Arquivo da tag: greve

Conquista: com servidores em greve há 17 dias, Herzem interrompe negociações

HerzemCom os servidores municipais em greve há pelo menos 17 dias, o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (PMDB), disse que as negociações com os sindicatos estão encerradas. Em nota divulgada no site da Prefeitura, o peemedebista afirmou que “depois de estabelecer diálogo contínuo e apresentar as propostas aos sindicatos, em mesas de negociações gerais e por categorias, essas últimas lideradas pelo próprio prefeito, a Prefeitura comunica que chegou ao limite legal de concessão de reajuste”, e acrescentou que enviará â Câmara Municipal um projeto com o reajuste sugerido pelo município.

“Reajuste de 25% no vale-alimentação; estudo para implantação de plano de saúde, com contrapartida da Prefeitura; início dos projetos para implantação do Programa Habitacional para servidores; garantia de pagamento da primeira parcela do décimo terceiro até 20 de junho”, prossegue a nota. “Além dessas propostas, o Governo também reavaliou os cálculos e, dentro do limite, com base na Lei de Responsabilidade Fiscal, propôs às categorias um aumento de 5% escalonado, sendo 2% imediato e 3% no mês de setembro”.

Em entrevista a uma rádio local, o professor Adair Aparecido soltou o verbo ao dizer que o prefeito precisa ter “a hombridade de receber a Comissão de Negociação”. “Um apelo ao prefeito para que ele quanto chefe do Poder Executivo que ele tenha a hombridade de receber a Comissão de Negociação, seja para dizer sim, seja para dizer não e que através da mídia não é o espaço adequado para se estabelecer o diálogo, para se estabelecer a conversa. A gente quer acreditar que o prefeito de Vitória da Conquista é de diálogo e que ainda essa semana, que ainda hoje ele chame o SINDACS, chame o SIMMP, chame o SINSERV, para ter uma conversa olho no olho”, disse.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinserv), os servidores pedem reajuste de 10%, e o Sindicato do Magistério Municipal Público informou que os professores pedem o reajuste anual da lei do piso, de 7,46%.

Alunos da Uesb ficam sem aulas nos três campi da Universidade

UESB1 (1)Nesta terça (23), teve início a paralisação do professores da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Por conta da suspensão das atividades da categoria, mais de 12 mil alunos estão sem aula nos três campi da Instituição: Jequié, Itapetinga e Vitória da Conquista. Já as atividades administrativas estão funcionando normalmente.

Conforme a categoria, a paralisação segue nestas quarta e quinta, 24 e 25 de maio, respectivamente, e também no dia 30 de maio, próxima terça-feira. Segundo o site oficial da Associação dos Docentes da Uesb (Adusb), nos três primeiros dias, a paralisação é em consonância com a pauta nacional do #OcupaBrasília.

No dia 24, os professores irão participar de uma caravana para Brasília para pedir a saída do presidente Michel Temer e para protestar contra as Reformas da Previdência e Trabalhista e a Lei da Terceirização. Já no dia 30 de maio, a paralisação tem como objetivo pressionar o Estado a negociar com os professores. De acordo com os docentes, sem o pagamento do reajuste linear nos anos de 2015, 2016 e 2017, as perdas inflacionárias acumuladas já chegam a quase 20%.

Monitores escolares querem ser reconhecidos como profissionais da educação

CartazDurante as manifestações que aconteceram na manhã desta quarta-feira (15), o monitores escolares de Vitória da Conquista, além de protestarem contra a Reforma da Previdência, foram às ruas reivindicar o reconhecimento como profissionais da educação. De acordo com a categoria, apesar de exercerem uma função tão importante para a educação infantil, os monitores ainda não são reconhecido como profissionais da área.

Esses profissionais apresentaram uma tabela mostrando que, assim como os professores, eles atuam diretamente com os alunos, exercendo atividade pedagógica, mas não são reconhecidos pela Secretaria Municipal de Educação como profissionais da educação.

