Condeúba da garoa, quem diria!

Por Oclides da Silveira

garoa 11Começou na noite do dia 9 de julho uma chuva bastante forte pela data, chegando a juntar poças d’água nas estradas da zona rural. Segundo os mais idosos, aqui em Condeúba havia chovido assim neste mês, só no ano de 1958. Pois bem, a chuva passou e em dias alternados tem caído uma garoinha típica paulistana dos anos 60 quando se chamava a capital de São Paulo da garoa.

Nós que fomos criados em São Paulo podemos dizer muito bem dessa situação com bastante conhecimento de causa. Na década de 60 quando chegamos a São Paulo ainda havia o transporte do bondinho elétrico o qual usamos muito a linha que fazia Santo Amaro à Praça da Sé, naquela oportunidade me lembro que a garoa que caia era constante e duradoura, ficava 20 e até 30 dias sem parar e vinha acompanhada de muito frio.

Isso mudou e São Paulo de há muito tempo que não garoa mais. Pois bem, esse fenômeno de garoar aqui na nossa região nordestina é de certa forma inédita. Buscamos informações nos livros e revistas antigas e mesmo aos moradores mais idosos e não achamos nada para nos informar se esse fenômeno já havia ocorrido por aqui em outras épocas.

O certo é que estamos diante de novos acontecimentos climáticos aqui em nossa região caatingueira. Diante de tantas obscuridades de informações perguntamos. Será que essa chuva seguida de garoa que perdura desde 9 de julho até a presente data e com aspectos de continuar por mais alguns dias no mês de agosto, será mesmo um fenômeno casual ? Ou será mudanças climáticas que virão de forma rotineira todos os anos nesse mesmo período?

O certo também é que temos de nos prevenir com agasalhos mais reforçados e aprender a conviver com um clima nas casas dos 13 graus centigrados, o que não é nada fácil para quem convive durante o ano com uma temperatura que oscila ente os 25 e 35 graus.

Não somos adeptos do frio, não curto essa de visitar lugares onde cai neve, mas diante de tanto sofrimento do nordestino causado pela falta de chuva, roguemos a Deus que continue essa chuvinha temporona seguida de garoa, mesmo que venha com frio, paciência vou me render a esse fenômeno da natureza e buscar me adaptar a usar roupas de frio.

Os cuidados que devemos tomar neste período de frio, andar bem agasalhados, continuar tomando água como temos costumes, evitar tomar frieza exagerado, pois nosso organismo não está acostumado com isso, ter cuidado com a alimentação, evitar comidas gordurosas e salgadas, também evitar o excesso de bebidas alcoólicas, pois tudo isso com o frio provocam com mais facilidade AVCs, Infartos, dores musculares, ataques asmáticos além da rotineira gripe.

Esse mês de julho chuvoso mudou toda a panorâmica da natureza local, as plantas que normalmente neste período já se encontrava com as suas folhas amareladas e caindo, houve um atraso neste processo e as folhas pararam de amarelar e cair, voltando a enverdecer e muitas delas começaram a brotar e soltar novas guias, antecipando essa fase das plantas que normalmente elas começam a brotar no fim do mês de agosto início de setembro.

Fotos: JFC

 

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

2 comentários sobre “Condeúba da garoa, quem diria!

  1. A matéria ta excelente! E realmente é melhor ir acostumando com frio. Eu particularmente gosto muito do frio, mais algumas medidas como foi citada na matéria é de mta importância. Estou torcendo que essa garoa por ai, dure mais dias. A natureza e os sertanejos agradecem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *