Arquivos diários: 30 de Abril de 2018

Caculé: Foi realizado no domingo 29/4 a 5ª Corrida do Trabalhador

Por Oclides da Silveira

A equipe de Maratonista de Condeúba

Foi realizado no domingo dia 29 de abril de 2018, a 5ª Corrida do Trabalhador na cidade de Caculé. Condeúba se fez presente com 6 atletas, dos quis 5 subiram no pódio, Carlão Maratonista agradece ao apoio recebido de todos os comerciantes de Condeúba, do Jornal Folha de Condeúba e da Radio Liberdade FM.

Fotos: Equipe Carlão

 

Voluntários do Sertão realizam 1º dia de mutirão de saúde e cidadania em Santaluz

Foto: Divulgação

O mutirão dos Voluntários do Sertão começou na manhã desta segunda-feira (30), oferecendo serviços de saúde e cidadania para os moradores da cidade de Santaluz e municípios vizinhos, na região sisaleira da Bahia. Durante a ação, desenvolvida em parceria com a Prefeitura Municipal de Santaluz, a população está tendo acesso a serviços gratuitos nas seguintes áreas: médica, enfermagem, odontológica, previdenciária, jurídica, psicológica, social, entre outras.

Foto: Divulgação

Os atendimentos e serviços – completamente gratuitos – são realizados em vários pontos da cidade, a exemplo do Hospital Municipal, onde são feitas cirurgias de média e pequena complexidades; Colégio Cenos (clínica médica e especialidades); PSF Jorge Vilas Boas (ginecologia); Clínica Adrivana Cunha (cirurgias de catarata); Colégio Dulcelita (pediatria); Centro de Especialidades Médicas de Santaluz (oftalmologia). Continue lendo Voluntários do Sertão realizam 1º dia de mutirão de saúde e cidadania em Santaluz

E agora Maria?

Como o feminismo deve reagir diante da simpatia por um candidato misógino?

Bolsonaro disse que vai se empenhar em eleger o maior número de parlamentares para endurecer leis penais (Mateus Bonomi/AGIF/Folhapress)

Em inúmeras oportunidades, Bolsonaro (PSL) deu demonstrações de misoginia. Defendeu reiterada vezes que a luta das mulheres por equiparação salarial é sem sentido. Seria natural valermos menos no mercado de trabalho. Debochou da condição feminina em muitas ocasiões. No clube A Hebraica do Rio de Janeiro em 2017, disse que tinha cinco filhos, que os quatro mais velhos eram homens e que, na concepção do quinto rebento, teria “fraquejado”. Por isso, teria vindo uma menina. Enfim, em episódio paradigmático, o pré-candidato afirmou que não “estupraria” a deputada Maria do Rosário (PT) porque ela não “mereceria”. Em 2015 em entrevista ao jornal Zero Hora, voltou a declarar que a deputada seria “feia demais” para ser estuprada. Continue lendo E agora Maria?

Guanambi: Morreu João Paulo aos 35 anos, ele era o Coordenador Diocesano da Pastoral da Juventude

Com pesar recebemos a triste notícia do falecimento de João Paulo Silva Alves aos 35 anos de idade, ele foi vítima de infarto nesta manhã de segunda-feira. João Paulo era Coordenador da Pastoral da Juventude Diocesana, participante ativo na sua Comunidade (São Pedro), Bairro Lagoinha – Paróquia Santo Antônio – Guanambi.

Segundo informações de familiares, João Paulo saiu de Guanambi por volta das 5:00 horas como era habitual para ir trabalhar em Espinosa, ao chegar na escola ele se sentiu mal dentro da sala de aula, colegas tentaram socorrê-lo mas ele não resistiu.

Informações preliminares apontam que João Paulo sofreu um ataque cardíaco fulminante. Ele havia se casado há pouco mais de quatro meses e era professor de matemática da rede Estadual de Minas Gerais e atuava na Escola Estadual Washington Xavier Mendes em Espinosa. João Paulo também ministrou aulas no IF Baiano – Campus Guanambi entre 2014 e 2015.

O corpo de João Paulo foi transladado para velório e enterro em Guanambi. O Corpo chegou no começo da tarde de hoje 30/4, onde foi dado o início do velório na Igreja São Pedro no Bairro Lagoinha.

Agencia Sertão

MUDANÇAS NA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL SÃO INCONSTITUCIONAIS, DIZ MPT

Por Ricky Mascarenhas
Segundo nota técnica, a autorização para desconto em folha deve ser definida em assembleia com participação de toda a categoria

As mudanças na contribuição sindical promovidas pela reforma trabalhista (Lei nº 13.467/17) são inconstitucionais. É o que diz nota técnica divulgada nesta segunda-feira, 30, pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). O documento aponta que alterações como o fim da obrigatoriedade da contribuição dependem de lei complementar por ser recurso de natureza tributária. Além disso, a instituição defende que a autorização para desconto em folha da contribuição sindical deve ser definida em assembleia com participação de toda a categoria.

De acordo com a nota, a contribuição sindical abrange trabalhadores e empregadores pertencentes a determinada categoria e, portanto, deve ser considerada contribuição compulsória. Baseado no entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), que reconhece o caráter tributário da contribuição, o MPT afirma que as mudanças violam o princípio da unicidade sindical e enfraquecem financeiramente as entidades sindicais.

Segundo o coordenador nacional da Conalis, João Hilário Valentim, a nota técnica retrata a decisão da maioria do colegiado da coordenadoria que, em reunião nacional se debruçou sobre o tema, o debateu e aprovou. “É fruto de trabalho coletivo. A nota trata somente da contribuição sindical e se limita a analisar os aspectos jurídicos da modificação legislativa, ou seja, é uma análise essencialmente técnica”, acrescentou o procurador.

