Familia

Conquistenses denunciam agressão sofrida no Forró do Piu Piu, em Amargosa

ematomasUma família conquistense, que passavam o São João em Amargosa (município a 320 km de Vitória da Conquista) denunciou, através do facebook, uma grave agressão sofrida na festa privada Forró do Piu Piu. Os cinco conquistenses teriam sido agredidos por seguranças contratados pela organização do evento e passaram a noite no hospital da cidade.

Segundo Lara Vaz, ela, seu namorado, além de seus pais e irmão, teriam sido fortemente agredidos por cerca de oito seguranças após uma discussão com um comerciante que trabalhava na festa. O pai da jovem teve o maxilar quebrado, o irmão perdeu alguns dentes, o namorado teve uma grave lesão e um dos olhos e foi levado ao hospital desacordado e a jovem e sua mãe acabou repleta de hematomas.

Confira o desabafo da jovem:
Venho, através dessa publicação, relatar uma tragédia que o ocorreu comigo e com minha família nesse feriado de São João! Estou indignada com a irresponsabilidade dos responsáveis pela festa FORRO DO PIU PIU, organizado na FAZENDA COLIBRI, na cidade de AMARGOSA!

Eu, juntamente com meus familiares, nos reunimos na festa. Já pela terceira banda, por volta das 22h, começou a chover muito forte e resolvemos ir embora. No caminho, eu encontrei uma lona no chão e peguei para tentar nos cobrir da chuva. Um rapaz, que supostamente era um baleiro, veio por traz e, sem explicação, agrediu a mim e a minha mãe com murros!

Meu pai o segurou e começou a gritar chamando a polícia. Surgiram alguns seguranças que vieram em cima da gente e não tomaram providências com o baleiro. Os seguranças nos agrediram de uma forma absurda, bateram nos meus pais, no meu irmão, no meu namorado e em mim. Fizeram um verdadeiro linchamento!

O meu namorado saiu desacordado levado por foliões, pois tentou sair da festa correndo e outros seguranças fecharam o portão para que não pudéssemos sair. Dois seguranças seguraram os seus braços enquanto um terceiro lhe enchia de socos. Ele só está vivo agora porque minha mãe correu e o abraçou contra a parede, e os seguranças, então, começaram a socá-la.

O meu pai levou tantos murros e chutes que não se manteve em pé, caiu no chão e tentou proteger o rosto. Assim que vi a cena, corri pra cima. No caminho, levei um murro de um segurança, cai no chão, me levantei e continuei correndo na direção onde meu pai estava. Me deitei em cima dele, pois os seguranças estavam chutando ele caído no chão, e quando me deitei continuaram chutando até que foliões intervieram!

Quando conseguimos sair desse inferno, passamos uma noite no hospital, gravemente feridos. O meu namorado foi internado e correu um grande risco de perder a visão. Ainda sim, não foi descartada a suspeita de que sua visão foi afetada. Meu pai supostamente quebrou o osso do maxilar. Meu irmão quebrou alguns dentes e eu e minha mãe estamos com vários hematomas.

Usei o termo “SEGURANÇA” apenas para identificar os responsáveis por isso, mas, na verdade, eram marginais fardados de seguranças!

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *