Arquivos diários: 23 de Janeiro de 2018

A caminho do brejo

Por Cora Ronái

CORA                                          A sociedade dá de ombros, vencida pela inércia
Um país não vai para o brejo de um momento para o outro — como se viesse andando na estradinha, qual vaca, cruzasse uma cancela e, de repente, saísse do barro firme e embrenhasse pela lama. Um país vai para o brejo aos poucos, construindo a sua desgraça ponto por ponto, um tanto de corrupção aqui, um tanto de demagogia ali, safadeza e impunidade de mãos dadas. Há sinais constantes de perigo, há abundantes evidências de crime por toda a parte, mas a sociedade dá de ombros, vencida pela inércia e pela audácia dos canalhas.
Aquelas alegres viagens do então governador Sérgio Cabral, por exemplo, aquele constante ir e vir de helicópteros. Aquela paixão do Lula pelos jatinhos. Aquelas comitivas imensas da Dilma, hospedando-se em hotéis de luxo. Aquele aeroporto do Aécio, tão bem localizado. Aqueles jantares do Cunha. Aqueles planos de saúde, aqueles auxílios moradia, aqueles carros oficiais. Aquelas frotas sempre renovadas, sem que se saiba direito o que acontece com as antigas. Aqueles votos secretos. Aquelas verbas para “exercício do mandato”. Aquelas obras que não acabam nunca. Aqueles estádios da Copa. Aqueles superfaturamentos.
Aquelas residências oficiais. Aquelas ajudas de custo. Aquelas aposentadorias. Aquelas vigas da perimetral. Aquelas diretorias da Petrobras.
A lista não acaba.
Um país vai para o brejo quando políticos lutam por cargos em secretarias e ministérios não porque tenham qualquer relação com a área, mas porque secretarias e ministérios têm verbas — e isso é noticiado como fato corriqueiro da vida pública.
Um país vai para o brejo quando representantes do povo deixam de ser povo assim que são eleitos, quando se criam castas intocáveis no serviço público, quando esses brâmanes acreditam que não precisam prestar contas a ninguém — e isso é aceito como normal por todo mundo.
Um país vai para o brejo quando as suas escolas e os seus hospitais públicos são igualmente ruins, e quando os seus cidadãos perdem a segurança para andar nas ruas, seja por medo de bandido, seja por medo de polícia.
Um país vai para o brejo quando não protege os seus cidadãos, não paga aos seus servidores, esfola quem tem contracheque e dá isenção fiscal a quem não precisa.
Um país vai para o brejo quando os seus poderosos têm direito a foro privilegiado.
Um país vai para o brejo quando se divide, e quando os seus habitantes passam a se odiar uns aos outros; um país vai para o brejo quando despenca nos índices de educação, mas a sua população nem repara porque está muito ocupada se ofendendo mutuamente nas redes sociais. Enquanto isso tem gente nas ruas estourando fogos pelos times de futebol!

 

 

Prefeitura de Vitória da Conquista: MP recomenda exoneração e convocação dos aprovados em concurso

mp                                                       Fotos: BLOG DO ANDERSON

 A Recomendação Nº 01/2018 da 8ª Promotoria de Justiça de Vitória da Conquista, nesta segunda-feira (22), traz a ocorrência de diversos casos de desvios de função no exercício de atividades exercidas por servidores na Prefeitura de Vitória da Conquista. Contratações temporárias irregulares, apesar da existência de Concurso Público no prazo de validade com aprovados e não convocados. De acordo com a Promotoria, chegou ao seu conhecimento a existência de oficiais de obras e auxiliares administrativos em desvio de função, exercendo atividades de Educação Ambiental, dentre outras típicas na área ambiental, em detrimento da nomeação de candidatos ao cargo de Técnico em Meio Ambiente, aprovados e/ou classificados no Concurso Público Nº 01/2013.mp 1Conforme a Recomendação Nº 01/2018, a Secretaria Municipal de Educação conta com aproximadamente 627 contratos temporários de Professor, correspondente à aproximadamente 54,55& do quando docente efetivo que é de 1.150 servidores, consoante informação relacionada ao Exercício 12/2016. Em resumo, a Promotoria recomenda ao prefeito Herzem Gusmão Pereira que adote providências que se afigurarem necessárias para “nomeação de todos os aprovados no Concurso Público Nº 01/2013 dentro do número de vagas previstas”. No 6º parágrafo, a Promotora de Justiça Lucimeire Carvalho Farias pede a exoneração dos servidores contratados em regime precário a medida que os concursados forem sendo nomeados e empossados. Procurada pelo BLOG DO ANDERSON na tarde desta terça-feira (23), a Prefeitura de Vitória da Conquista diz que “retornaremos em breve”.

Confira o novo valor do benefício concedido em 2017

Leda Antunes
do Agora

Os aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que tiveram o benefício concedido a partir de fevereiro do ano passado terão um reajuste menor do que aqueles que já recebiam a aposentadoria em janeiro.

O aumento, nesses casos, é proporcional à inflação acumulada entre o mês da concessão e dezembro, medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

O índice integral, referente à inflação acumulada entre janeiro e dezembro, é de 2,07%.

Os reajustes proporcionais variam de 0,26%, para o benefício concedido em dezembro, a 1,64%, para o liberado em fevereiro.

O aposentado que já recebia benefício de R$ 2.500 em janeiro no ano passado vai ganhar R$ 2.551,75 neste ano.

Se o mesmo benefício tivesse sido concedido em fevereiro, o valor em 2018 seria de R$ 2.541, uma diferença de cerca de R$ 10.

Caso tivesse sido concedida em dezembro, a aposentadoria subiria apenas R$ 6,50, para R$ 2.506,50.

Trabalhador acima dos 60 anos começaram a receber ontem dia 22/1 as cotas do PIS/Pasep

Fonte: Agência Brasil/CDL (Conteúdo)

saque

Para os demais trabalhadores que não são correntistas dos dois bancos públicos, os saques poderão ser feitos a partir da próxima quarta-feira (24)

Os trabalhadores a partir de 60 anos de idade e que têm conta corrente ou poupança individual na Caixa Econômica Federal (Caixa) ou no Banco do Brasil (BB) começaram a receber ontem (22) as cotas dos fundos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). Pagos a pessoas dessa faixa etária que trabalharam com carteira assinada antes da Constituição de 1988, os valores serão creditados nas contas bancárias na noite desta segunda-feira (22).

Para os demais trabalhadores que não são correntistas dos dois bancos públicos, os saques poderão ser feitos a partir da próxima quarta-feira (24). A previsão é de que 4,5 milhões pessoas tenham direito a um total de R$ 7,8 bilhões referentes a essas cotas, sendo 2,7 milhões de pessoas cotistas do PIS e 1,8 milhão do Pasep.

Há alguns anos, o trabalhador só tinha acesso à cota quando completasse 70 anos, se aposentasse ou tivesse doença grave ou invalidez. A partir da Medida Provisória nº 813, publicada ao final de dezembro do ano passado, o benefício foi estendido a mulheres a partir dos 62 anos de idade e a homens com mais de 65. Continue lendo Trabalhador acima dos 60 anos começaram a receber ontem dia 22/1 as cotas do PIS/Pasep