Além dos pontos considerados inconstitucionais, o documento afirma ainda que a autorização prévia e expressa para desconto em folha de pagamento deve ser definida em assembleia com participação de trabalhadores filiados e não-filiados à entidade, pois cabe ao sindicato realizar negociação coletiva de condições de trabalho em nome de toda a categoria.

“A Lei nº 13.467/17 neste tópico está, portanto, desestabilizando as relações sindicais, com graves prejuízos à defesa coletiva dos interesses dos representados. Seu texto gera incerteza e insegurança jurídica ao passo que pretende suprimir os paradigmas de proteção sobre os quais se fundam a Constituição e o Direito do Trabalho”, registra a nota.

Estes cinco hábitos aumentam sua expectativa de vida em mais de uma década


Manter cinco hábitos saudáveis pode acrescentar mais de uma década à expectativa de vida, de acordo com um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e publicado nesta segunda (30) no periódico Circulation.

Os cientistas analisaram dados de mais de 123 mil pessoas, colhidos em um período de 30 anos, em média. Eles observaram como a mortalidade poderia ser afetada por cinco fatores de estilo de vida:

[ x ]
– Não fumar;
– Baixo índice de massa corporal (18,5 a 24,9 kg/cm²);
– Pelo menos 30 minutos ou mais por dia de atividade física moderada a vigorosa;
– Ingestão moderada de álcool (por exemplo, até cerca de uma taça de vinho de 148 ml por dia para as mulheres, ou até duas taças para os homens);
– Dieta rica em frutas, legumes e grãos integrais e pobre em carne vermelha, gorduras saturadas e açúcar.

Veja também:
Uma hora de qualquer tipo de exercício por dia faz você viver mais
Fonte da juventude: cortar calorias reduz efeitos do envelhecimento
Solidão é um dos maiores medos e questões da velhice; como lidar?
Ao calcularem a expectativa de vida média dos participantes, perceberam uma diferença drástica entre quem mantinha os cinco hábitos saudáveis e quem não. Para os participantes do estudo que não adotaram nenhum dos fatores de estilo de vida de baixo risco, por exemplo, os pesquisadores estimaram que a expectativa de vida aos 50 anos era de mais 29 anos para as mulheres e 25,5 anos para os homens.

Mas para aqueles que adotaram todos os cinco fatores de baixo risco, a expectativa de vida aos 50 anos foi projetada para mais 43,1 anos para as mulheres e 37,6 anos para os homens. Em outras palavras, as mulheres que mantiveram todos os cinco hábitos ganharam, em média, 14 anos de vida, e os homens ganharam 12 anos, em comparação com aqueles que não preservaram hábitos saudáveis.

O estudo se concentrou na população americana, mas os autores dizem que as descobertas se aplicam a grande parte do mundo ocidental. “Este estudo ressalta a importância de seguir hábitos de vida saudáveis para melhorar a longevidade na população”, disse Frank Hu, presidente do Departamento de Nutrição da Harvard Chan School e autor sênior do estudo. “No entanto, a adesão a essas práticas é muito baixa. Portanto, as políticas públicas devem colocar mais ênfase na criação de ambientes saudáveis, para apoiar e promover uma dieta e um estilo de vida melhor.”

Prazo para declarar Imposto de Renda encerra-se hoje segunda-feira 30/4

Hoje é o último dia para a entrega da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPR). O prazo finaliza às 23h59, desta segunda-feira (30).

Pessoas que receberam acima de R$ 28.559,70 no ano de 2017 são obrigadas a declarar. No caso da atividade rural, a obrigatoriedade é imposta àqueles que tiveram receita bruta acima de R$ 142.798,50.

Quem fizer o procedimento depois do prazo, iniciado em 1º de março, terá que pagar multa de 1% por mês de atraso. A taxa pode ser de R$ 164, 74 até 20% sobre o imposto devido.

Política: Prefeito de Capela de Alto Alegre dança com Solange Almeida em palco e é processado pelo MPF

O Prefeito de Capela do Alto Alegre, Bahia, Claudinei Xavier Novato (PCdoB)

O Ministério Público Federal (MPF) moveu uma ação de improbidade administrativa contra o prefeito de Capela do Alto Alegre, nordeste da Bahia, Claudinei Xavier Novato (PCdoB), que subiu ao palco durante uma festa junina da cidade e dançou com a cantora Solange Almeida. Para o procurador da República Elton Luiz Freitas Moreira, o gestor tentou se autopromover com o evento, que teve R$ 100 mil repassados pelo Ministério do Turismo.

A festa junina ocorreu em maio de 2017. A ação do MPF é de 27 de março deste ano, mas só foi divulgada pelo MPF nesta semana. A iniciativa custou R$ 101 mil, destes, R$ 100 mil foram repassados ao município pelo Governo Federal.

O MPF pede a condenação do prefeito, conforme a Lei da Improbidade Administrativa, com perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, pagamento de multa de até 100 vezes o valor da remuneração e proibição de contratar com o poder público pelo prazo de três anos.

Segundo o MPF, antes dos festejos, o prefeito chegou a ser orientado pela equipe técnica do Ministério do Turismo, para que não fossem anunciados ou exibidos nomes, símbolos ou imagens de autoridades ou de servidores públicos durante o evento, que pudessem caracterizar promoção pessoal.

Ainda de acordo com o MPF, o nome do prefeito e sua figura enquanto gestor foi enaltecida, desconsiderando a proibição estabelecida no convênio com o Ministério do Turismo.