“A luta dos monitores é pelo reconhecimento desses profissionais dentro do quadro do magistério, porque, além de ter sido exigido no último concurso, como requisito para a admissão do cargo, o curso de magistério, quem já estava na rede recebeu a formação por meio do Pró-infantil, ou seja, o próprio município reconhece a importância da formação pedagógica desses profissionais para exercerem tal função”, afirma a categoria.

Conforme os monitores, esta é uma luta antiga, que foi negligenciada pela gestão anterior, que não demonstrou interesse em elaborar um plano de carreira para o grupo, instrumento que oferece ao trabalhador o suporte e condições necessárias de desenvolvimento profissional.

Agora, a categoria busca junto ao novo governo esse reconhecimento, que já é realidade em outros municípios do Brasil, pois, segundo a Lei de Diretrizes e Base, “são considerados profissionais da educação escolar básica os que nela estando em efetivo exercício e tendo sido formados em cursos reconhecidos”.
FacebookTwitter

Brumado: Agentes comunitários de saúde e de endemias também aderem à greve nacional

Agentes Comunitários         Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias

Os agentes comunitários de saúde e de endemias de Brumado também aderiram ao movimento grevista nacional contra a PEC 287/2016, que propõe a reforma da previdência com a extensão da aposentadoria por tempo de serviço para 49 anos.

Os agentes contaram com o apoio e representação do sindicato da categoria. A manifestação foi pacífica, apenas com cartazes expondo a insatisfação dos manifestantes na Praça Coronel Zeca Leite, a Praça da Prefeitura.

O texto da Pec do governo federal é considerado uma agressão aos direitos dos trabalhadores. “Muitos de nossos agentes vão morrer antes de se aposentarem por conta das condições que envolvem nossas atividades.

Então, o governo está querendo matar a aposentadoria com essa PEC maldita”, argumentou Jicélia Santos Ribeiro, presidente da sub-sede do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Endemias da Serra Geral da Bahia (Sindacs-ACE).

macaubas-servidores-ocupam-prefeitura-brumado-noticias-61

Macaúbas: Servidores ocupam prefeitura por atraso de salários

Cerca de 100 servidores municipais de várias categorias ocupam desde a manhã de segunda-feira (19) a prefeitura de Macaúbas, no sudoeste baiano, em protesto contra atraso de salários. Os trabalhadores reclamam que estão há três meses sem receber e dizem que a o ato só será encerrado quando a situação foi resolvida. Entre os servidores que protestam estão motoristas do transporte escolar, que afirmam estar sem receber desde outubro.

Servidores ocupam prefeitura de Macaúbas por atraso de salários prefeitura-de-macaubas-ocupada-brumado-noticias-61

Outra categoria insatisfeita é a dos professores, que dizem que a prefeitura não depositou o pagamento da primeira parcela do 13º salário, previsto para julho, e nem a segunda parcela, que deveria ser depositada em novembro. O prefeito José João Pereira (PSB), o Zezinho, ainda não se manifestou sobre o caso.

Condeúba:

Os Funcionários publico municipais de Condeúba agradecem ao Prefeito que ora está saindo Sr. José Augusto Ribeiro “Guto” PT, pela pontualidade de pagamento dos salários durante toda sua gestão de 4 anos. Agradecem ainda  pelo aumento salarial concedido pelo Prefeito Guto.

“Marcha Rumo à Greve Geral” também acontece em Conquista

cartaz-ocupa-tudo-11-de-novembro-01-768x576-300x225Sindicatos, estudantes e movimentos sociais de Vitória da Conquista voltarão a ocupar as ruas contra projetos de lei da Escola Sem Partido, reformas do ensino médio, da previdência e trabalhista na próxima sexta-feira (11). A atividade é um chamado nacional das centrais sindicais rumo à greve geral no Brasil.

Aqui na cidade, a mobilização acontecerá a partir das 9 horas na Praça Barão do Rio Branco e seguirá em marcha até o Bairro Brasil. Professores universitários, do ensino básico, servidores da saúde, terceirizados, estudantes, trabalhadores rurais, pequenos agricultores são algumas das categorias mobilizadas para a atividade.

