Condeúba: Secretaria de Cultura faz rodas de conversas sobre o tema Condeúba e a República

Por Oclides da Silveira

bando 9
Prefeito Silvan Baleeiro, profª Joandina e o diretor de Cultura Ygor Roberto

A Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Lazer de Condeúba, num  ato de civismo pela proclamação da República, esteve apresentando rodas de conversas sobre o tema: “Condeúba e a República”, as quais aconteceram no Salão Coluna Prestes no Prédio da Intendência. Inicialmente na terça-feira, o grupo de Senhoras e Senhores da “Melhor Idade”, estiveram na abertura do evento participando da atividade coordenada pela  professora Joandina Carvalho.

Condeúba pode ser considerada uma cidade republicana, tendo em vista que logo após a proclamação da Republica no Brasil, um grande grupo de pessoas da sociedade local se reuniu para dar vivas e apoio ao novo sistema. Uma ata foi redigida e assinada ressaltando esse apoio (vide ata nesta matéria). Um dos principais objetivos dessa atividade é o convite a sociedade local de hoje a pensar esse momento histórico e em que essa atitude pode contribuir para mudanças necessárias.

Primeiramente as escolas  inscreveram turmas, que juntamente com os professores interessados convidaram os alunos para participarem. As atividades aconteceram nos dias 07 a 10 de novembro no turno escolhido pelo grupo, manhã ou tarde.  As rodas de conversa ou círculo de cultura, segundo a  professora Joandina, lembram Paulo Freire, importante educador brasileiro. “É uma maneira de aprendermos coma prática e com o diálogo”,  disse a professora.

Agradecimentos

O diretor de Cultura Ygor Roberto, “deixa um agradecimento especial ao Prefeito Silvan Baleeiro pelo suporte dado neste projeto, ao professor Rubens, a diretora Luciana da Escola Municipal Alcides Cordeiro, ao professor Antonio Santana e a diretora Leniran do Colégio Estadual pelo apoio dado a essas rodas de conversas, que de forma sensata foram conduzidas pela professora Joandina. Esteve bom demais, algo novo  aconteceu, isso nos deixa fortalecidos naquilo que pensamos, projetamos e executamos diante da nossa Secretaria de Cultura, Desporto e Lazer”, concluiu Ygor.

