Arquivo da tag: Eleições 2018

Eleições 2018: Eleitor pode virar “juiz” e mudar rumo da lava jato

Por Cleyton Silveira

20160810_154219 - CopiaEm três anos da Operação Lava Jato na primeira instância, já foram 120 condenações. No STF, o ritmo é bem mais moroso. Há investigações no Supremo contra políticos há mais de dois anos. Ninguém nem sequer foi a julgamento até agora.

Líderes políticos já se deram conta da ameaça de perder a eleição e o foro privilegiado. E articulam uma reforma Continue lendo Eleições 2018: Eleitor pode virar “juiz” e mudar rumo da lava jato

LULA CONSOLIDA VANTAGEM E PODE LEVAR ELEIÇÃO NO PRIMEIRO TURNO

lula-vitoriaO ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva avançou no Datafolha e pode vencer a próxima eleição até no primeiro turno. É o que mostra pesquisa que acaba de ser divulgada pelo instituto do grupo Folha. No principal cenário, Lula tem 34%, o dobro do segundo colocado, que é Jair Bolsonaro, com 17%. Em seguida, aparecem Marina Silva, com 9%, Geraldo Alckmin, com 6%, e Ciro Gomes também com 6%,.

O instituto fez 2.765 entrevistas entre 29 e 30 de novembro, em 192 cidades. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.

“Quando a intenção de voto é questionada sem apresentação de nomes, Lula surge com 17% das citações e Bolsonaro, com 11%. Todos os outros pontuam de 1% para baixo”, aponta ainda o jornalista Igor Gielow. “Lula ganha em todos os cenários de segundo turno. Ele ampliou em quatro pontos percentuais sua vantagem, em relação à pesquisa feita no fim de setembro, no confronto com Alckmin (52% a 30%), Marina (48% a 35%) e Bolsonaro (51% a 33%). O tucano empata tecnicamente com Ciro (35% a 33%) e Marina ganharia de Bolsonaro (46% a 32%)”, diz a reportagem. Continue lendo LULA CONSOLIDA VANTAGEM E PODE LEVAR ELEIÇÃO NO PRIMEIRO TURNO

Eleições 2018: A um ano do pleito, quatro candidatos já estão na pista

presidenciaveis-2018-achei-sudoesteFoto: Reprodução/Revista Veja

O Brasil está a menos de um ano das convenções partidárias que lançarão os próximos candidatos à Presidência da República. As siglas políticas poderão se reunir entre 20 de julho e 5 de agosto de 2018 para definir as chapas que deverão ser inscritas até o dia 15 de agosto.

O primeiro turno das eleições será em 7 de outubro. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já está em campanha. O petista, sentenciado pelo juiz federal Sergio Moro a nove anos e seis meses de prisão no âmbito da Operação Lava Jato, só poderá se lançar como candidato se não for condenado em segunda instância.

Outro político que já está na corrida é o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que deve trocar de partido e tem se portado como um antagonista à candidatura de Lula. Ele terá até o dia 7 de abril para estar filiado a uma sigla. Também já estão na pista o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o senador Álvaro Dias (PR).

A ex-senadora Marina Silva não tornou oficial sua pré-candidatura, mas a Rede – partido que preside – trabalha internamente com os cenários que ela terá de enfrentar para não perder a terceira eleição consecutiva – chegou em terceiro lugar em 2010 e 2014.

No PSDB, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, conseguirá se lançar na disputa se barrar o crescimento do prefeito paulistano, João Doria, e superar a tímida concorrência do senador José Serra (SP).

Há ainda surpresas que podem aparecer na disputa, entre elas o ex-presidente do STF Joaquim Barbosa, que conversa com a Rede e o PSB, o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), e o senador Cristovam Buarque (PPS-DF). Já o PMDB, o maior partido do país, deve entrar em mais uma eleição sem ter uma indicação própria ao Planalto. As informações são da Veja.

rui-costa-brumado-noticias-35

Eleições 2018: Rui Costa confirma candidatura à reeleição ao governo baiano

O governador Rui Costa (PT) descartou a possibilidade de sair candidato à Presidência da República em 2018, como havia sinalizado o Partido dos Trabalhadores na Bahia. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (24), o petista disse que quer “abraçar e apertar” os prefeitos e lideranças da Bahia, e ser candidato à reeleição. “Eu sou candidato, se Deus me permitir, à reeleição ao governo do estado da Bahia. Quem muito abraça, pouco aperta”, resumiu. Questionado sobre um nome capaz de unificar os interesses, o governador evitou especular quem seria a pessoa ideal. Entre esta semana e a próxima, os governadores do país deverão se reunir para discutir um posicionamento. Segundo Rui, nesse encontro deverão estar gestores estaduais de diferentes partidos e correntes políticas.

Capa

Cordeiros: Eleições 2016 concluídas as Convenções

Por Jesiel Silva

Situação

WhatsApp Image 2016-08-06 at 05.27.59No sábado a noite (30), aconteceu na Câmara Municipal de Cordeiros, a Convenção dos partidos PSB, PT, PP, PSD e PCdoB. Na oportunidade foi confirmado os nomes de Delci candidato a Prefeito, tendo como seu vice Teco, além de outros 18 nomes que também foram homologados e serão candidatos a vereadores pelo mesmo grupo. O evento reuniu lideranças comunitárias, representantes de associações e políticos, como o prefeito de Condeúba Guto Ribeiro e o Deputado Federal Valdenor Pereira. Continue lendo Cordeiros: Eleições 2016 concluídas as Convenções

lula-88

Eleições 2018: Lula lidera intensões de voto, mas não ganharia no segundo turno

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desponta como um dos favoritos para a disputa presidencial em 2018. Nos quatro cenários de primeiro turno estipulados pelo instituto Datafolha – variando entre eles o candidato do PSDB – ele aparece como líder.

No entanto, o petista não venceria o segundo turno em nenhum dos confrontos contra Aécio Neves (PSDB), José Serra (PSDB), Geraldo Alckmin (PSDB) ou Marina Silva (Rede). Além disso, Lula é o candidato com a maior porcentagem de rejeição entre os brasileiros, com 46%, seguido de Aécio Neves (29%), Michel Temer (PMDB) (29%), José Serra (19%) e Jair Bolsonaro (19%).

Nos quatro cenários do primeiro turno, Lula aparece com 22% ou 23% das intenções de voto e cresceu desde o último levantamento, em abril deste ano. Por outro lado, Marina e os três concorrentes tucanos apresentaram queda. Já no segundo turno, o petista seria derrotado pela por 44% a 32%; Aécio e Alckmin venceriam por 38% a 36%; e Serra ganharia por 40% a 35%.

No entanto, o cenário ainda pode variar pois aproximadamente um quarto dos entrevistados pelo Datafolha disseram que no primeiro turno votariam em branco ou nulo ou não quiseram opinar sobre suas preferências.