Arquivo da tag: Agricultura

Produção agrícola de Rosário se destaca no Oeste da Bahia

Além de suas praias exuberantes, paradoxalmente a Bahia é conhecida também pelas condições precárias de seu sertão, com regiões áridas, de economia precária e baixo índice de desenvolvimento humano. Mas, um trecho do Estado bem longe do mar, em seu extremo Oeste, logo após a Serra Geral, está revelando uma outra faceta do interior baiano.

A região faz divisa com os Estados de Goiás e Tocantins possui 23 municípios que tem se destacado na produção agrícola, segundo o último estudo Produção Agrícola Municipal publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2015. Seis cidades da região estão entre os maiores produtores agrícolas do País. A capacidade agrícola da região colocou a Bahia entre os sete maiores produ­tores, segundo o estudo.

Uma das cidades que está se destacando no Oeste da Bahia é Correntina, mais especificamente o distrito de Rosário, que fica a 200 quilômetros do município sede e onde tem se intensificado o cultivo de algodão, de milho, de café e, especialmente, de soja. Nos últimos 30 anos, a área pla­ntada de soja no só Distrito de Rosário cresceu mais de 10 vezes. De acordo com a Associação dos Produtores de Soja no Brasil (Aprosoja), o número passou de 30 mil hectares em 1980 para os atuais 371 mil hectares. Continue lendo Produção agrícola de Rosário se destaca no Oeste da Bahia

Rio de Contas colhe primeira safra de azeitonas do nordeste

Foto: Reprodução/TV Bahia

A cidade de Rio de Contas, na Chapada Diamantina, colhe a primeira safra de azeitonas do nordeste do Brasil. Após cerca de 10 anos, quando as primeiras mudas foram levadas para a região, os 500 pés de oliveiras devem render cerca de 5 toneladas do fruto. A colheita é uma surpresa para o dono da fazenda, o produtor rural Didier Chinchila. A ideia começou com ele, empresário francês que sempre foi apaixonado pelo Brasil.

De acordo com o G1, após deixar a empresa em que trabalhava como executivo, começou a passear pelo Brasil. Em uma dessas andanças, chegou até a Chapada Diamantina. “Senti um clima diferente, que me lembrava muito as regiões do sul da França. Uma sensação física que eu não estava no Brasil tropical, úmido, da costa, do dendê. Eu estava em um outro mundo, que é a Chapada Diamantina”, relembra.

Desse típico clima mediterrâneo, veio a ideia de cultivar oliveiras. As primeiras mudas chegaram em 2008, através de uma parceria com a Embrapa Semiárido de Pernambuco. Chinchila montou uma cooperativa com familiares e amigos franceses, que decidiram investir no projeto.

A fazenda fica a quase 1.200 metros de altitude, em uma região onde estão os maiores picos da Bahia: o Itobira, o Pico das Almas, e o Barbado. Além de cultivar as azeitonas, os donos da fazenda cultivam manga, maracujá e tangerina.

Rio de Contas abriga o primeiro pomar produtivo de oliveiras do Nordeste

Foto: Divulgação

O município de Rio de Contas, na Chapada Diamantina, a 78 km de Brumado, será responsável em colocar a Bahia este ano como o estado responsável pela colheita da primeira safra de azeitonas da região nordeste do país.

Tudo começou há cerca de 10 anos, quando foram plantadas as primeiras oliveiras. E agora, Rio de Contas abriga o primeiro pomar produtivo de oliveiras. Os pés estão carregados, e se tornou uma surpresa até para os produtores responsáveis pela propriedade. “É uma linda surpresa.

Foram 10 anos de muita fé e de uma probabilidade incerta, porque o clima, o ambiente, tudo diferente de onde elas são comumente plantadas”, disse o empresário Didier Chinchila.

Municípios baianos lideram ranking nacional do PIB agropecuário

plantacaoFoto: Imagem/TV Oeste

Os municípios de São Desidério e Formosa do Rio Preto, ambos no oeste da Bahia, tiveram o maior Produto Interno Bruto (PIB) agropecuário do país. O dado é referente ao ano de 2015 e faz parte de uma pesquisa do Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada na quinta-feira (14).

Conforme apontou a pesquisa, São Desidério teve um PIB agropecuário de cerca de R$ 1,8 bilhão e Formosa do Rio Preto, de R$ 1 bilhão. O PIB dos municípios foi elaborado em parceria com a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), as secretarias estaduais de governo e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA).

De acordo com a pesquisa, o município de Barreiras, também no oeste do estado, possui o terceiro PIB agropecuário da Bahia, com R$ 736,8 milhões, mas não figura no ranking das primeiros do país. A Bahia se destaca, ainda, no PIB referente à indústria. No estado, lideram o ranking do setor em 2015, as cidades de Camaçari (R$ 8,4 bilhões), Salvador (R$ 8,3 bilhões) e São Francisco do Conde (R$ 3,9 bilhões).

De 2014 para 2015, Camaçari teve o oitavo maior aumento de participação no valor total gerado pela indústria brasileira, passando de 0,6% para 0,7% do total. No setor de serviços, os maiores valores adicionados entre os municípios baianos estavam na capital, com R$ 34,7 bilhões; seguido da segunda maior cidade do estado, Feira de Santana, que apresentou R$ 6,4 bilhões; e de Camaçari, na região metropolitana (R$ 5,8 bilhões).

Ibitinga/SP: Agricultor se surpreende com tamanho de mandioca colhida

agricultor-se-surpreende-com-tamanho-de-mandioca-colhida1509272651A natureza está sempre surpreendendo de alguma forma. Esta semana o agricultor João Carlos Santesso morador de um sítio, na zona rural de Ibitinga (SP), onde mora com a família, colheu esta semana, uma mandioca gigante pela primeira vez em sua propriedade.
Segundo Santesso, a raiz, que mede 2,2 metros de comprimento, chamou a atenção da vizinhança e virou o assunto na cidade, com cerca de 60 mil habitantes.

Ao todo, a mandioca pesa 48 quilos e possui 85 centímetros de diâmetro, sendo que só o pedaço maior retirado da terra pesa sozinho 36 kg.

“Quem vê as fotos fica encantado. Em casa, a gente está comendo mandioca frita praticamente todo dia e vamos comer mandioca ainda por um bom tempo”, comentou em tom de brincadeira o agricultor