No caso do Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista (SIMMP), também fazem parte da pauta de reivindicações o cumprimento integral da lei do piso, a reformulação do plano de carreira dos Trabalhadores da Educação, bem como a elaboração do plano dos profissionais que ocupam a função de Monitor.

Saiba como evitar transtornos durante a greve nos bancos

greve-bancários-300x225Com a confirmação da greve dos bancários por todo o Brasil, a partir desta terça (6), alguns serviços bancários serão suspensos, assim, o consumidor deve ficar atento a algumas medidas que poderão evitar alguns transtornos. Aqueles que precisam pagar contas, pegar empréstimos, fazer transferências, devem buscar formas alternativas durante a greve. Continue lendo Saiba como evitar transtornos durante a greve nos bancos

Bancários entram em greve a partir da próxima semana

GreveA partir de 6 de setembro, os bancários de todo o Brasil entrarão em greve. A categoria, em Vitória da Conquista, decidiu o pelo início do movimento grevista por tempo indeterminado, em assembleia realizada nesta quinta-feira (1º).

Na última terça-feira, dia 30, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentou uma proposta de reajuste de 6,5%, abaixo da reivindicação da categoria, que é de 14,78%. De acordo com o bancários, a proposta da Fenaban não cobre nem mesmo a inflação de 9,83%, referente a junho/2016.

Para os bancários, o não atendimento às demais reivindicações como mais contratações e melhorias nas condições de trabalho, motivou a categoria a intensificar as mobilizações e paralisar as atividades nas agências bancárias.

Receita

Trabalhadores da Receita Federal estão paralizados

Os servidores da Receita Federal do Brasil estão realizando paralisações semanalmente em todo o país. Segundo os trabalhadores o Governo Federal descumpriu o prazo acordado para recebimento do reajuste salarial. O movimento também se volta contra a pauta não remuneratória do PL 5.864/2016.

O Projeto de Lei, em discussão no Congresso Nacional, versa sobre a Carreira de Auditoria da Receita Federal do Brasil, concentrando poder em um único cargo em detrimento da instituição. “Estamos expondo a queda da eficiência da administração tributária para toda a sociedade.

Enquanto a corrupção dilapida o dinheiro que está nos cofres públicos, a inadimplência e a sonegação impedem que novos recursos entrem nos cofres públicos piorando ainda mais a situação do cidadão brasileiro e agravando muito a crise fiscal”, aponta o Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (Sindireceita).

Nas unidades de atendimento ao contribuinte, estão ocorrendo paralisações das atividades todas as terças, quartas e quintas. Já nas áreas aduaneiras será feita operação padrão nos postos de fiscalização espalhados nos 17 mil quilômetros da faixa de fronteiras do Brasil. O Sindireceita contabiliza a adesão de mais de oito mil trabalhadores em todo país.

paralisacao-agentes-de-saude-e-endemias-em-brumado-foto-site-brumado-noticias-56

Agentes de saúde e endemias de Brumado aderem à paralisação nacional das categorias

Os agentes de saúde e de endemias do município de Brumado estiveram concentrados em protesto na Praça Coronel Zeca Leite em apoio à paralisação nacional das categorias, que ocorre nesta quarta-feira (18).

Os manifestantes protestaram em silêncio, apenas exibindo cartazes na porta da prefeitura. Em entrevista ao site Brumado Notícias, Jicélia Santos Ribeiro, diretora da subsede do sindicato que representa a categoria em Brumado, diretora na sede de Guanambi e segunda secretária de finanças.

Jucélia explicou que o movimento está acontecendo em razão das portarias 21, 21, que visam unificar os trabalhos dos agentes de saúde e endemias, bem como a revogação das portarias 958 e 959, que têm por objetivo substituir o trabalho do agente comunitário de saúde por técnico de enfermagem.

A paralisação também reivindica o reajuste do piso salarial, que deveria acontecer anualmente após sua aprovação há três anos. Na esfera local, a sindicalista ressaltou que o município ainda está pendente em muitos assuntos, dentre os quais o quinquênio e o plano de cargo e carreira.