficar dois dias em coma


O médico caculeense, Ravel Alves, de 27 anos, faleceu nesta segunda-feira (09), após passar dias em coma em razão de um acidente de carro. Alves sofreu um trágico acidente no domingo de Páscoa, quando retornava da cidade de Rio Quente, em Goiás.

O corpo foi caminho dpara Caculé, onde sfoi velado no Salão Pax Brasil, localizado na Rua Ranulfo Costa. Ravel era formado pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), que emitiu uma nota de solidariedade pela morte do médico.

“Estudante ativo e querido, sua companhia era desejada por muitos colegas e professores. Formou com honra e exerceu a medicina na sua plenitude, devido ao ser empático, bondoso, atencioso e cuidadoso que sempre foi. O nome Ravel significa ‘rebelde’. E, como essência, todos sabemos que você subverteu às dificuldades e resistiu até os últimos minutos. Embora sua passagem tenha sido curta para os que ficam, guardamos momentos eternizados ao seu lado. Você sempre será exemplo. Vai nos deixar muitas saudades”, escreveu.

Prefeitura de Guanambi firma acordo com MP para realização de concurso público


A prefeitura de Guanambi, firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Estadual (MPE) para realização de concurso público de provas e títulos com vistas ao preenchimento de cargos vagos e com alta incidência de contratações temporárias nos anos de 2021 e 2022, bem como cadastro de reserva.

O resultado final do concurso deve ser homologado até o dia 31 de maio de 2023. Além disso, para os cargos de agente comunitário de saúde e agente de combate a endemias, o Município deve lançar o edital do concurso público até o dia 31 de julho e homologar o mesmo até 31 de dezembro deste ano.

Segundo a promotora de Justiça Tatyane Miranda Caires, autora do TAC, a prefeitura não realiza concurso público para provimento da maioria de seus cargos vagos desde 2015, à exceção dos cargos de agente comunitário de saúde, cujo último concurso foi realizado em 2008, e professor, que foi realizado em 2015.