Acta da Proclamação da República

Acta da reunião extraordinária da Câmara Municipal da cidade de Condeúba, convocada na forma da lei. Aos dois dias do mez de dezembro do anno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus-Christo, de mil oitocentos oitenta e nove, n’esta Cidade de Condeúba e edi’cioda Câmara Municipal, ás dez horas do dia, reunidos os vereadores:Major Herculano Moura, Hermano Alves Pereira, e Alferes Francisco Ribeiro, sob a presidência do vereador – coronel José Egídio de Moura e Albuquerque, convocados extraordinariamente, em virtude doconvite feito pelo governador d’este Estado da Bahia, em a circular numero um de desenove do mez próximo indo para adherirem e prestam juramento de fidelidade a um novo regimen Republicano, legal e definitivamente constituído; faltando os vereadores: Alferes Miguel Lopes Moitinho e Capitão Juvêncio Dutra, visto não terem sido convocados em consequência de residirem a grande distancia, sendo, entretanto convocados para oportunamente prestarem juramento, -foi aberta a sessão, visto haver numero legal. Deixou de comparecersem causa participada o vereador Tenente Theodoro Azeredo, que foimultado em dez mil reis. Depois disto, o presidente expondo o seu legítimo enthusiasmo pelo grande e faustoso acontecimento do dia quinze de novembro indo, e os motivos da presente reunião, concluiu convidando ao vice presidente da Câmara, Major Herculano Moura,para occupar a cadeira da presidência e deferir-lhe o juramento e pondo sua mão direita sobre o livro dos Santos Evangelhos – jurou adherir com toda fidelidade ao novo regimen. Occupando novamente a cadeira da presidência convidou aos demais vereadores para adherirem ao regime inaugurado; o que accedendo todos ao convite, juraram serem leaeis e obedientes ao Governo Republicano. Depois d’isto, o mesmo Presidente conforme as ordens do Governo, consultou as autoridades judiciarias e policiaes, que se achavam presentes, se adheriram ao Governo constituído; e respondendo todos pela narrativa, accrescentaram os Doutores – Juiz de direito e Municipal que assim se manifestando, aguardavam entretanto a audiência especial que haviam designado, na qual largamente manifestar-se-hiam; sendo pelo Doutor Juiz Municipal pedido que em tempo competente lhe fosse dada a palavra. N’este acto comparecendo o vereador, Tenente Azeredo, que havia sido convocado, prestou juramento adherindo com fidelidade ao Governo Republicano. Em seguida, concedida a palavra ao vereador Hermano Alves, depois ao doutor Antonio Pedro de Mello, e finalmente ao doutor Glycerio Velloso, fizeram discursos análogos ao acto, adherindo ao Governo Republicano Federal. Ao encerrar a sessão, foram levantados vivas – á República dos Estados-Unidos do Brasil; ao povo; ao governador do Estado; e ás autoridades locaes; vivas que erguidos pelo presidente da Câmara, foram generosamente correspondidos com enthusiasmo por todos presentes. E para constar, mandou o Presidente lavrar apresente acta que vae assignada pelo mesmo, vereadores e mais pessoas presentes que quizerem. Eu José Pedro Quaresma, secretario que o escrevi. José Egídio de Moura e Albuquerque. Presidente; Herculano de Moura e Albuquerque, vereador; Francisco Ribeiro, vereador; Hermano Alves Pereira, vereador; José Pedro Quaresma, secretario da Câmara; Ernesto Botelho d’Andrade, Antonio Pedro de Mello, Manoel da Silva Lemos, Fulgencio de Moura e Albuquerque, Baldoino da Silva Gomes, Antonio Rodrigues Chaves, Dr. Glycerio José Velloso da Silva, Clemente Ottoni da Silva Gondim, Januário Landy, Antonio Joaquim Moreira, João Antonio da Silva, José Marinho de Castro, Olympio Cordeiro da Silva, José Cordeiro da Silva, Marcolino Cordeiro da Silva, Gerson Olympio Vieira, Remigio José da Silva,Belchior Xavier da Silva, Jovino Arsênio da Silva, Reinaldo Saturnino Meira, Gustavo d’ Oliveira Torres, Manoel Cordeiro da Silva, José da Silva Gomes, Juvêncio Rodrigues Coutinho, José Moreira Cordeiro, Deraldo d’ Oliveira e Silva, Antônio Ribeiro de Novaes, Carolino Augusta da Silva Gondim, Exupério Alves Pereira, Jorge Rodrigues
Coutinho, Francisco Theodoro de Meira, Jovino Delly Ferreira, José Domingues de Castro, José Cezario Silveira, Agrário Barboza de Carvalho, Martinho Moreira, João Batista da Silveira, Felismino Gomes Pereira, Sebastião Moura e Albuquerque, Tranquilino Cordeiro, José Lopes Viana, Jesuíno Silvestre Pereira, José Marcolino Vieira, André Avelino d’ Oliveira, Modesto Ribeiro de Souza, Pedro Ferreira Villela, Pedro Alexandrino de Carvalho, Pedro Dias do Amarante, Pedro Advincula de Faria, Henrique Pereira, Antônio Pinheiro de Faria, José Tito da Silva, Antônio Botelho d’ Andrade, João Pires dos Santos, Maximiano Soares Leão, Bento José de Almeida, Euzébio Xavier da Costa, Antônio da Rocha Lima. Nada mais se continha na dita acta além do conteúdo acima transcripto, copiado do próprio livra em original e ao qual me reporto e dou fé. Eu, Espiridião Alves Cordeiro, secretário permanente do Conselho Municipal, a escrevi.

Fotos: JFC

 

 

 

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Um comentário sobre “Condeúba: Secretaria de Cultura faz rodas de conversas sobre o tema Condeúba e a República

  1. Foi muito bom, embora estivesse ausente, mas vale a pena conhecer a nossa História, que é também História do Brasil. Como conselheiro da Cultura dou total apoio à professora Joandina e ao Diretor Ygor Roberto nas iniciativas em convidar os alunos para a história ao vivo. Do mesmo modo, professores de Ciências do Ensino Fundamental e de Física no Ensino Médio deverão aproveitar a Praça da Ciência, ao lado da Eleutério Tavares para aulas no campo da Física ao vivo e a cores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *