Arquivo da tag: Chuva destruiu grandes barragens

Condeúba: Caiu um verdadeiro dilúvio, disse dona Isabel com 96 anos incompletos

Por Oclides da Silveira

Sra. Isabel Pereira da Silveira, que vai completar 96 anos disse que foi um dilúvio que caiu, nunca vi outro igual

Nesta noite de segunda-feira dia 29 de outubro caiu um verdadeiro toró de chuva, no município de Condeúba principalmente na zona rural comentam que possivelmente tenha chovido por volta de 130 mm. a Sra. Isabel Pereira da Silveira que está prestes a completar 96 anos disse: “Nasci e me criei aqui no Olho D’água e nunca eu vi uma chuva tão forte como essa, foi um verdadeiro dilúvio, minha casa fica na parte alta e acordei a noite com o barulho da enxurrada debaixo da minha cama, fiquei alegre pela chuva, mas preocupada com aqueles que moram nas partes mais baixas que teve suas casas inundadas e tomara muito prejuízos”, completou dona Isabel.

Estivemos em visita a algumas regiões, pois está sem condições de ir em todos os locais que a água fez muitos estragos de ordem animais e materiais. A região do Olho D’água acabou as estradas, precisam ser reconstruídas, as casas foram todas inundadas pelas enxurradas sem exceção. Muitas árvores derrubadas e casas destelhadas pelos forte ventos, muitos trovões e relâmpagos tudo isso acompanhado água sem piedade. Ao mesmo tempo que encheu os pequenos tanques e açudes, acabou quebrando algumas barragens de porte médio como a barragem do Baixão que foi construída há 11 anos, a do Riacho Seco de Gerosino essa construída há 3 anos.

Estragos animais foram de grande monta, pois em quase todas as casas morreram galinhas, porcos, gados e cavalos, as fortes enxurradas carregaram carros, motos, eletro-domésticos, derrubou casas e os muros do Cemitério do Baixão, além de ter invadido todas as casas residenciais e comerciais. A Prefeitura enviou maquinário para ir desobstruindo as estradas, porém terá que construir outros setores que estão sem nenhuma condição de transitar. Continue lendo Condeúba: Caiu um verdadeiro dilúvio, disse dona Isabel com 96 anos incompletos