Câmara de Igaporã repudia Justiça Estadual e o Banco do Brasil por precariedade em serviços

A Câmara de Vereadores de Igaporã, no sudoeste baiano, apresentou duas moções de repúdio que destacam a precariedade de alguns serviços prestados na cidade. A primeira moção refere-se ao atendimento da Justiça estadual.

Segundo o texto, a cidade não conta com juiz e tampouco com promotor de justiça efetivos, e a promotora substituta nomeada para a comarca é titular em Camaçari, sendo desconhecida da população a escala de atendimento da mesma no município.

Já a segunda moção diz respeito ao péssimo atendimento disponibilizado aos usuários do Banco do Brasil na cidade. Os vereadores criticam desde o horário de funcionamento da agência à falta de dinheiro nos caixas, tudo demonstrando o descaso da instituição financeira com os cidadãos do município.

As moções são o primeiro passo do legislativo em busca de solução para o problema, garantindo direitos básicos para o povo de Igaporã.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *