Arquivos diários: 30 de dezembro de 2017

Mortugaba: Tragédia no Sítio, dois afogamentos ao mesmo tempo da mesma família

Por Oclides da Silveira

Tragédia aconteceu neste sábado dia 30 de dezembro de 2017. Esse de Paletó, só temos o primeiro nome que se chamava de Patrício e o outro Adailton Coutinho que veio de São Paulo para batizar o filho de Patrício foram resolver o problema de uma bomba num poço, aí o que desceu recebeu um choque “possivelmente” o outro foi socorrer a corda quebrou e os dois caíram no fundo do poço e foram a óbitos, segundo informações preliminares de populares que estão no local.

As informações são preliminares a qualquer momento estaremos completando a notícia.

Itumirim: Garoto de 15 anos morre após receber descara elétrica enquanto lavava motocicleta

Rapaz foi socorrido e levado para o hospital pelos próprios familiares, mas já chegou à unidade de saúde sem vida. Velório será anunciado após liberação do corpo.
Por Aloísio Costa.

ronaldoUm garoto de 15 anos, morador do distrito de Itumirim, município de Jacaraci, morreu na manhã deste sábado (30) após receber uma descarga elétrica enquanto lavava uma motocicleta.

Segundo informações obtidas pelo Informe Cidade, o jovem usava uma ducha elétrica de pressão para lavar o veículo. Ao desligar o equipamento, que estava conectado à energia por meio de um transformador, recebeu a descarga. Ronaldo Oliveira, conhecido pelo codinome de Naldinho, chegou a ser levado para o Hospital Municipal de Condeúba, mas já chegou à unidade de saúde sem vida.

O corpo foi encaminhado para o IML – Instituto Médico Legal em Vitória da Conquista. O local do velório e o horário do sepultamento serão divulgados após a liberação do corpo e a chegada de familiares que moram em São Paulo.

Informe cidade

Réveillon

Por Nando da Costa Lima

Nando-3A festa estava como sempre foi em reunião de fim de ano. As mulheres de um lado exibiam as joias e distribuíam simpatia, as mais extrovertidas exibiam os conhecimentos gerais! Do outro lado os homens, todos com ares de donos do mundo discutindo a crise econômica, todos com um plano infalível! O cheiro de perfume “francês” combinava com o “whisky” servido. Todo aquele material falsificado entrava em harmonia com a falsidade das pessoas. Formava um clima tão artificial que parecia encenação! A coisa tava tão feia que até os enfeites de fim de ano desejando felicidades eram em inglês, e todos os convidados estavam usando chapeuzinhos de papel daqueles que a gente pensa que só tem em réveillon de americano.

Wellington Jr., filho pródigo do casal anfitrião tinha acabado de chegar de uma temporada de 6 meses nos Estados Unidos da América, estava a antipatia em pessoa, só falava em inglês e sentia dificuldades em entender o português. Dayse, a filha mais velha, contava seu dia na faculdade de psicologia, e como toda futura psicóloga, estava apaixonada por Freud, tinha uma explicação freudiana para tudo, inclusive para sua tara por adolescentes e seu hábito de nunca usar calcinha. Uma madame ficou entusiasmada com as ideias da futura psicóloga e resolveu imitá-la ali mesmo. Tirou sem a menor cerimônia e lançou no meio da sala aquela “caçola” imensa, era verde oliva, parecia uma barraca de escoteiro. Mas todas as outras, inclusive o decorador Kiko Saint’ Paula Star vindo de Jequié especialmente para decorar a festa, acharam chi-quer-rí-ma a atitude da madame Laurinha. Até aplaudiram! Mas isto não vem ao caso, o importante é a festa: a anfitriã fazia questão de reclamar dos empregados da casa em frente aos convidados. Não sei porque a maioria delas agem assim, dão ordens como verdadeiras rainhas medievais: parece que acham “chic” serem grossas. Continue lendo Réveillon

Salário mínimo vai ser de R$ 954 a partir de segunda

Clayton Castelani e Leda Antunes
do Agora

O salário mínimo subirá de R$ 937 para R$ 954 a partir de 1º de janeiro de 2018, conforme o decreto do presidente Michel Temer divulgado ontem pelo governo.

A correção será de 1,81%, a menor aplicada a partir de 1995, primeiro ano após a criação do real, em julho de 1994.

Até então, o menor reajuste oficial havia sido de 4,61%, quando o piso subiu de R$ 130, em 1998, para R$ 136, em 1999.

Nesse histórico, a reportagem não considerou correções realizadas dentro do mesmo ano.

A queda da inflação é a principal causa para um ajuste tão pequeno do salário mínimo e, por consequência, dos pisos de aposentadorias, auxílios e pensões da Previdência Social.