Sem apoio da prefeitura, Cooperativa de Recicláveis de Brumado pode encerrar atividades

cooperativa-dos-catadores-de-materiais-reciclaveis-de-brumado-achei-sudoesteFoto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Fundada na gestão anterior com a aprovação da Câmara de Vereadores, a Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Brumado (Catamarb) está prestes a encerrar suas atividades, tendo como principal agravante a falta de apoio da atual administração. Por telefone ao site Achei Sudoeste, Jairo Borges Santos, membro do núcleo de cooperativas do sertão produtivo com base em Caetité, declarou que vem encontrando dificuldades em conversar com o prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB). Desde a exoneração do Secretário Municipal de Meio Ambiente, que seria o elo para articular o diálogo com o gestor, a situação ficou ainda pior, segundo Jairo.CoopFoto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O representante da Catamarb apontou diversas dificuldades que estão impedindo os catadores de continuarem as atividades, uma delas trata-se da falta de transporte para a coleta dos recicláveis, pois os carrinhos coletores foram fabricados fora dos padrões e não podem ser utilizados. Muitos catadores abandonaram os postos de trabalho e os poucos que ainda restam estão carregando os materiais coletados nos próprios braços.Coop 1Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Nossa reportagem apurou que já foram confeccionadas três caixas coletoras seletivas, que serão instaladas em pontos estratégicos da cidade, porém a prefeitura ainda não se manifestou para instalação dos equipamentos. Outra problemática é a não regulamentação da cooperativa, haja vista que a entidade não possui uma mesa diretora. Sem o devido registro, a cooperativa não poderá receber os devidos benefícios para manter as ações. Jairo declarou ainda que conseguiu ingressar a cooperativa brumadense na associação nacional das cooperativas e a Catamarb poderá ser beneficiada com R$ 15 mil no final do ano. Para isso, porém, há a necessidade que a entidade esteja estruturada e em pleno funcionamento. “Depende muito do apoio do executivo municipal”, pontuou.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *