Arquivo da tag: Seca

Aracatu: Há 11 dias sem água, população cobra da Embasa solução para o abastecimento

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Em entrevista ao site Achei Sudoeste, o morador de Aracatu, a 36 km de Brumado, Gilson Amorim, falou sobre a precariedade do abastecimento de água na cidade. Segundo ele, a situação está crítica, pois já são 11 dias sem água em alguns bairros e a população está sofrendo bastante.

O morador ainda criticou a postura da Embasa, que não informa a população, com antecedência, sobre a falta de água, a fim de que os moradores possam reservar o líquido. “Está complicado viver na cidade desse jeito.

A gente tem que escolher entre tomar banho, fazer comida, lavar a roupa do trabalho ou do dia a dia. Não tem cabimento essa situação”, relatou. O morador cobrou explicações e, principalmente, uma solução para o problema do abastecimento.

Brumado: Sem água, crianças das comunidades rurais tomam banho de pano úmido para irem à escola

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O site Achei Sudoeste esteve na sede do Sindicato do Micro e Pequeno Produtor Rural, em Brumado, onde conversou com o presidente José Meira Leite. Diante da falta de chuvas e da estiagem que está ainda mais severa nesse segundo semestre, ele destacou que a situação do homem do campo é lamentável.

O presidente relatou que a problemática é tão grave que, em algumas localidades rurais, as mães não estão mais dando banho nas crianças para irem à escola. Segundo José Meira, as próprias mães estiveram na sede do sindicato e disseram que passam apenas um pano úmido para retirar, superficialmente, a sujeira dos corpos dos filhos.

“Se passa o dia com uma lata de 20 litros de água, buscando na cabeça em um poço artesiano, onde, por sinal, a água é muito pouca”, afirmou. A seca tem atingido todo o município e o homem do campo não tem mais condições de produzir, de acordo com o presidente sindicalista. “Estamos no caminho de acabar tudo na zona rural”, completou.

Crise da seca se agrava e faz vereador entrar em briga com pipeiro em Rio do Antônio

69-vereador-agride-pipeiro-em-rio-do-antonio-achei-sudoeste
Foto: Reprodução/Youtube

No intuito de convencer os motoristas de caminhões pipa a liberarem as estradas vicinais para que outros caminhões pudessem passar para abastecer a central de distribuição de água na sede do município de Rio do Antônio, o presidente da Câmara de Vereadores, André Berkovitz, acabou brigando com um pipeiro. Um vídeo que viralizou nas redes sociais mostra o momento em que o parlamentar desfere um golpe no rosto do motorista, que obstruía a estrada com o seu caminhão. O site Achei Sudoeste apurou que o motorista faz parte de um grupo de pipeiros que teria sido contratado pela Embasa para abastecer os municípios que se encontram em colapso de abastecimento por conta da seca no manancial que abastece a cidade. Continue lendo Crise da seca se agrava e faz vereador entrar em briga com pipeiro em Rio do Antônio

Sem a devida atenção das autoridades políticas, seca assola sertão brumadense

A seca que assola mais de 180 municípios da Bahia tem sido severa também nas comunidades rurais do município de Brumado. Muitas delas, embora estejam localizadas nas margens do Rio do Antônio, estão convivendo com o rio totalmente seco e sem expectativa de chuva. O site Brumado Notícias visitou a região das comunidades do Campo Seco e do Espinheiro e pode registrar o cenário da estiagem prolongada na região. Mesmo com as fortes chuvas que caíram no início do ano, chegando a um acumulado de quase 600 ml no mês de janeiro, as águas logo evaporaram por conta do intenso calor registrado no decorrer do ano. Continue lendo Sem a devida atenção das autoridades políticas, seca assola sertão brumadense

Fugindo da seca, bois tomam rodovia da região Sudoeste

BoiadaA tragédia causada pela seca na região Sudoeste, infelizmente, acaba gerando algumas cenas bonitas, como a que foi registrada no município de Ribeirão do Largo na última terça-feira (12). Um trecho da BA 634 foi ocupado por cerca de 300 bois que estavam sendo transferidos de uma fazenda do município de Itambé.

Uma ação como esta só é vista em momentos de emergência, como agora, em que pecuaristas procuram locais para o gado se alimentar. A estiagem prolongada que atinge há um ano região agropastoril do Sudoeste baiano já provocou a morte de 30 mil bovinos, gerado impacto na produção de leite e resultado em demissões.

O município de Itapetinga é uma das 149 cidades que estão em situação de emergência por causa da seca do estado, considerada a pior dos últimos 30 anos.

Seca considerada pior dos últimos 80 anos já atinge 133 municípios baianos

A grave seca, que perdura desde 2011 na Bahia, já atinge mais de 1,5 milhão de pessoas no estado. Conforme dados atualizados ontem pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil, 133 municípios tiveram a situação de emergência reconhecida pelo governo estadual.

O número de atingidos pela longa estiagem é exatamente 1.515.361. Apenas 12, dos 133 municípios baianos, obtiveram o reconhecimento do Governo Federal. Os demais permanecem “aguardando análise”.

Em janeiro, a estiagem decorrente da falta de chuva, levou 251 dos 417 municípios baianos a requererem a situação de emergência junto aos governos estadual e federal. Desde então, a seca se ampliou e já atinge regiões como o Sul, Sudoeste e Extremo Sul baiano.

A situação tem gerado impactos negativos na economia regional e estadual. A estiagem prolongada também tem ocasionado queda das reservas hídricas, perdas significativas na agricultura e agropecuária. Cerca de 70% do território baiano estão na região do Semiárido, composta por 265 municípios.

Desde 2011 a região vem sofrendo os efeitos da estiagem prolongada, apontada como “a pior dos últimos 80 anos”.

Brumado: prefeitura decreta situação de emergência por causa da seca

Por conta da seca que atinge a região, nesta semana a prefeitura de Brumado (140 Km de Vitória da Conquista) decretou situação de emergência no município.
O Decreto, publicado em de 20 de abril de 2016, leva em conta o agravamento da estiagem, a consequente falta de água potável para consumo humano e a insuficiência de recursos financeiros para socorrer as famílias prejudicadas.
A situação de emergência se estende a toda a zona rural, também atingida pela seca. Isto é por que ainda nem começou o chamado período da seca.